FUNAI – Garantida a continuidade do Centro de Monitoramento Remoto

CRM

O Centro de Monitoramento Remoto (CMR) acaba de ter sua continuidade garantida após meses de negociação junto à execução do Plano de Proteção Territorial do Médio Xingu (PPTMX). 

Leia mais »

Em um mês, o equivalente a 5 mil campos de futebol foram desmatados na Bacia do Xingu

Destruição da floresta é resultado da abertura de áreas para garimpo, exploração agropecuária e grilagem de terras.

Leia mais »

Belo Monte: 2 anos em silêncio

Vista aérea da Usina Hidrelétrica Belo Monte, na barragem do Sítio Pimental, onde estão instaladas 6 turbinas. Foto Marizilda Cruppe.

Ninguém cortou a fita, soprou o bolo ou cantou parabéns. Em silêncio, a hidrelétrica de Belo Monte comemorou no mês passado dois anos de funcionamento.

Leia mais »

Pesquisadores monitoram qualidade da água da bacia hidrográfica do rio Suiá-Miçu, no Xingu, por 7 anos

O trabalho “Monitoramento da qualidade da água na (sub)bacia hidrográfica do rio Suiá-Miçu” publicado pela Embrapa Meio Ambiente (Jaguariuna, SP), na Série Documentos 112, resgata e analisa informações sobre a qualidade da água de uma relevante porção da bacia do rio Xingu, uma das mais importantes bacias hidrográficas brasileiras.

Leia mais »

Artigo: Devolução de sementes de milho a indígenas do Xingu celebra um ciclo de sucesso entre ciência e povos tradicionais

As roças do povo indígena Kayabi (aldeia Ilha Grande, Parque Indígena do Xingu, MT) impressionam pela grande diversidade, não só de espécies plantadas, como também de tipos variados representando cada uma delas. Há um grande volume de área cultivada com amendoim, banana, cará, batata doce, feijão fava, melancia, abacaxi, mamão, mandioca, mangarito, pimenta, milho, algodão, entre outras. Essa região é marcada pela produção farta de alimentos de boa qualidade.

Leia mais »

Justiça derruba licença de Belo Sun

Por unanimidade, TRF-1 cancelou a Licença de Instalação da mineradora canadense que pretende se instalar na Volta Grande do Xingu (PA). Os desembargadores ordenaram a realização da consulta prévia, respeitando o protocolo de consulta apresentado pelos índios.

Leia mais »

Indígenas e ribeirinhos firmam aliança em defesa do Xingu

No 3º Encontro Xingu + Diversidade Socioambiental no coração do Brasil, cem lideranças xinguanas e seus parceiros debateram em Brasília os desafios e estratégias para o futuro.

Leia mais »

Justiça começa a ser feita em Belo Monte

Hidrelétrica de Belo Monte|André Villas-Bôas-ISA

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), em Brasília, suspendeu a Licença de Instalação (LI) da hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, concedida em 2011. A decisão foi publicada no dia 20 de setembro e determina a paralisação imediata das obras até que as moradias construídas para abrigar as centenas de famílias despejadas em Altamira sejam regularizadas.  

Leia mais »

Advocacia-Geral impede paralisação de obras na usina de Belo Monte

A Advocacia-Geral da União (AGU) impediu a suspensão da licença de instalação da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (Pará). A medida – que representaria a interrupção das obras do empreendimento – havia sido pleiteada pelo Ministério Público Federal no âmbito de ação civil pública que questiona a suposta ausência de medidas de proteção a terras indígenas próximas.

Leia mais »

Xinguanos protestam contra indicação política na Saúde

Desde a última sexta feira (25), 200 indígenas ocupam pacificamente o Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) do Xingu, em Canarana (MT). Eles exigem a revogação da Portaria nº 2058, que exonerou a coordenadora da Saúde sem consultá-los. 

Leia mais »

Desinformação no EIA de Belo Monte: 13 – A reação contra as críticas

A reação contra críticas de Belo Monte tem sido implacável. Em 2010, Rogério César Cerqueira Leite (um influente membro do Conselho Editorial do jornal Folha de São Paulo) classificou aqueles que criticam a barragem como “pseudointelectuais”, “malabaristas”, “arrogantes”, um “exército extemporâneo de Brancaleone ” e por alguns novos termos que ele contribuiu para a língua portuguesa para a ocasião: “ecopalermas,” “ignocentes” e “verdolengos” ([1]; ver respostas: [2, 3]).

Leia mais »

Desinformação no EIA de Belo Monte: 12 – Paralelos no Tapajós

O Rio Tapajós fornece um caso paralelo de desinformação sobre planos para a construção de uma barragem de alto impacto, particularmente como parte de um esquema maior que, aparentemente, não é para ser publicamente admitida até após a conclusão de um projeto atual. Neste caso, a hidrelétrica de São Luiz do Tapajós desempenha o papel de Belo Monte e a hidrelétrica de Chacorão o papel de Babaquara, em Altamira, no Pará. 

Leia mais »

Desinformação no EIA de Belo Monte: 4 – Barragens como “energia limpa”

Uma das áreas onde a desinformação é evidente é o retrato de hidrelétricas como energia “limpa”, isenta de emissões. Infelizmente, este não é o caso, especialmente por represas tropicais. As hidrelétricas têm uma emissão de gases que pode ser entendida a partir do desenho do vertedouro. Por exemplo, em Tucuruí [1], a água era tirada a uma profundidade de 20 m em Tucuruí-I, o que aumentou para 24 m desde 2002 com o Tucuruí-II.

Leia mais »

Desinformação no EIA de Belo Monte: 3 – A energia que “precisamos”

Quase sempre que surge o assunto de hidrelétricas, inclusive com relação às suas emissões de gases de efeito estufa, a presunção é de que “precisamos” de mais energia, e, portanto, é sempre uma escolha entre a barragem ou outra fonte, geralmente combustível fóssil. O que será feito com a energia raramente fica questionado. No entanto, isto é a questão mais básica, e tem que ser respondida antes de poder dizer qual é o impacto líquido da hidrelétrica.

Leia mais »