RR – Em protesto à Funai, índios acampam em quadra de escola de Iracema

Aproximadamente 40 índios Yanomami, entre adultos e crianças, estão acampados no ginásio de uma escola estadual na Vila de Campos Novos, município de Iracema, em Roraima, desde o último dia 11. Os indígenas reclamam da falta de apoio da Fundação Nacional do Índio (Funai) na área da saúde e produção. A Frente de Proteção Yanomami disse ao G1 que o problema está sendo resolvido. Leia mais »

Suiá Missú – Um apelo à saúde em Marãiwatsédé

Representantes do povo indígena Xavante de Marãiwatsédé estiveram na semana passada em Cuiabá e divulgaram mais um documento exigindo providências imediatas no atendimento à saúde na aldeia. Marãiwatsédé, que é vista como área prioritária para as ações do governo federal, vive condições precárias de saúde, que vitimam principalmente crianças. Só em março, morreram 4 crianças com sintomas de desnutrição. A população de cerca de 850 indígenas não conta com fornecimento regular de água e existem fortes suspeitas de que ela esteja contaminada.   Leia mais »

Grupo vai traçar plano para assistência à saúde de índios isolados

Os grupos de índios que vivem isolados e com recente contato com a sociedade passarão a ter estratégias de atenção à saúde específicas. O governo federal formalizou a criação de um grupo de trabalho para tratar da questão e também estabelecer um plano de contingência para situações de contato e surtos epidêmicos nesses povos. A portaria instituindo o grupo foi publicada hoje (7) no Diário Oficial da União. Leia mais »

AM – Justiça cobra medidas da União contra virose que matou duas crianças indígenas

As mortes de duas crianças devido a um surto de virose não identificada em uma aldeia indígena de São Gabriel da Cachoeira (AM), Extremo Noroeste do Brasil, levou a Justiça Federal a determinar que a União adote medidas urgentes para preservar a saúde da comunidade da etnia Hupda. As mortes foram notificadas à  Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), do Ministério da Saúde, no último dia 18.  Leia mais »

Ministério Público Federal pede providências urgentes em relação ao atendimento no DSEI Alto Rio Negro

A morte de duas crianças indígenas e a constatação de piora significativa na prestação dos serviços de saúde indígena pelo Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Alto Rio Negro, responsável pelo subsistema especial de saúde indígena nas 655 aldeias situadas nos municípios de São Gabriel da Cachoeira, Barcelos e Santa Isabel do Rio Negro, levou o Ministério Público Federal no Amazonas (MPF/AM) a requerer, com urgência, a reapreciação dos pedidos feitos na Ação Civil Pública 7111-24.2010.4.01.3200, que haviam sido indeferidos anteriormente, inclusive em recurso perante o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1).   Leia mais »

Ministério Público Federal promove Dia D da Saúde Indígena em vários estados

O Ministério Público Federal (MPF) promoveu ontem, dia 10, atuação conjunta nos estados para chamar atenção ao Dia D da Saúde Indígena. O trabalho envolveu o ajuizamento de ações civis públicas e recomendações a órgãos públicos, a fim de proporcionar, proteger e recuperar a saúde das comunidades indígenas em todo o País.

Leia mais »

Questão Indígena – Procuradores da República assinam carta de compromissos para atuação coordenada

Ao menos 24 procuradores da República do Norte e do Nordeste, além da vice-procuradora-geral da República e coordenadora da 6ª Câmara de Coordenação e Revisão (6ª CCR) do Ministério Público Federal, Débora Duprat, assinaram nesta terça-feira (20), em Manaus, a carta de compromissos, que entre outras coisas estabelece uma atuação coordenada para enfrentar problemas comuns nas áreas de saúde e terras indígenas, na Amazônia Legal e no Nordeste.

Região Amazônica – Operação das Forças Armadas levará atendimento médico a indígenas

A partir de segunda-feira (5), a Operação Curumim 2 começará a prestar atendimento médico aos índios da região amazônica. As ações, coordenadas pelas Forças Armadas e com o apoio do Ministério da Defesa, têm como foco as crianças e gestantes, para reduzir os números de mortalidade infantil e materna, assim como a vacinação dos índios e a distribuição de medicamentos e cestas de alimentos. Leia mais »

RR – Garimpos destruídos voltam a funcionar

A Frente de Proteção Etnoambiental Yanomami e Ye’kuana identificou pontos de garimpo reativados na Terra Indígena Yanomami. Até mesmo algumas pistas de pouso utilizadas na atividade ilegal que foram destruídas durante operações de combate à extração ilegal de minérios estão sendo recuperadas e em pleno funcionamento. Leia mais »

Yanomami criticam e rejeitam mineração em área indígena

O projeto de lei que prevê a regulamentação da mineração em terras indígenas foi um dos principais temas debatidos durante a visita da presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marta Azevedo, que esteve ontem na comunidade Wathoriki, na região do Demini, participando da VII Assembleia Geral da Hutukara Associação Yanomami (HAY). O encontro, que termina hoje depois de uma semana de programação, comemorara os 20 anos de homologação da Terra Indígena Yanomami.   Leia mais »

Câmara dos Deputados – Lideranças indígenas alertam para dificuldade de acesso a serviços de saúde

Representantes dos povos indígenas reivindicaram nesta quinta-feira (18), em audiência pública na Comissão de Seguridade Social e Família, melhorias no acesso a serviços de saúde em todas as regiões do País. Leia mais »

Câmara dos Deputados – Comissão de Seguridade Social e Família discutirá a situação da saúde indígena

A Comissão de Seguridade Social e Família realizará, nesta quinta-feira (18), audiência pública para discutir a situação da saúde indígena no Brasil. Leia mais »

AC – Índios se dizem abandonados

O Acre possui 34 terras indígenas, sendo que 21 estão em processo de demarcação desde 1999. Entre as terras indígenas em processo de demarcação estão as terras vizinhas do Guajará e do Guanabara. Ambas foram destinadas, em um termo assinado pelo governo estadual, ao manejo florestal, segundo o líder indígena Ninawa Huni kui, presidente da Fephac (Federação do Povo Huni kui do Acre). “Não se pode mexer em terra indígena que está em processo de demarcação”, explica Ninawa. “Essa insegurança jurídica é muito ruim para os índios, que sofrem com invasões, compras de terras e ameaças de morte”, completa. Leia mais »

Situação da saúde indígena no Acre

Segundo denúncia, aproximadamente 200 indígenas de diversas etnias esperam meses pela realização de exames em Rio Branco. Grupos de indígenas de diversas etnias acreanas denunciam a falta de atenção por parte do poder público em relação à saúde e, no município de Feijó – distante 350 km da capital – aproximadamente 200 indígenas das tribos Ashaninka, Kulina/Madja e Huni Kui passam por situações constrangedoras. Leia mais »

RR – MPF entra com ação contra União pedindo a melhoria da saúde indígena

Terminou na sexta-feira, 30, a reunião do Conselho Distrital de Saúde Yanomami e Yekuana, que contou com a presença de representantes das entidades Hutukara Associação Yanomami (HAY), Associação do Povo Yekuana do Brasil (APIB), além de lideranças indígenas dos 37 Polos Bases do Distrito, que comportam comunidades dos estados de Roraima e Amazonas.

Leia mais »