Pesquisa traça panorama dos muiraquitãs, amuletos ancestrais símbolo da Amazônia

O Tarde Nacional desta terça-feira (09) falou sobre o estudo que traçou um panorama dos muiraquitãs, amuletos ancestrais símbolo da Amazônia. O entrevistado foi o pesquisador e arqueólogo do Instituto Mamirauá, Anderson Márcio Amaral Lima.

Leia mais »

Museu Goeldi: 152 anos de história, ciência e cultura

O Museu Goeldi celebra aniversário e convida o público para viver experiências no Parque Zoobotânico da instituição. Um dos destaques da comemoração será a estreia do Pint of Goeldi, um bate-papo sobre ciência, comunicação e povos e comunidades tradicionais, no Café do Museu.

Leia mais »

Reunião do Grupo de Estudos Estratégicos Amazônicos debate a fome no mundo

Fome e produção de alimentos: grande desafio do Século XXI. Este foi o tema abordado na 54ª reunião do Grupo de Estudos Estratégicos Amazônicos (GEEA), realizada na última quinta-feira (13), no auditório da diretoria do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC). O palestrante foi o escritor e empresário Gaitano Antonaccio, que também é membro do Conselho Técnico Científico (CTC) do Inpa.

Leia mais »

AmazonFace traz exposição sobre Mudanças Climáticas ao Paiol da Cultura do Inpa

A abertura da exposição, que visa divulgar a dinâmica das mudanças climáticas na Amazônia, será nesta terça-feira (11) e contará com intervenções artísticas e lançamento de obras. 

Leia mais »

Diversidade de árvores em áreas úmidas da Amazônia é três vezes maior do que o esperado

Diversidade de árvores em áreas úmidas da Amazônia é três vezes maior do que o esperado

Compilação de dados de inventários florestais e coleções biológicas gerou lista com 3.615 espécies de árvores nas áreas úmidas da bacia amazônica.

Leia mais »

Áreas úmidas amazônicas passam boa parte do ano alagadas, diz estudo

As florestas existentes nas planícies dos rios amazônicos passam quase metade do ano alagadas, revela estudo feito por um doutorando no Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus de Rio Claro, com apoio da bolsa da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). São 3.615 espécies de árvores conhecidas, número três vezes mais do que o registrado em vegetações como igapós, pântanos, campinas, mangues e várzeas, que constituem as áreas úmidas amazônicas.
 

Flor e fruto em desenvolvimento de Gustavia augusta (Cachimbo ou Catoré-mucura) uma das espécies da familia Lecythidaceae que forma as florestas em áreas úmidas da Amazônia.
Flor e fruto em desenvolvimento da Gustavia augusta (cachimbo ou catoré-mucura), uma das espécies da familia Lecythidaceae,  que  forma  as  florestas  em  áreas  úmidas  da  Amazônia  –  Fapesp/Direitos  Reservados 

Leia mais »

Arqueólogos descobrem “cemitério” na Amazônia com urnas funerárias indígenas que podem ter mais de 500 anos

Em meio à terra escavada, os traços cerâmicos do que seria um tipo de urna começaram a se mostrar. O trabalho minucioso dos arqueólogos revelou não apenas uma, mas nove urnas funerárias de uma população indígena que habitou essa porção da Amazônia há cerca de 500 anos, próximo ao contato com os europeus. No Brasil, é a primeira vez que cientistas localizam e escavam urnas funerárias da chamada Tradição Polícroma da Amazônia diretamente do solo. A expedição foi coordenada por pesquisadores do Instituto Mamirauá. Confira um vídeo sobre a descoberta:

Leia mais »

Funai debate pesquisa científica em terras indígenas

Com o objetivo de colaborar com o debate a respeito da realização de pesquisa científica em terras indígenas, a Fundação Nacional do Índio participa do seminário do Conselho Nacional de Saúde com Povos Indígenas, realizado em Brasília nos dias 29 e 30 de agosto. Cerca de 120 lideranças, pesquisadores e agentes públicos integram o evento na Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) do Ministério da Saúde.

Novas descobertas arqueológicas podem reescrever história da Amazónia

A descoberta de geoglifos no estado brasileiro do Acre, figuras construídas em encostas ou planícies, reforçam a ideia de que habitavam na região povos indígenas, 2500 antes da chegada dos europeus.

Amazónia, Brasil   © REUTERS/Bruno Kelly 

Leia mais »

Sustentabilidade e desenvolvido é tema de debate do Grupo de Estudos Estratégicos Amazônicos

Para o pesquisador do Inpa Luiz Antonio Oliveira, é urgente a necessidade de o Brasil ter condições de usar a biodiversidade amazônica para fins econômicos e sociais. 

Leia mais »

Indígenas da Amazônia têm dores frequentes, mas não reclamam

Estudo feito com três etnias verificou que, por considerarem o processo natural e não uma anormalidade, não há o costume de reclamar.

Estudo feito com três etnias na divisa do Brasil com Peru e Colômbia verificou que apesar de 77% sentirem dores não há o costume de reclamar, por considerarem o processo natural e não uma anormalidade – Foto: Eliseth Leão via Agência Fapesp

Leia mais »