Povos tradicionais e biodiversidade no Brasil

“Povos tradicionais e biodiversidade no Brasil – Contribuições dos povos indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais para a biodiversidade, políticas e ameaças” A obra é uma síntese das contribuições dos povos indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais no Brasil para a geração e conservação da biodiversidade além de outros serviços ecossistêmicos. Bem como das políticas públicas que os afetam positiva ou negativamente e dos conflitos e ameaças a que estão sujeitos. A pesquisa traz ainda avaliações e recomendações de órgãos internacionais acerca de compromissos assumidos pelo Brasil também são repertoriados. Ano de publicação: 2021/2022

Leia mais »

Museu Goeldi apresenta as “Diversidades Amazônicas” e inaugura seu Centro de Exposições

Histórias, plantas, bichos, rios, artefatos culturais, sensações. A exposição “Diversidades Amazônicas” reúne acervos, tecnologias e conhecimentos científicos e tradicionais de vários territórios amazônicos para falar sobre essa região que fascina o mundo e precisa de esforços coletivos para ser preservada. Diversidades abre ao público no próximo dia 28, inaugurando o Centro de Exposições Eduardo Galvão, no Parque Zoobotânico do Goeldi.

Leia mais »

Diretora do Inpa participa do 1º Fórum Nacional do Consecti e Confap em Porto Velho

A diretora do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), a pesquisadora Antonia Franco, participou nesta quinta e sexta-feira (22 e 23/09) do 1º Fórum Nacional do Conselho Nacional de Secretários Estaduais para Assuntos de CT&I (Consecti) e do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap). O evento ocorre em Porto Velho (RO), onde o Inpa tem um Núcleo de Apoio à Pesquisa (Napro).

Diretora do Inpa apresenta ações e estrutura do Inpa

Leia mais »

No AM, estudo evidencia que área de proteção ambiental inibe contaminação de quelônios por mercúrio

MANAUS – Áreas protegidas como a Reserva de Desenvolvimento Sustentável Piagaçu-Purus (RDS-PP), no município de Beruri, no Amazonas, são extremamente importantes para as populações de animais como os tracajás e, consequentemente, às comunidades que os consomem. Isso porque um estudo mostrou que as espécies que habitam àquela área são saudáveis, já que contêm níveis de mercúrio abaixo dos limites recomendados para consumo humano pela Organização Mundial de Saúde.

Amazônia – TV Brasil EBC

Leia mais »

IGHMB – 200 anos da Independência do Brasil

O Instituto de Geografia e História Militar do Brasil – IGHMB – realizou com ao longo deste 2022 os eventos alusivos ao Projeto 2022 – Brasil 200 Anos da Independência. 

Foram realizados, entre outros, os seguintes eventos:

  • Palestras semanais alusivas ao Projeto 2022 – Brasil 200 Anos da Independência.
  • Percorrido Histórico-Cultural a Minas Gerais.
  • Ciclo de Palestras/Seminário Internacional em parceria com a DPHCEx
    • ➔ Brasil 200 Anos – Independência e Desafios – Gen Bda Marcio Tadeu Bettega Bergo;
      ➔ A formação do Exército Imperial no contexto da Guerra da Independência – Cel Carlos Roberto Carvalho Daróz;
      ➔ Memória e relevância das celebrações nos marcos temporais da Independência: Cinquentenário (1872), Centenário (1922) e Sesquicentenário (1972) – Cineasta Daniel Mata Roque.
    • ➔ A participação da Maçonaria no processo de Independência – Gen Bda José Alberto Leal;
      ➔ Consolidação da Independência – Parte 2: Bahia – Cel Inf Aer João Rafael Mallorca Natal;
      ➔ Minas Gerais, um Projeto de Liberdade – da Inconfidência à Independência. Liberdade, o outro nome de Minas! – Cel PMMG Murilo Ferreira dos Santos.
    • ➔ 200 Anos da Esquadra Brasileira – CF Carlos André Lopes da Silva;
      ➔ Na Rota do Paço de São Cristóvão ao Ipiranga: Fé, Religiosidade e Identidade Nacional (14 de agosto a 7 de setembro de 1822) – Prof Manuel Rolph de Viveiros Cabeceiras;
      ➔ Agosto de 1822 – Caminhos da Independência – Prof Fábio Arlindo Dias Verícios.
  • Palestras Internacionais
    • – Comissão Portuguesa de História Militar: A independência do Brasil: uma visão do outro lado do Oceano – Maj Gen Rui Fernando Baptista Moura, IGHMB e CPHM;
      – Instituto Historico y Geográfico del Uruguay: “La Independencia de Brasil bajo la visión de la banda Oriental o Cisplatina” – Licenciado Alberto Del Pino Menck;
      – Asociación Cultural Mandu’Ara (Paraguai) – “La Independencia de Brasil bajo la visión de nuestros vecinos de la cuenca del Rio da Prata” – Mestre Eduardo Hiroito Nakayama Rojas.
  • Percorrido Histórico-Cultural a São Paulo.
  • Salão Virtual de Artes “Princesa Leopoldina”

Os eventos estão retratados na Edição Especial do Informativo IGHMB – setembro 2022 – Informativo IGHMB set 2022

Fonte: Ecoamazônia, com informações do IGHMB

O papel da piscicultura na agricultura familiar

A piscicultura é uma atividade agropecuária milenar que fornece alimento proteico de alta qualidade para diversas populações no mundo inteiro. Existem muitos modos de produção de peixes, desenvolvidos ou adaptados às diversas condições locais.

Foto postada em: EMBRAPA

Leia mais »

Amazônia – Pós-doutorado em geodinâmica no Instituto de Geociências da USP

Agência FAPESP – Uma oportunidade de pós-doutorado com bolsa da FAPESP é oferecida pelo Projeto Temático “Projeto de Perfuração Transamazônica: origem e evolução das florestas, clima e hidrologia dos trópicos da América do Sul”. Inscrições até terça-feira (20/09).

Imagem postada em: Agência FAPESP

Leia mais »

Pesquisa estima o quanto o desmatamento pode aumentar se a mineração for liberada na Amazônia

Um modelo desenvolvido por pesquisadores brasileiros mostrou que a abertura de áreas protegidas na Amazônia para projetos de mineração levaria à devastação de 183 quilômetros quadrados (km²) de floresta resultante diretamente das novas minas e à perda de mais 7.626 km² derivada dos impactos diretos e indiretos para a construção de infraestrutura.

Leia mais »

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com