AM – Turismo próximo a Ponte Rio Negro

A construção da Ponte Rio Negro estimulou o turismo da região das proximidades do local. Para planejar a atividade turística da localidade, 15 representantes indígenas do Amazonas vão se reunir na aldeia de Sahu-Apé, Km 32 da AM-070, a partir desta segunda-feira (30). A preparação deve envolver as comunidades na atuação da rentabilidade turística da localidade. Leia mais »

AC – Índios se dizem abandonados

O Acre possui 34 terras indígenas, sendo que 21 estão em processo de demarcação desde 1999. Entre as terras indígenas em processo de demarcação estão as terras vizinhas do Guajará e do Guanabara. Ambas foram destinadas, em um termo assinado pelo governo estadual, ao manejo florestal, segundo o líder indígena Ninawa Huni kui, presidente da Fephac (Federação do Povo Huni kui do Acre). “Não se pode mexer em terra indígena que está em processo de demarcação”, explica Ninawa. “Essa insegurança jurídica é muito ruim para os índios, que sofrem com invasões, compras de terras e ameaças de morte”, completa. Leia mais »

TERRA YANOMAMI – Hutukara diz que pilotos voltaram a atuar

Apesar de a Justiça ter determinado a suspensão da autorização para pilotar aviões de oito profissionais apontados por suposto envolvimento na organização que financiava o garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami, desarticulada durante a operação Xawara, a Hutukara Associação Yanomami denunciou que esses pilotos voltaram operar na área indígena. Leia mais »

Região do Tapajós escolhida para receber hidrelétricas tem poucas aldeias indígenas

Uma das razões que levaram o governo a apostar suas fichas na viabilidade das usinas de São Luiz do Tapajós e de Jatobá seria o fato desses projetos estarem desenhados para ocupar uma região livre de terras indígenas. Com apoio local da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Itaituba, o Valor navegou pelo rio Tapajós, principalmente na área prevista para ficar entre os dois eixos das hidrelétricas. Ali está a aldeia Sawre Muybu, onde vivem 24 famílias que somam aproximadamente 110 índios da etnia munduruku. Leia mais »

RO – MPF obtém decisão judicial para que Operação Roosevelt receba recursos da União

O governo federal deverá repassar recursos para a Operação Roosevelt, que tem por finalidade coibir a exploração ilegal de diamantes na terra indígena do povo Cinta Larga. O repasse de verba é uma determinação da Justiça Federal, que atendeu ao pedido do Ministério Público Federal em Rondônia (MPF/RO). Embora tenha criado a Operação Roosevelt por meio de um decreto presidencial, o governo federal não estava cumprindo suas obrigações de enviar dinheiro para manter as ações de repressão ao garimpo ilegal. Leia mais »

PA – Engenheiros de Belo Monte são detidos por índios em aldeia

Três engenheiros da Norte Energia, responsável pela construção da hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (PA), estão sendo mantidos como reféns por índios das etinias arara e juruna, na aldeia Muratu. Leia mais »

MT – Prefeito teme ocorrência de conflitos durante processo de desocupação de área indígena

O prefeito de São Félix do Araguaia (MT), Filemon Gomes Limoeiro (PSD), disse temer que durante o processo de desocupação da Terra Indígena Xavante-Marãiwatsédé ocorram conflitos semelhantes ou piores aos que foram registrados durante todo o processo de homologação a retirada de não índios da Reserva Raposa Serra do Sol, em Roraima, em 2009. Leia mais »

AGU: Portaria sobre terras indígenas será suspensa até setembro

A polêmica Portaria 303, da Advocacia-Geral da União (AGU), publicada no último dia 17, que regulamenta a atuação dos advogados públicos e procuradores em processos judiciais envolvendo a demarcação e uso de terras indígenas em todo o país deve ser suspensa até o fim de setembro. Leia mais »

CIMI – Manifestação da CNA sobre portaria confirma que AGU cedeu à pressão

A iniciativa da Confederação Nacional de Agricultura (CNA) de defender, por meio de nota, a polêmica portaria com que a Advocacia-Geral da União (AGU) tenta regulamentar a atuação dos advogados públicos e procuradores em processos judiciais envolvendo a demarcação de terras indígenas de todo o país é um forte indício de que a instituição, que representa judicialmente a União, agiu movida pelos interesses dos grandes produtores rurais, disse o secretário executivo do Cimi, Cléber Buzatto. Leia mais »

Perú – Comunidades nativas de Amazonía reciben 453 títulos de registro de conocimientos colectivos

Indecopi informó hoy que entregó 453 títulos de conocimientos colectivos a las comunidades de Brillo Nuevo, Nuevo Perú y Nueva Esperanza, de la región Loreto, para preservar los conocimientos que tienen los pueblos nativos de la Amazonía sobre el uso de la biodiversidad. Leia mais »

RR – Justiça Itinerante já atendeu 22 mil indígenas

Desde a sua criação, a Vara da Justiça Itinerante já atendeu 22 mil indígenas em todo o Estado de Roraima. Os serviços são realizados por meio da unidade móvel que vai até os municípios do interior, levando serviços às localidades de difícil acesso. Leia mais »

Revista Trip – Entrevista Davi Kopenawa Yanomami

Difícil não sentir certa culpa conversando com Davi Kopenawa Yanomami. Durante os dois dias em que a reportagem da Trip acompanhou a rotina da principal liderança indígena brasileira, ele não aliviou em nada a barra pra nós, homens brancos, ou napë: aponta para a aliança do repórter para exemplificar como estamos acostumados com ouro, prata e outras riquezas naturais que vêm, por exemplo, do garimpo que há séculos destrói terras indígenas e mata seu povo. Não vê esperança no futuro, seja de índios ou do que chama de povo da cidade: “Ou vamos morrer queimados, ou vamos morrer afogados”. Critica todos os governantes do Brasil e do exterior, de ontem e de hoje, e acha que na Rio+20 não tiveram interesse em ouvi-lo. Não se cansa de repetir que os índios nunca foram respeitados e que brancos não entendem a importância de preservar a natureza. “Pra que vocês vão pra escola? Pra aprender a ser destruidor? Nossa consciência é outra. Terra é nossa vida, sustenta a barriga, é nossa alegria. É boa de sentir, olhar… é bom ouvir as araras cantando, as árvores mexendo, a chuva.” Leia mais »

PERU – La fiebre del oro ilegal hace estragos en Madre de Dios

El oro es fuente de riqueza y de conflictos en Perú. El mayor proyecto minero actual, llamado Conga, con una inversión de 4.800 millones de dólares (3.909 millones de euros) del gigante estadounidense Newmont Mining Co., ha desatado una guerra en la región de Cajamarca por la férrea oposición de grupos ambientalistas y comunidades indígenas. Pero el aumento del precio del oro (de 220 a 1.303 euros la onza en la última década) alimenta a escala menor una fiebre del oro, que tiene su principal exponente en la minería ilegal o informal en regiones como Madre Dios (Amazonia peruana), con un tremendo impacto ambiental y social. Leia mais »

RR – Hoje tem audiência pública no Caracaranã para discutir turismo em áreas indígenas

 Nota da Ecoamazônia, o evento previsto para 21  de julho foi suspenso. A nova data não foi confirmada.

 Neste sábado (21), uma audiência pública, no lago Caracaranã, no Município de Normandia, discutirá a exploração do etnoturismo em terras indígenas. O encontro vai reunir representantes de diversas etnias indígenas, sociedade civil e entidades governamentais. Leia mais »