Agricultura camponesa se debate em um mar de soja

Guarantã, fundada na década de 1980 por imigrantes do sul, ainda não foi invadida pela soja, mas já o foi pela pecuária, o maior fator de desmatamento e de violência nos conflitos agrários brasileiros. Porém, a região sofre os efeitos das monoculturas, por ficar próxima a uma rota agroexportadora, a rodovia BR 163, conhecida como Cuiabá-Santarém, que liga a capital do Mato Grosso ao porto fluvial de Santarém, que é saída para o Oceano Atlântico Norte pelo Rio Amazonas.

Leia mais »

A Importância do Meio Ambiente na Educação

É sabido que existe uma multiplicidade de contributos que convergem na educação das crianças, desde os que são originários dos pais até aos que são originários dos amigos, passando, com a devida acentuação, pelos que decorrem da ação direta da Escola.

Mas é evidente que os alunos são igualmente influenciados pelo meio social em que vivem, recebendo elementos que acrescem e participam do seu processo educativo, designadamente no respeitante à aquisição de valores e atitudes de comportamento.

E, sendo assim, devemos interrogar-nos sobre se a natureza do meio envolvente não constitui um fortíssimo fator de assimetrias educacionais, pois que as influências junto das crianças se orientam no sentido positivo ou negativo, consoante a perspetiva com que encaramos esse meio envolvente.

Leia mais »

Cientistas discutem avanços da pesquisa no Pantanal

Entre os dias 1º e 3 de agosto, cientistas do CPP – Centro de Pesquisas do Pantanal vão se reunir em Chapada dos Guimarães (MT) para discutir os avanços das pesquisas no bioma. Trabalhos desenvolvidos pelas redes de bioprospecção, pecuária e pesca serão analisados por um comitê científico e pelo Ministério da Ciência e Tecnologia.  “Essa reunião de avaliação é importante para medir os avanços das pesquisas e também ampliar a troca de experiências, que é fundamental no trabalho em rede”, explica Paulo Teixeira de Sousa Júnior, pesquisador sênior do CPP.

Leia mais »

Batalhão ambiental ganha base fluvial no Amazonas

Com investimento de R$ 3,7 milhões, o Amazonas ganha do Ministério do Meio Ambiente, uma base fluvial e mais seis botes de policiamento para equipar o Comando de Policiamento Ambiental (CPAmb). A entrega foi feita nesta manhã (28), pelo governador em exercício, José Melo, ao Comandante do Batalhão Ambiental, Coronel Jânio Pereira.

Leia mais »

MT pode perder R$ 1bi

Mato Grosso está muito próximo de um ‘apagão florestal’ em decorrência da greve dos servidores da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) paralisados há cerca de 40 dias. Conforme estimativas do segmento de base florestal as conseqüências econômicas e sociais serão imediatas, já que neste ano, apenas 50% das demandas foram atendidas pelo órgão. Se a greve perdurar por mais algumas semanas é dado como certa a perda de R$ 1 bilhão, dos cerca de R$ 1,7 bilhão que a atividade movimenta anualmente no Estado.

Leia mais »

Produtos da Amazônia terão selo do Inmetro

O presidente do Inmetro, João Jornada, assinou no dia 28 de julho (quinta-feira), na sede da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) um termo de cooperação técnica para o desenvolvimento de Programas de Avaliação da Conformidade para produtos manufaturados na Amazônia, que receberão o Selo Amazônico. Leia mais »

Círculo vicioso

Todo ano a história se repete, parece um círculo vicioso onde os fatos às vezes retrocedem ou avançam, mas tudo é sempre igual. O assunto em questão é a velha prática das queimadas, mais precisamente a queimada na área urbana. A baixa umidade do ar, que tem registrado índices de 24%, aliada à falta de responsabilidade de alguns já somaram desde o dia 15 de junho nada menos do que 137 ocorrências de incêndio na capital. Algumas vezes o número de ocorrências chega a 10 em apenas um dia. E estamos apenas no início do período de estiagem, o que nos faz crer que, pelo andar da carruagem, vamos ultrapassar logo, logo a marca de 2010 que foi de 312 focos de incêndio entre os meses de junho e outubro.

Leia mais »

Governo federal estuda criar bolsa-floresta

O governo federal poderá pagar para quem mantiver a Floresta Amazônica em pé. Uma proposta apresentada por consultores do Ministério do Meio Ambiente (MMA) à equipe econômica, esta semana, prevê a criação de uma espécie de mercado nacional de carbono, com um valor mínimo para cada tonelada de emissão evitada no País. Com isso, famílias, cooperativas e grupos que preservarem terão direito a um recurso, algo como uma bolsa-floresta, por prestação de serviços ambientais.

Leia mais »

Saúde Indígena é responsabilidade da SESAI e não da FUNASA

A Secretaria de Saúde Indígena (SESAI) foi aprovada por unanimidade no Senado Federal em 3 de agosto de 2010 e regulamentada pelos Decretos 7.335 e 7.336, ambos de 19/10/2010, assinados pelo Presidente Lula; transferindo as ações da Saúde Indígena ao Ministério da Saúde, através de três subdivisões de áreas: Departamento de Gestão de Saúde Indígena, Departamento de Atenção à Saúde Indígena e Distritos Sanitários Especiais Indígenas.

Leia mais »

Proposta cria agrovilas condominiais

A Câmara analisa o Projeto de Lei 619/11, do deputado Giovani Cherini (PDT-RS), que regulamenta a implantação, pelo Poder Público federal, de assentamentos “rururbanos” por meio do sistema de agrovilas condominiais. A proposta define esse tipo de assentamento como o aglomerado populacional localizado em áreas rurais ou urbanas sem infraestrutura, no qual se desenvolvem atividades econômicas agrícolas ou não-agrícolas mescladas com agrícolas.

Leia mais »

Governo vai investir em pesquisas voltadas à economia verde

O Ministério da Ciência e Tecnologia vai divulgar nas próximas semanas um plano de investimentos em pesquisas voltado à economia verde, disse na quarta (27) o coordenador-geral de Mudanças Climáticas da pasta, Marcos Heil Costa. Ele participou de seminário promovido pelo Centro China-Brasil de Mudança Climática e Tecnologias Inovadoras para Energia, na Cidade Universitária, no Rio de Janeiro.     Leia mais »

Secretários municipais debatem questões ambientais em Manaus

Secretários de 62 municípios do Amazonas começaram a debater na manhã da quarta-feira (27) no II Fórum de Secretários Municipais de Meio. Os principais assuntos foram o Cadastro Ambiental Rural (CAR/AM), Lei 3.635 de 6/7/11, e o Plano Estadual de Prevenção e Controle do Desmatamento e Queimadas do Amazonas.

A titular da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SDS), Nádia Ferreira, explicou a necessidade de reunir os secretários municipais de meio ambiente para compartilhar, discutir e encontrar soluções para os desafios da gestão ambiental do Estado. “Não dá para o Estado ter uma política ambiental se não for compartilhada com os municípios”, afirma Nádia.

Leia mais »

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com