AC – Situação continua indefinida na fronteira do Brasil com a Bolívia – desdobramentos

Jorge Viana denuncia ações ‘inaceitáveis’ de militares bolivianos na fronteira do Acre com a Bolívia .

O senador Jorge Viana (PT-AC) alertou, nesta quinta-feira (3), para a ocorrência de conflitos frequentes na fronteira do Acre com o estado boliviano de Pando. Ele denunciou a prática, por militares da Bolívia, de “medidas inaceitáveis” na cidade acriana de Capixaba. Leia mais »

RR – Estão previstas chuvas intensas para o período de inverno

O inverno – período chuvoso na Região Norte – deve ser mais intenso este ano. As chuvas de abril e dos primeiros dias de maio já provocam alagamento, inundações e danos nas estrada. A BR 401, que interliga Boa Vista/RR com os municípios de Bonfim e Normandia, na fronteira com a Guiana foi interrompida em razão do rompimento de um bueiro de escoamento das águas pluviais.

A Defesa Civil está trabalhando na identificação de áreas de risco, na Capital e nas cidades do interior. As ações da Defesa Civil do município de Boa Vista e da Defesa Civil Estadual estão voltadas para a prevenção e para o acolhimento dos desabrigados ou desalojados.

Está sendo realizada a monitoração do nível do Rio Branco e a verificação dos níveis dos principais igarapés. Existe uma preocupação com as pontes nas estradas vicinais que servem as populações do entorno de Boa Vista.

Veja mais em : http://www.folhabv.com.br/

AC – Situação continua indefinida na fronteira do Brasil com a Bolívia – desdobramentos

Incra/Acre explica atrasos para assentar famílias e culpa Governo Federal .

O Superintendente do Incra no Acre falou hoje, 03/05/2012, sobre os atrasos nas metas de assentamento de famílias na faixa de fronteira com a Bolívia. Segundo ele, o Incra só conseguiu cumprir 22% da meta prevista, por que houve atrasos nos repasses do Governo Federal. Leia mais »

Ágata 4: pistas clandestinas de garimpo são identificadas em reservas indígenas

Pelo menos dez pistas clandestinas utilizadas para pousos e decolagens de aeronaves a serviço de garimpeiros foram identificadas pela inteligência da Força Aérea Brasileira (FAB). Duas delas devem ser destruídas no âmbito da Operação Ágata 4 – ação conjunta que envolve as Forças Armadas brasileiras e agentes de segurança pública na fronteira do Brasil com a Venezuela, Suriname, Guiana e Guiana Francesa, na região Norte do país. A FAB identificou as pistas em reservas indígenas no estado de Roraima. O comando da operação irá definir dentro dos próximos dias os locais que serão destruídos.   

03/05/2012 - DEFESA - Ágata 4: pistas clandestinas de garimpo são identificadas em reservas indígenas

Leia mais »

PA – Empresas que derrubavam castanheiras para comercializar a madeira têm atividades suspensas pelo Ibama

Três madeireiras que mantinham atividades no município de Novo Repartimento, no Pará, tiveram as atividades suspensas pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama). Os fiscais ambientais que estão no sudeste do estado para combater o desmatamento ilegal na região flagraram as empresas derrubando castanheiras, o que é proibido por lei. Leia mais »

FRONTEIRAS – Brazil launches Amazon anti-crime operation

The Brazilian armed forces have begun an operation in a vast area of the Amazon to tackle drug trafficking, logging and illegal mining. More than 8,500 troops are taking part in Operation Agata 4. Leia mais »

DF – Entidades defendem criação de fundo para reparar danos causados pela mineração

Fundo social seria financiado por royalties da mineração e gerido pela comunidade; governo diz que criação do fundo deve ser debatida pelo Congresso.
 
