Los primeros tres Consejos Indígenas que se van a formalizar ante el Estado: un hecho histórico para Colombia

El próximo 26 de septiembre, las autoridades indígenas de medio río Guainía, Mirití-Paraná y Pirá-Paraná radicarán en el Ministerio del Interior la solicitud para que se les formalice como Consejos Indígenas, en desarrollo del Decreto Ley 632 de 2018. Aunque desde el año 1991 quedó constitucionalmente reconocido que los indígenas tienen el derecho a conformar sus consejos indígenas para gobernar sus territorios, estos son los primeros tres Consejos Indígenas en la historia del país que se van a formalizar ante el Estado.

Leia mais »

Cifras de incendios en la Amazonía colombiana.

A pesar de que la Amazonía se extiende a lo largo de 9 países, sus contribuciones sociales y ambientales son patrimonio de la humanidad entera: absorbe cada año más de 1 millón de toneladas de CO2 de la atmósfera y almacena el 20% del agua dulce del planeta.

Leia mais »

Amazonía bajo fuego

De los 35,5 millones de habitantes que tiene la Amazonía, aproximadamente 1,7 millones de personas pertenecientes a unos 375 grupos indígenas viven en 3.344 Territorios Indígenas y 522 Áreas Naturales Protegidas (ANP). Sus territorios se encuentran en todas las naciones amazónicas y cubren casi un tercio (30%) de la superficie terrestre de la región. Junto con las ANP (22%) protegen más de la mitad (52%) de los bosques amazónicos.

Leia mais »

Igreja Católica presente na tríplice fronteira amazônica contra o tráfico de seres humanos

“Rejeitamos de maneira clara e determinada toda a forma de violência na qual a vida têm um preço e é explorada”: apelo no comunicado à opinião pública da Igreja Católica na tríplice Fronteira Amazônica: Brasil, Colômbia, Peru.

Leia mais »

Así se protegen los Territorios Indígenas del Guainía y de Vaupés

Durante un año tres Asociaciones de Autoridades Indígenas desarrollaron un proyecto para la salvaguarda de sus territorios. Líderes y lideresas indígenas trabajaron con el apoyo de Gaia Amazonas en el fortalecimiento del rol de la mujer en la gobernanza, en la generación de medidas de protección ambiental y cultural, y en la recuperación de sus conocimientos tradicionales.

Leia mais »

Movimento Indígena da Colômbia conquista decreto de proteção aos povos indígenas isolados

O movimento indígena na Colômbia chegou a um acordo com o governo do presidente Juan Manuel Santos para a assinatura do decreto de proteção para povos indígenas isolados. Na última terça-feira (17) o decreto n° 1232 de 2018 foi publicado. A publicação consolida um processo de consulta inédito, iniciado em 2013, com a participação direta de lideranças e organizações indígenas.

Através de um comunicado a Organização Nacional dos Povos Indígenas da Amazônia Colombiana (OPIAC) celebrou a assinatura do decreto. Confira o comunicado.

Leia mais »

Povos Indígenas Isolados na Colômbia: políticas públicas e iniciativas comunitárias indígenas

A história de Julián Gil Torres é bastante conhecida pelos indígenas na Colômbia. Em 1969 Julián decidiu adentrar a Amazônia colombiana na região entre o rio Caquetá e o rio Putumayo, próximo ao rio Puré, para caçar animais silvestres e para conquistar os indígenas que ali viviam. Nunca mais se teve notícia de Julián, que desde então foi dado como desaparecido. Sua história fez com que se tornasse conhecida a existência de povos indígenas isolados nesta área em que hoje está o Parque Nacional Natural Rio Puré, e onde o Estado colombiano reconhece oficialmente a presença destes povos. 

Leia mais »

El Perú y sus fronteras calientes olvidadas

Nuestro país tiene cuatro triples fronteras: con Bolivia y Chile en el desértico sur andino; con Bolivia y Brasil en el selvático sur oriente; con Colombia y Brasil en el también selvático nor-oriente; y, con Colombia y Ecuador en nor-occidente boscoso del Codo del Güepí, zonas que son generalmente olvidadas por el Estado, el mercado, la sociedad civil y los políticos. 

Leia mais »

Atendimentos de saúde marcam início do exercício militar humanitário na Amazônia

A participação dos militares no exercício internacional de simulação de ajuda humanitária na Região Amazônica, AmazonLog17, começou hoje (6) com a prestação de atendimento de saúde a moradores do município de Tabatinga e da região do Alto Solimões, na tríplice fronteira do Brasil com o Peru e a Colômbia. Desde o início da manhã, pessoas aguardavam a distribuição de senhas para realizar consultas médicas.

Leia mais »

Três dias na nova ‘fronteira da coca’: como drogas e armas entram livremente pela Amazônia

Uma linha tortuosa de 1.632 km desenhada por rios em uma área praticamente inabitada na floresta amazônica. Esse é o cenário da tríplice fronteira brasileira com os maiores produtores de cocaína do mundo: Peru e Colômbia.

Se todos os barcos do Exército fossem colocados na água ao mesmo tempo, cada um teria uma área de 45 km para vigiar. Foto: FELIPE SOUZA/ BBC BRASIL

Leia mais »

Operação Ágata reprime tráfico e contrabando na Amazônia

As Forças Armadas, em conjunto com órgãos federais, estão realizando desde o início deste mês a Operação Ágata, na fronteira do Brasil com a Colômbia. O “Fantástico” acompanhou por seis dias a operação, que com 3.500 homens, visa reforçar a vigilância na fronteira e coibir  o tráfico de drogas e armas, contrabando e crimes ambientais.

A Operação Ágata, resultado de um acordo entre Brasil e Colômbia, não tem prazo para terminar. Estão sendo utilizados na operação helicópteros de ataque, caças da Força Aérea Brasileira (FAB) e o veículo aéreo não tripulado (Vant), uma aeronave controlada à distância.

O Vant é de fabricação israelense e está sendo usado pela primeira vez no Brasil. O veículo tem seis metros de comprimento, é equipado com duas câmeras de alta definição e consegue voar até dezesseis horas seguidas a uma altitude de quatro mil metros com velocidade máxima de 110 quilômetros por hora.

Leia mais »

Brasil e Colômbia assinam acordo para combater criminalidade na fronteira

Brasil e Colômbia assinam, no dia 5 de agosto, um acordo de operações conjuntas contra a criminalidade na fronteira. A informação foi divulgada hoje (22) pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim.

A assinatura do acordo faz parte do Plano Estratégico de Fronteiras, lançado pelo governo federal no início de junho, que tem por objetivo unir as polícias e as Forças Armadas no combate ao crime transnacional.

Leia mais »