Aumentam os incêndios florestais fomentados pela seca na bacia amazônica, elevando a liberação de CO2

Foto Reprodução/iStock By Getty Images)

A crescente seca na Amazônia é, agora, a maior causa do aumento de incêndios florestais, o que prejudicará os esforços brasileiros em reduzir emissões de gases de efeito estufa somente com a limitação do desmatamento, de acordo com um novo estudo publicado na Nature Communications.

Leia mais »

Série revela a nova realidade das queimadas na Amazônia

O Brasil está queimando. Prova disso é o número recorde de incêndios no ano passado, de acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o INPE: foram 275.120 incêndios em todo o país no ano passado, a maior parte deles concentrados na Amazônia (132.297).

Leia mais »

Fogo volta a destruir parte da Terra Indígena Arariboia, no Maranhão

O fogo voltou a atingir parte da Terra Indígena Araribóia, no sudoeste do Maranhão. Localizada em uma área de transição do Cerrado para a Floresta Amazônica, extremamente vulnerável a incêndios, a reserva de 413 mil hectares vem registrando focos de incêndios quase diários ao longo dos últimos meses. Segundo a Fundação Nacional do Índio (Funai), cerca de 12 mil indígenas das etnias Guajajara e Awá-Guajá vivem na área, muitos em situação de isolamento voluntário.

Leia mais »

Parceria reforça combate a incêndios na Amazônia

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e o Comitê de Proteção da Amazônia Legal (Copal) assinaram nessa quinta-feira (5) Termo de Cooperação Técnica. O documento estabelece que o Copal dará apoio ao ICMBio nas ações de prevenção e logística e na área de pessoal para combater os incêndios florestais nas unidades de conservação (UCs) federais localizadas na Amazônia Legal. 

Leia mais »

O avanço do fogo sobre o Brasil

Até o fim de 2017, número de focos de queimadas deve bater recorde no país, atingindo sobretudo a Amazônia. Setembro já é o pior mês da história. Mudanças climáticas devem agravar cenário. 

Leia mais »

Incêndios afetam formigas e convertem floresta em savana derivada

Incêndios frequentes no sul da Amazônia alteram severamente não só a estrutura e composição da floresta, mas também a fauna, especificamente as comunidades de formigas. Essa alteração é preocupante porque indica que outros grupos de animais são potencialmente afetados de maneira similar e que várias funções ecossistêmicas e interações biológicas podem ser prejudicadas. 

PauloBrando_Formiga_Tanguro-Copia

Leia mais »

Quarenta focos de incêndio são registrados por dia em Mato Grosso

Mais de nove mil focos de incêndio foram registrados em Mato Grosso de janeiro a 14 de agosto. De acordo com um levantamento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), o estado registra pelo menos 40 focos de incêndio por dia. 

Leia mais »

Povos tradicionais discutem manejo do fogo

Nesta quinta-feira (27/07), o Projeto de Lei (PL) da Política Nacional de Manejo Integrado do Fogo recebeu contribuições de Povos e Comunidades Tradicionais (PCTs) e Povos Indígenas. O texto deverá ser encaminhado em breve à Casa Civil. O seminário temático que abordou a construção do projeto de lei ocorreu nesta semana em Brasília e incluiu discussões com a sociedade civil, academia e governos estaduais.  Leia mais »

Representantes indígenas avaliam minuta da política de manejo do fogo

Representantes de organizações indígenas de diversas regiões do país e de povos e comunidades tradicionais participaram ontem, 27/7, de seminário em Brasília para discutir a minuta do Projeto de Lei (PL) da Política Nacional de Manejo Integrado do Fogo. O objetivo foi conhecer a proposta e oferecer contribuições ao texto que deverá ser enviado à Casa Civil.

Leia mais »

Estudo mostra que áreas inundadas da Amazônia são vulneráveis a incêndios

Um estudo internacional liderado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) revela que as áreas de várzea presentes na Amazônia são o “calcanhar de Aquiles” que podem fazer a floresta entrar em colapso. Isso porque essas regiões inundadas da mata são, ao contrário do que se pensava antes, as mais vulneráveis a incêndios. Os resultados do estudo foram publicados nesta segunda-feira, dia 10, na revista científica “PNAS”. 

Leia mais »