PF combate esquema de comercialização e desmatamento ilegais de terras da União no Acre

PF deflagra Operação Tayassu para desarticular grupo criminoso responsável por invasão e comercialização de terras públicas.

Postada em: Polícia Federal DPF

Leia mais »

Operação Mundo Novo combate organização criminosa responsável por desmatamento e queimadas no interior de assentamento no Acre

PF aponta que, além do desmatamento, também ocorria a comercialização ilegal de terras públicas federais

Postada em: Polícia Federal DPF

Leia mais »

MPF divulga informações para evitar invasão, grilagem e venda de áreas do PAE Montanha e Mangabal, em Itaituba

Práticas são criminosas e estão sendo investigadas, destaca nota pública

Área do PAE – Foto: Lilo Clareto/Repórter Brasil – licença CC BY-ND 4.0 – Postada em: MPF

Leia mais »

Grilagem na rodovia BR-319: 1 – Resumo da série

A grilagem de terras na rodovia BR-319 e falta geral de governança naquela “terra sem lei” foram documentadas em um trabalho publicado em 27 de maio na prestigiada revista Land Use Policy, assim possibilitando a sua divulgação na Amazônia Real.

A imagem que abre este artigo, mostra área de grilagem de terras no entorno da BR 319 (Foto: Alberto César Araújo/Amazônia Real)

Leia mais »

Governo de Rondônia aprova mutilação histórica de áreas protegidas no estado

O governador sancionou o projeto que retira cerca de 220 mil hectares de duas unidades de conservação do estado. Horas antes ele próprio havia classificado o projeto como maior retrocesso ambiental da história de Rondônia

Leia mais »

Grilagem de florestas públicas responde por um terço do desmatamento

Um novo estudo do IPAM (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia) mostra que a invasão de florestas públicas não destinadas impulsiona o desmatamento ilegal e as queimadas na região. No primeiro trimestre de 2021, um terço da derrubada registrada na Amazônia aconteceu nessas áreas, segundo dados do sistema Deter.

Sobrevoo durante operação de fiscalização contra o desmatamento no Pará. Foto: Vinícius Mendonça:/bama – Postada em: IPAM Amazônia

Leia mais »

Povo Karipuna processa União, Funai e estado de Rondônia por invasões e devastação da terra indígena

Indígenas cobram fiscalização, retirada urgente de invasores, cancelamento de Cadastros Ambientais Rurais sobrepostos ao território e indenização por acúmulo de danos

Foto: Chico Batata/Greenpeace – Postada em: REPAM

Leia mais »

Brasil: Iglesia denuncia ley que aumentará deforestación del Amazonas

Un nuevo proyecto de ley facilita que las tierras invadidas de forma ilegal pasen a ser reconocidas como propiedad de quienes los han tomado y deforestado.

Foto: Felipe Werneck / Ibama – Postada por: SERVINDI

Leia mais »

Alta de desmatamento em abril desmente governo

Alertas sobem 42% e mostram que não existe ação de controle do Planalto, que ainda planeja votar na semana que vem o fim do licenciamento ambiental de obras altamente devastadoras

Leia mais »

PL 510 abrirá caminho para ocupação de 24 milhões de hectares de florestas públicas

Análise feita por pesquisadores da UFMG aponta que, caso aprovado, o PL 510 não apenas dará anistia a desmatadores, mas também deixará florestas públicas vulneráveis

Leia mais »

Redução de áreas de conservação em Rondônia

A redução aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado de Rondônia em abril de 2021 está sendo contestada por entidades ambientais e de proteção aos povos tradicionais.

Da órbita terrestre, é possível ver a barreira contra o desmatamento exercida pelas unidades de conservação – Aqua/Nasa/Reprodução – Postada em: IHU UNISINO

Leia mais »

Estudo lista seis mudanças que precisam ser feitas nas leis de terras para proteger a Amazônia

Com o aumento substancial de desmatamento na Amazônia a partir de 2019, governos federal e estaduais na região passaram a defender a regularização fundiária como a melhor estratégia de identificação e de punição dos responsáveis pela destruição da floresta. Porém, ao contrário do que preconiza o senso comum, regularizar terras recém ocupadas e desmatadas será um prêmio aos desmatadores, além de reforçar um ciclo de grilagem de terras na região. Há a invasão da área pública, seguida de desmatamento, anistia à ocupação ilegal e titulação da terra.

Foto postada por: IMAZON

Leia mais »