Movimentos sociais ligados aos direitos humanos e à defesa do meio ambiente, além de sindicalistas e representantes de movimentos comunitários, defenderam nesta quinta-feira a criação de fundos sociais para reparar os danos causados às comunidades pela atividade de mineração. A proposta de criação de fundos foi discutida em audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias. Leia mais »

DF – Senadores vão debater processo de criação de reservas indígenas

O processo de demarcação de reservas indígenas no Brasil e os possíveis impactos sobre a agricultura serão discutidos em audiência pública na Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA). Requerimento propondo o debate, de autoria da senadora Ana Amélia (PP-RS), foi aprovado em reunião nesta quinta-feira (3). Leia mais »

AM – Cheia de rios e igarapés atinge 61 mil famílias

A cheia do rio Amazonas afeta mais de 61 mil famílias em todo o Estado. Dos 62 municípios amazonenses, 36 já decretaram situação de emergência. Na capital, Manaus, a situação começou a piorar nas últimas 24 horas. A cheia no rio Negro invadiu 3.278 casas situadas nas margens dos três maiores igarapés que cortam a cidade. Pelos cálculos da Defesa Civil municipal, mais de 16 mil pessoas estão sofrendo com a elevação do nível do rio que, nesta quinta-feira, atingiu a marca de 29,3 m (relativos ao nível do mar). Leia mais »

Demarcação de Terras Indígenas

Governo explica volta de pedidos de demarcação. ‘Ajuste técnico’ em processos de seis reservas

O Ministério da Justiça, responsável pelo reconhecimento de terras indígenas, explicou ontem que o retorno de seis processos de homologação dessas áreas à pasta deveu-se “à necessidade de ajustes técnicos”. Como O GLOBO publicou ontem, embora essas áreas já tenham passado pelo rito de criação e estejam até demarcadas, os processos foram devolvidos à pasta a pedido da presidente Dilma Rousseff. Leia mais »

Economia florestal ainda não atende às expectativas

O país da maior floresta tropical do mundo tem uma economia florestal pequena, disse o presidente do Grupo de Trabalho Amazônico (GTA) e representante do Fórum Brasileiro de ONGs (organizações não governamentais) e Movimentos Sociais para o Meio Ambiente, Rubens Gomes. Ele defende a criação de uma política nacional para o uso e gestão de florestas. Leia mais »

AM – Guitarras “verdes” del Amazonas

El barrio de Zumbi dos Palmares II se sitúa al este de Manao, capital del estado brasileño de Amazonas. Antaño era considerado uno de los más pobres y violentos de esta metrópolis de 1,8 millones de habitantes, y aún hoy sigue siendo una región socialmente conflictiva. Pero allí también tiene su residencia el activista por el medio ambiente Rubens Gomes, más conocido como “Rubao”, el “gran Rubens”. Hace 14 años, Rubao ideó un proyecto que une la protección de la amenazada selva amazónica con la música, la artesanía y el compromiso social: el taller-escuela del Amazonas para la construcción de instrumentos de cuerda (OELA). Leia mais »

AM – Cota do Rio Negro pode ser de 30 metros, anuncia CPRM

Órgão realizou nesta quarta-feira (2), o segundo alerta de cheias para o Amazonas. Uma cota de 30,13 metros deve ser registrada pelo rio Negro, na cheia deste ano, conforme o alerta de cheia divulgado nesta quarta-feira (2) em Manaus, pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM). Leia mais »

AC – Situação continua indefinida na fronteira do Brasil com a Bolívia – desdobramentos

ERBOL sorprendió con la noticia del desplazamiento de 35 mil soldados brasileños a frontera con Bolivia. crece la tensión.

La cancillería brasileña indicó que colonos que viven en la zona fronteriza que separa los departamentos de Pando y Acre denunciaron el accionar violento de los soldados bolivianos. Según la versión, los uniformados coparon las viviendas, mataron ganado y sometieron a los pobladores a maltratos. Leia mais »

BOLÍVIA – Ministro de la Presidencia oculta información sobre concesiones auríferas en la Amazonia

El ministro Juan Ramón Quintana se negó a responder un requerimiento informativo de Sol de Pando sobre acusaciones del dirigente indígena Francisco Hilcha que lo involucran en supuesto tráfico de influencias para concesionar yacimientos de oro en territorios indígenas sin Consulta Previa. El funcionario estatal tampoco aclara su participación en el problema aurífero del cerro San Simón, en la región del Itenez, donde una trasnacional canadiense posee una concesión de casi 300 kilómetros cuadrados. La manera en que el Gobierno viene manejando el negocio del oro en el Itenez provoca tensión limítrofe entre los departamentos de Santa Cruz y Beni. Leia mais »