Tecnología destaca “efectos de borde” de la deforestación amazónica

Fragmentación de bosques aumentó en 37 por ciento emisiones de gases de efecto invernadero en Amazonía. Ese aumento supuso la emisión de 3,4 mil millones de toneladas a la atmósfera entre 2001 y 2015. Se usó tecnología de detección remota para mapear la pérdida de biomasa en la región.

Tecnología LiDAR ayuda a conocer mejor los bosques amazónicos

La NASA, en asociación con el INPE de Brasil, trabaja en el mapeo de la mortalidad de los árboles en toda la región amazónica, usando tecnología LiDAR. En la foto, la reconstrucción digital de las copas de los árboles en una parte del bosque permite analizar la pérdida de biomasa en comparación con años anteriores. NASA / Veronika Leitold. Estudio de visualización científica de la NASA.

Leia mais »

Estudo do INPE MCTI sobre a Floresta Amazônica é capa na revista Science

Utilizando dados de escaneamento 3D a laser LIDAR aerotransportado sobre a floresta amazônica e mapas de 16 anos (2000-2015) da cobertura florestal, cientistas do Brasil, Europa e Estados Unidos da América, quantificaram, a partir de uma análise integrada, a perda dos estoques de carbono do bioma Amazônia devido ao desmatamento e ao efeito de borda e descobriram que efeitos indiretos do desmatamento podem causar perdas de carbono não contabilizadas na Amazônia.

Leia mais »

Florestas regeneradas compensaram 12% das emissões de carbono por desmatamento na Amazônia, diz estudo

Karina Ninni | Agência FAPESP – As florestas secundárias desempenham papel importante na captura de carbono, pois tendem a assimilar uma quantidade maior desse elemento em comparação ao que perdem para a atmosfera.

Leia mais »

Estudo sobre regeneração de capoeiras embasa política pública estadual

O estudo da Rede Amazônia Sustentável que mostra o acúmulo de carbono em florestas em regeneração no Pará é um dos pilares do Plano Estadual Amazônia Agora (PEAA), que foi decretado (decreto n° 941) este mês pelo Governo do Estado do Pará.

Capoeiras em regeneração absorvem carbono – Foto: Adam Ronan

Leia mais »

Desmatamento na Amazônia sobe 35% em um ano; risco de fogo é alto em 2020

Os dados mais recentes de desmatamento na Amazônia têm cheiro de fogo, fumaça e passado. O Deter, sistema do INPE para detecção em tempo real, marcou 1.654 quilômetros quadrados em julho.

daisy photographed from below Leia mais »

‘Carbono Neutro’ planta sete mil árvores em comemoração aos 10 anos na Amazônia

Mais de 7 mil árvores foram plantadas pelo Programa Carbono Neutro (PCN), em 2020, beneficiando cerca de 150 pessoas em oito comunidades da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã, no interior do Amazonas.

(Foto: Divulgação)

Leia mais »

Terras indígenas emitem menos carbono que regiões sem proteção, revela estudo

daisy photographed from below

 

Estudo publicado hoje na revista científica Proceedings of the National Academy of Science, para medir as emissões de carbono causadas pela degradação e pelo desmatamento – usando uma tecnologia inovadora que combina imagens de satélite com dados de campo –, sugere que as terras indígenas (TIs) e as áreas naturais protegidas (ANPs) na Amazônia são menos propensas à perda de carbono por degradação do que regiões desprotegidas.

Leia mais »

Trabalho da Embrapa com ILPF vira capítulo de livro

Clenio Araujo - Os módulos de capacitação incluíam práticas no campo
Os módulos de capacitação incluíam práticas no campo – Clenio Araújo

A Embrapa Pesca e Aquicultura (Palmas-TO) teve um de seus trabalhos de transferência de tecnologia publicado em livro técnico das áreas de engenharia e agronomia. Lançado no final de 2019, “Ciência, Desenvolvimento e Inovação na Engenharia e Agronomia Brasileira – v.3” foi organizado por Paulo Roberto Megna Francisco, Dermeval Araújo Furtado e Aline Costa Ferreira, da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

Ricardo Salles diz que “COP-25 não deu em nada”

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, lamentou hoje (15) a falta de acordo em torno da regulamentação do mercado global de créditos de carbono durante a 25ª Conferência das Partes (COP25) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas. Em seu Twitter, o ministro afirmou que a “COP-25 não deu em nada” e prevaleceu o “protecionismo” de alguns países.

Leia mais »

Brasil é pioneiro em incentivo financeiro contra desmatamento, mas enfrenta desafios

Conhecido como REDD+, mecanismo visa a reduzir a emissão de gases-estufa por desmatamento e degradação florestal.

Leia mais »

AmazonFACE lança livro no Inpa sobre riscos das mudanças climáticas para a Floresta Amazônica

A obra foi produzida em linguagem acessível para que a sociedade entenda que os efeitos das mudanças climáticas serão sentidos por todos e que não é um problema apenas da ciência.

bannerAmazonFacelivro19

Leia mais »

Floresta Amazônica reduz capacidade de absorção de carbono chegando à quase zero

FlorestaFotoFernandaFariasINPA

Há cerca de 20 anos, a floresta amazônica era considerada um sumidouro de carbono, retendo todos os anos meia tonelada de carbono por hectare.

Leia mais »