Marinha e Polícia Federal realizam operação na fronteira do Brasil com a Guiana Francesa

A Marinha, por intermédio do Navio-Patrulha (NPa) “Bocaina”, realizou, no período de 2 a 11 de julho, com agentes da Polícia Federal, ações de patrulha naval e patrulhamento no litoral do estado do Amapá, região do Oiapoque (AP), e na área fronteiriça entre Brasil e a Guiana Francesa.

Militares do NPa “Bocaina” e agentes da Polícia Federal durante operação interagências

Leia mais »

Marinha realiza Levantamento Hidrográfico no Rio Negro

O Aviso Hidroceanográfico Fluvial (AvHoFlu) “Rio Negro”, subordinado ao Centro de Hidrografia e Navegação do Noroeste (CHN-9), desatracou, no dia 5 de junho, da Estação Naval do Rio Negro, em Manaus (AM), para realizar a comissão “Levantamento Hidrográfico Negro I”.

AvHoFlu “Rio Negro” durante atividades de Levantamento Hidrográfico

Leia mais »

Equipe de Saúde Volante retorna ao DSEI Kaiapó do Mato Grosso em ação de reforço

Mais de três mil atendimentos e procedimentos foram realizados pela Equipe de Saúde Volante da Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) durante a “Ação Mebengokre de Saúde Mato Grosso”, realizada de 7 a 17 de julho, no Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Kaiapó do Mato Grosso.

Postada em: SESAI

Leia mais »

Soluções baseadas na natureza são essenciais para combater mudanças climáticas e a perda de biodiversidade

Elton Alisson  |  Agência FAPESP – A conservação de ecossistemas, como áreas florestais, pantanosas ou ocupadas por pastagens naturais, e a restauração de áreas já degradadas são essenciais para enfrentar, conjuntamente, dois dos maiores desafios globais atualmente: as mudanças climáticas e a perda da biodiversidade.

Leia mais »

OMM destaca estudo sobre declínio na captura de carbono na Amazônia

Pesquisa publicada na revista Nature sublinha que floresta Amazônica está emitindo mais gás carbônico do que absorvendo; mudança de padrão é resultado do desmatamento e da mudança climática.

17ª Brigada de Infantaria de Selva/Rondônia – Incêndios aumentaram, contribuindo para o desmatamento na Amazônia – Postada em: ONU

Leia mais »

Observatório do Mercúrio: lançada plataforma que reúne estudos e informações sobre mercúrio e garimpo na região pan-amazônica

Ferramenta foi desenvolvida pelo WWF-Brasil, Fundação Oswaldo Cruz, Cincia (Centro de Innovación Científica Amazónica) e outras instituições

Leia mais »

Explosão do garimpo ilegal na Amazônia despeja 100 toneladas de mercúrio na região

Metal encontrado em 2019 e 2020 na região de terras indígenas contamina água, solo e ar. Estudo achou altas concentrações em quatro a cada 10 crianças menores de cinco anos nas regiões Yanomami

Leia mais »

Tertúlias Portugal Brasil – Volume 2

Após a realização do XXIX Colóquio de História Militar, em 2020, cujo tema foi “De Madrid a Sto. Ildefonso – A definição das fronteiras do Brasil” surgiu a ideia da realização de eventos, as “Tertúlias Históricas em Tempo de Confinamento”, com o objetivo de recuperar tópicos da nossa história comum, de Portugal e do Brasil, e abordá-los com uma nova visão.

Leia mais »

Órgãos descumprem decisão sobre o deslocamento de forças federais para a região do Rio Abacaxis (AM)

Após mais de um mês do não cumprimento de decisão, MPF pede aplicação de multa diária no valor de R$ 100 mil

Arte: Ascom/PR-AM

Leia mais »

Secretário da SESAI inaugura primeira Unidade Básica de Saúde Indígena (UBSI) do DSEI Alto Rio Juruá

Mais saúde, qualidade de vida e atendimento humanizado chegam para a população indígena do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Alto Rio Juruá, no Acre. O secretário especial de Saúde Indígena do Ministério da Saúde, Robson Santos da Silva, inaugurou a primeira Unidade Básica de Saúde Indígena (UBSI) do Distrito, em Mâncio Lima (AC), nesta segunda-feira, 19 de julho. A UBSI vai atender uma população de aproximadamente 700 indígenas da etnia Puyanawa das aldeias Ipiranga e Barão.

Leia mais »

Crise hídrica: em processo de vazante, rio Madeira tende a níveis mínimos

Em Porto Velho (RO), o nível do rio Madeira está abaixo da média para a época do ano e tende à zona de atenção para mínimas. A previsão do Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM), no primeiro Boletim de Alerta Hidrológico da Bacia do Rio Madeira para esse período de estiagem, é que o rio Madeira atinja a cota de 4 metros na segunda quinzena de agosto. Nesta segunda-feira (19), a estação de Porto Velho registra o nível de 5,48 metros, tendo baixado 11 centímetros nas últimas 24h. A partir da segunda quinzena de agosto, a cota pode atingir patamar em que a navegação passa a ter restrições. A Delegacia Fluvial de Porto Velho passa a adotar restrições quando o rio atinge nível inferior a quatro metros.

Para a operação de secas, a zona de atenção é a faixa laranja no gráfico – Postado em: SGB

Leia mais »