Rio Acre registra nível mais baixo dos últimos 45 anos

10 de outubro de 2017  - Jaime de Agostinho

O Acre já está em situação de emergência por causa do período de estiagem e conta com caminhões-pipa para abastecer às cidades mais afastadas da capital, Rio Branco.  

Leia mais »

O avanço do fogo sobre o Brasil

8 de outubro de 2017  - Jaime de Agostinho

Até o fim de 2017, número de focos de queimadas deve bater recorde no país, atingindo sobretudo a Amazônia. Setembro já é o pior mês da história. Mudanças climáticas devem agravar cenário. 

Leia mais »

Calhas dos rios Juruá e Purus estão em estado de alerta por causa da estiagem

26 de agosto de 2017  - Jaime de Agostinho

Depois de uma visita técnica a municípios das calhas dos rios Juruá e Purus, a Defesa Civil do Amazonas decretou estado de alerta nessas localidades devido à estiagem,

Leia mais »

Baixo nível dos rios coloca 11 municípios do Amazonas em estado de atenção

15 de agosto de 2017  - Jaime de Agostinho

A diminuição significativa do volume de chuvas e do nível dos rios levou a Defesa Civil do Amazonas a emitir hoje (14) um alerta de estado de atenção para 11 municípios das calhas do Juruá, Purus e Madeira. Dados do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) indicam que essas bacias enfrentam o trimestre mais seco do ano. Apesar de a baixa pluviosidade ser comum nesta época, as chuvas estão abaixo da média prevista.

Leia mais »

Estudo mostra que áreas inundadas da Amazônia são vulneráveis a incêndios

13 de Abril de 2017  - Jaime de Agostinho

Um estudo internacional liderado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) revela que as áreas de várzea presentes na Amazônia são o “calcanhar de Aquiles” que podem fazer a floresta entrar em colapso. Isso porque essas regiões inundadas da mata são, ao contrário do que se pensava antes, as mais vulneráveis a incêndios. Os resultados do estudo foram publicados nesta segunda-feira, dia 10, na revista científica “PNAS”. 

Leia mais »

Reservatórios da região Norte continuam operando com volume de 19,2%

6 de Janeiro de 2017  - Jaime de Agostinho

Os reservatórios da região Norte continuam operando com o mesmo volume de 19,2%, igual ao dia anterior. Os dados são do Operador Nacional do Sistema Elétrico, referentes ao último dia 3 de janeiro. A energia armazenada é 2.887 MW mês e a energia natural afluente é 3.109 MW med, que é o mesmo que 30% da média de longo termo armazenável no mês até o dia. A usina de Tucuruí está operando com volume de 27,75%.    

Leia mais »

Às margens do rio Madeira, Porto Velho enfrentou insegurança hídrica na seca

18 de novembro de 2016  - Jaime de Agostinho

A estiagem extrema que reduziu os níveis de chuva e intensificou a vazante dos rios no sul da Amazônia este ano comprometeu o abastecimento de água potável em Porto Velho, capital de Rondônia. Banhada pelo rio Madeira, a cidade enfrentou uma crise hídrica entre os meses de junho a outubro, quando faltou água para 60% dos moradores que utilizam poços artesianos ou cacimbas para o abastecimento.

Leia mais »

Fiocruz diz que mudança climática compromete saúde da população no Amazonas

14 de outubro de 2016  - Jaime de Agostinho

No estudo “Vulnerabilidade à Mudança do Clima”, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) analisou as doenças contraídas pela população do Amazonas nos períodos de secas e enchentes extremas e as relacionou com as taxas de desmatamento e queimadas nesses períodos no estado, que tem a maior cobertura vegetal da Floresta Amazônica atualmente. 

Leia mais »

Após três meses, Rio Juruá ultrapassa 4 metros em Cruzeiro do Sul

13 de outubro de 2016  - Jaime de Agostinho

Após três meses abaixo dos quatro metros, o Rio Juruá, que vem sofrendo a pior estiagem dos últimos anos, voltou a subir e marcou 4,75 metros nesta quarta-feira (12) em Cruzeiro do Sul. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o aumento foi devido às constantes chuvas que foram registradas nas últimas duas semanas. 

Leia mais »

Advierten de la mayor sequía andino-amazónica de los últimos 50 años

17 de setembro de 2016  - Jaime de Agostinho
Imagen: El Comercio.

Imagen: El Comercio.

Carta abierta alerta sobre grave riesgo de sequía e incendios forestales en la Amazonía de Perú, Brasil y Bolivia. Piden decretar inmediatamente alertas climáticas y protocolos de vigilancia, sanción y control de quemas agropecuarias.

Leia mais »

Incendios forestales devastan Amazonia

16 de setembro de 2016  - Jaime de Agostinho

Más de 20,000 hectáreas de bosques se han destruido a consecuencia del dantesco incendio forestal que se registra desde hace 15 días en la margen derecha del río Ene, jurisdicción del distrito de Río Tambo, en la provincia de Satipo, región Junín, se informó.

Leia mais »

Fogo consome 20% de Terra Indígena no Maranhão

13 de setembro de 2016  - Jaime de Agostinho

O fogo já atingiu mais de 20% da Terra Indígena Araribóia, no Maranhão, este ano. Apesar do número alarmante, o alcance das chamas é menor que em 2015, quando mais da metade dos 413 mil hectares do território ficou em chamas. 

Leia mais »

Fogo cerca os Awá-Guajá, mais uma vez

11 de setembro de 2016  - Jaime de Agostinho

Entre 2015 e 2016, Terras Indígenas no noroeste do Maranhão registram um total de 7,3 mil focos de calor. Antropólogo denuncia incêndios criminosos e perseguição a indígenas e servidores de órgãos oficiais. 

Leia mais »

Queimadas fazem ar da Amazônia pior que o de São Paulo

9 de setembro de 2016  - Jaime de Agostinho

O Tarde Nacional desta quinta-feira (8) falou sobre as queimadas na Amazônia, mais especificamente no Parque Nacional do Xingu, no norte de Mato Grosso. O entrevistado foi o pesquisador sênior do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), Paulo Moutinho. 

Leia mais »

AC: Acrelândia enfrenta racionamento de água por causa da seca

9 de setembro de 2016  - Jaime de Agostinho

Baixo nível do reservatório compromete fornecimento de água.  Segundo o Jornal da Amazônia desta quinta-feira(8), o município de Acrelândia, no Acre, que tem aproximadamente 14 mil habitantes, enfrenta uma severa escassez de água por causa da estiagem atípica. O reservatório que abastece a cidade, um açude, está apenas com meio metro. A profundidade normal em época de cheia é de 3 metros. Atualmente, a distribuição de água está racionada: um dia com água, para dois sem água. E a situação vai piorar nos próximos dias, de acordo com o Departamento Estadual de Pavimentação e Saneamento (Depasa). A interrupção da distribuição da água vai aumentar para quatro dias. 

Leia mais »