MPF/MT determina que Funai e Iphan registrem sítios arqueológicos localizados em terra indígena chiquitana

19 de Fevereiro de 2017  - Jaime de Agostinho

Ao todo, foram identificados oito sítios arqueológicos com alta densidade de vestígios cerâmicos na Terra Indígena Portal do Encantado, localizada nos municípios de Pontes e Lacerda, Porto Esperidião e Vila Bela da Santíssima Trindade.

Leia mais »

Vestígios arqueológicos revelam como viviam antigos indígenas no Amazonas

7 de Fevereiro de 2017  - Jaime de Agostinho

Aproximadamente entre os anos 500 e 1.000 depois de Cristo, a região do lago Amanã era amplamente ocupada por populações indígenas.  Essas populações eram sedentárias, organizavam-se em aldeias possivelmente circulares, dedicavam grande tratamento ritual aos mortos, os sepultando em urnas cerâmicas e eram, provavelmente, falantes de línguas do tronco Arawak.  Essas são algumas das conclusões da análise de vestígios dos sítios arqueológicos localizados na Reserva Amanã, no Amazonas, durante pesquisa realizada em parceria com o Instituto Mamirauá.

Leia mais »

AM – Acervo arqueológico está amontoado em universidade

19 de Janeiro de 2013  - Jaime de Agostinho

À espera de um laboratório prometido pela Petrobras desde 2006, um acervo arqueológico está há um ano guardado em cerca de 700 caixas de plástico em salas e num galpão da Ufam (Universidade Federal do Amazonas), em Manaus. Tudo amontoado, sem segurança contra roubos e incêndios.  Leia mais »

RR – Começa processo para o tombamento da área da Pedra Pintada

20 de dezembro de 2012  - Jaime de Agostinho
Integrantes do Ministério Público Federal em Roraima, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e da Fundação Nacional do Índio (Funai) estiveram esta semana na Pedra Pintada, sítio arqueológico que integra o Patrimônio Cultural Brasileiro protegido pela Lei 3.924/61, localizado na Terra Indígena São Marcos, no Município de Pacaraima, norte do Estado. Leia mais »

Dia da Amazônia – Grupo é denunciado por destruir parte de sítio arqueológico no Amazonas

4 de setembro de 2012  - Jaime de Agostinho

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou a secretária de Meio Ambiente do Amazonas, Nádia Cristina D’ávila Ferreira, o ex-secretário de Infraestrutura do estado Orlando Vieira de Mattos, empresários e servidores pela destruição de parte do sítio arqueológico de Lajes, em Manaus (AM). Os danos foram causados durante a realização de obras para ampliação do sistema de água da cidade, que foram iniciadas sem a licença obrigatória do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Leia mais »

AM – Peças indígenas da pré-colonização do Brasil são achadas na Amazônia

11 de julho de 2012  - Jaime de Agostinho

Pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e do Instituto Mamirauá, do Amazonas, descobriram 22 novos sítios arqueológicos na região de Tefé, a 575 km de Manaus, repletos de peças de cerâmica e outros indícios que poderão fornecer novas informações sobre indígenas que viveram na Amazônia na época do descobrimento do Brasil, há mais de 500 anos. Leia mais »

RO – Mais de 100 mil peças arqueológicas encontradas na região da Usina de Jirau

21 de junho de 2012  - Jaime de Agostinho

2162012-104918-acervo_jirau.jpg

Um acervo de cerca de 100 mil peças arqueológicas, entre artefatos cerâmicos (urnas funerárias, vasilhas, adornos, utensílios rituais), material lítico (lâminas de machado, raspadores, lascas), sedimentos e outros materiais, foi identificado e catalogado na área do futuro reservatório e proximidades da Usina Hidrelétrica Jirau. É o resultado de dois anos e meio de trabalho em campo do Programa de Prospecção e Salvamento do Patrimônio Arqueológico, Histórico e Cultural desenvolvido desde 2009 pela Energia Sustentável do Brasil, empresa responsável pela construção e operação da Usina.

Leia mais »

Arqueólogos buscam vestígios de culturas passadas no Amazonas

8 de julho de 2011  - Tadeu Ribas

As escavações no campo da Embrapa têm finalidade científica e acontecem por quatro semanas até o dia 6 de agosto, envolvendo uma equipe de 40 pessoas, das quais 18 são alunos de arqueologia da UEA e os demais profissionais de diversas áreas do conhecimento – que estarão em atividades práticas e teóricas de prospecção pedológica (estudo dos solos) e arqueológica. Na pedologia se estuda os solos em seu ambiente natural e na arqueologia se estuda as culturas do passado a partir da análise de seus vestígios materiais.

Leia mais »