Queimadas na Amazônia em 2019 seguem o rastro do desmatamento

O número de focos de calor registrados na Amazônia já é 60% mais alto do que o registrado nos últimos três anos. O pico tem relação com o desmatamento, e não com uma seca mais forte como poderia se supor, segundo nota técnica sobre a atual temporada de queimadas que o IPAM (Instituto de Pesquisas Ambiental da Amazônia) divulga hoje.

daisy photographed from below

Leia mais »

Florestas na Amazônia demoram sete anos para recuperar funções pós-fogo

Florestas da Amazônia degradadas pelo fogo recuperam sua capacidade de bombear água para a atmosfera e absorver carbono em sete anos. Mas o que se perdeu de carbono não volta mais. As boas e as más notícias fazem parte de um novo estudo científico publicado por pesquisadores do Brasil, dos Estados Unidos e da Alemanha na revista Global Change Biology.

IPAM AMAZÔNIA

Leia mais »

Calor e secura provocados pelo Verão Amazônico são agravados com aumento de incêndios

Boa parte dos moradores da Amazônia enfrenta calor e seca atualmente. É o verão amazônico que atinge os estados localizados ao sul da região entre os meses de julho e outubro.

Leia mais »

Governo decreta situação de emergência no Amazonas por causa de queimadas

A Região Metropolitana de Manaus e o Sul do Amazonas estão em situação de emergência por conta do desmatamento ilegal e das queimadas não autorizadas.

Leia mais »

Governo decreta situação de emergência por queimadas no Sul do Estado e Região Metropolitana de Manaus

O governador em exercício, Carlos Almeida, assinou, nesta sexta-feira (2/8), decreto que declara situação de emergência no Sul do Estado e na Região Metropolitana de Manaus por conta do impacto negativo do desmatamento ilegal e queimadas não autorizadas. O Amazonas registrou, de janeiro a julho deste ano, 1.699 focos de calor. Destes, 80% foram em julho, mês em que teve início o período de estiagem.

Leia mais »

Campanha para combater incêndios florestais é lançada em Mato Grosso

O governo de Mato Grosso lançou nesta segunda-feira (15) a etapa de resposta da temporada de incêndios florestais de 2019. A ação envolve a Secretaria de Estado de Meio Ambiente, o Comitê Estadual de Gestão do Fogo e o Corpo de Bombeiros Militar.

Leia mais »

Parna Campos Amazônicos sedia 2ª edição do XFire

Entre os dias 14 a 22 de maio, o Parque Nacional dos Campos Amazônicos (RO/AM/TO) recebeu o segunda edição do Intercâmbio Nacional de Manejo Integrado do Fogo (XFire), evento organizado pela Coordenação de Prevenção e Combate a Incêndios (COIN) do ICMBio.

Evento contou com a participação de servidores do ICMBio, especialistas do IBAMA, bombeiros, indígenas e pesquisadores de universidades. (Foto: Ueslei Pedro)

Leia mais »

Comunidades e instituições buscam soluções para reduzir as queimadas no Pará

Reduzir os impactos do uso do fogo em áreas de conservação e construir um sistema de alerta a incêndios que tenha o protagonismo das comunidades locais são os objetivos de um novo projeto que chega à região do Tapajós.

Evitar os pequenos incêndios no interior da floresta estão na mira do trabalho – Foto: Jos Barlow

Leia mais »

Estudo pretende avaliar o impacto das queimadas na qualidade do ar de Manaus

Pesquisa desenvolvida por meio de projeto de doutorado pretende identificar as possíveis regiões de origem de queimadas.

Avaliar o impacto das queimadas na qualidade do ar de diferentes localidades da região metropolitana de Manaus é o foco da pesquisa científica desenvolvida pelo doutorando em Clima e Ambiente, Igor Ribeiro, da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

Leia mais »

Número de incêndios florestais é o menor em 20 anos

Inpe registra mais baixo índice de focos de calor para o mês de outubro desde o início da série histórica em 1998. Ações do Ibama e ICMBio foram decisivas para redução das queimadas.

Reunião do Prevfogo com gestores dos estados: balanço das ações deste ano e preparação para 2019 Reunião do Prevfogo com gestores dos estados: balanço das ações deste ano e preparação para 2019

Leia mais »

Indígenas afetados por mudança climática querem políticas de prevenção

Há pouco mais de três anos, o povo indígena Guajajara, que vive no interior do estado do Maranhão, via as chamas consumirem suas terras. O fogo começou a avançar sobre as aldeias em 2015, em período de grande estiagem e baixa umidade. Foi um período ininterrupto de queimadas que destruíram casas, devastaram mais da metade da terra e feriram indígenas, inclusive crianças.

Leia mais »