Mamógrafos apoiam prevenção de câncer de mama em mulheres ribeirinhas da Região Norte

Fevereiro é o mês em que se comemora o Dia Nacional da Mamografia (5). Neste ano, a Marinha do Brasil (MB) prevê a realização de 2 mil mamografias para mulheres ribeirinhas na Região Norte. Os atendimentos são o resultado de uma parceria entre a MB e a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), organização do sistema da Organização das Nações Unidas (ONU) com sede em Viena, Áustria.

NAsH “Soares de Meirelles” é um dos navios equipados com o mamógrafo – Com9ºDN

Em 2018, a AIEA doou dois equipamentos de mamografia, que foram instalados nos Navios de Assistência Hospitalar (NAsH) “Soares de Meirelles” e “Carlos Chagas” e estão sendo utilizados em ações anuais de assistência hospitalar. Cada equipamento tem a capacidade de realizar mil exames desse tipo por ano.

Os navios conseguem chegar a áreas de difícil acesso, caso das comunidades ribeirinhas, onde realizam ações de assistência hospitalar em diferentes períodos do ano, possibilitando, assim, o diagnóstico precoce de câncer de mama. Além dos procedimentos de prevenção do câncer de mama, também são realizados atendimentos médicos generalistas e odontológicos.

A doença já atingiu mais de 2,3 milhões de mulheres no mundo apenas em 2020, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer. Em 2021, os navios hospitalares da Marinha realizaram mais de 400 exames em parceria com o Ministério da Saúde.

A dona de casa Marlete, moradora de Breves (PA), reforçou a importância desses procedimentos para a comunidade. “Com os atendimentos médicos do navio a gente consegue ser atendido com mais agilidade”.

Balanço das ações realizadas no ano passado

Em 2021, os navios da MB realizaram mais de 32,4 mil procedimentos médicos e odontológicos; 252 exames ginecológicos; 416 mamografias e 1.717 exames laboratoriais. Também foram proferidas palestras para conscientização a respeito da prevenção e da importância do diagnóstico precoce, aumentando as chances de cura e reduzindo a mortalidade.

O Capitão de Mar e Guerra Marcelo Nascimento Ribeiro da Silva, Comandante da Flotilha do Amazonas, reforça a importância das ações na luta contra o câncer. “A utilização dos mamógrafos durante as ações de Assistência Hospitalar dos ‘Navios da Esperança’ – como são conhecidos os NasH – permite que possamos levar atenção à saúde das mulheres de comunidades ribeirinhas da Amazônia, diminuindo os impactos nos indicadores da doença”.

O Diretor-Geral da AIEA, Rafael Mariano Grossi, explica que para combater o câncer “é absolutamente necessário aumentar o acesso ao rastreio e a outros serviços preventivos de saúde”. Ele afirmou que a parceria com a MB possibilita levar chances de prevenção a moradores de lugares de difícil acesso como os rios da Amazônia. “Esta parceria única torna possível levar a áreas remotas do Brasil exames eficientes de detecção do câncer, o que é muito gratificante para todos que participam desses projetos”, disse.

Parceria MB e AIEA

A doação dos mamógrafos é uma das frentes da parceria entre a MB e AIEA. O Practical Arrangement – documento assinado entre as duas instituições – objetiva desenvolver projetos em aplicações nucleares focados em promover capacitação e treinamento em áreas como monitoramento ambiental e aplicações industriais. A partir dessa formalização, outras ações de parceria puderam ser firmadas, como a doação dos dois mamógrafos e de dois kits para análise de RT-PCR, que serão instalados em Manaus (AM) e Ladário (MS), em Organizações Militares da MB, para análises de testes para COVID-19 e outras doenças.

De acordo com o Capitão de Mar Guerra (EN) Ricardo Koji Yamamoto, oficial de ligação da MB com a AIEA, a parceria envolve, também, o monitoramento ambiental da Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF) e a instalação de equipamentos de coleta no Navio Polar “Almirante Maximiano” para análise das águas oceânicas e da região antártica com monitoramento de radionuclídeos e parâmetros ambientais.

“Destaca-se, também, na parceria, o projeto de capacitação em tratamento através de células-tronco para recuperação de radioacidentados no Hospital Naval Marcílio Dias, no Rio de Janeiro. Receberemos equipamentos para coleta e análise da água do mar e ar atmosférico para a EACF. A contrapartida da Marinha é fornecer espaços para a instalação de equipamentos necessários para esses projetos e fornecer os dados ostensivos gerados”, complementou.

Além disso, houve expressivo aumento na participação da MB em diversos eventos oficiais da AIEA, a partir da criação da Diretoria-Geral de Desenvolvimento Nuclear e Tecnológico da Marinha, em 2016. Os cursos, treinamentos e workshops possibilitam um incremento no conhecimento técnico nesta área.

Podcast

Sobre o tema Assistência Hospitalar, o Diretor-Executivo do Instituto do Coração de São Paulo, Doutor Fábio Kawamura, conversou com a Rádio Marinha. Ele compartilhou a sua experiência como médico nas ações de Assistência Hospitalar às populações ribeirinhas, no período em que serviu na Marinha.

Acesse o link e saiba mais.

A TODO PANO – O Podcast da MB também está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, Google Podcast e outras. Não deixe de escutar! Inscreva-se em nossos canais e não perca nenhum lançamento.

Agência Marinha de Notícias – Brasília, DF

Por Primeiro-Tenente (RM2-T) Luciana Santos de Almeida

Fonte: Agência Marinha de Notícias – MARINHA DO BRASIL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: