Belo Monte – Índios mantêm bloqueio a canteiro de obras pelo terceiro dia

Sem alcançar um acordo satisfatório com a empresa Norte Energia, índios jurunas continuam bloqueando a estrada que dá acesso a um dos três canteiros de obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, megaempreendimento no Rio Xingu, próximo a Altamira (PA).   Leia mais »

Suiá Missú – 60 famílias ainda estão na área

Três dias após o término do prazo concedido pela Justiça para a desocupação da terra indígena de Marãiwatsédé, localizada em Alto Boa Vista (distante 1.064 quilômetros de Cuiabá), ao menos 60 famílias ainda estão no distrito de Posto da Mata, maior núcleo urbano dentro da reserva dos xavantes, porque não há para onde ir. Parte dos desabrigados está alojada em escolas das cidades vizinhas. Leia mais »

Suiá Missú – Famílias retiradas de área indígena em MT superlotam cidades vizinhas

A desocupação do vilarejo de Posto da Mata, em Alto Boa Vista, a 1.064 quilômetros de Cuiabá, que concentrou nos últimos dois meses o foco de resistência dos posseiros contrários à desocupação da Terra Indígena de Marãiwatsédé, dos Xavantes, tem gerado um problema social nos municípios da região nordeste de Mato Grosso. A migração forçada inflou da noite para o dia a população de cidades ‘nanicas’ que não contam com infraestrutura para receber tanta gente de uma só vez. Leia mais »

Suiá Missú – Fazendeiros despejados aguardam apoio para transportar a mudança

Os fazendeiros despejados da Reserva Indígena Xavante, no nordeste de Mato Grosso, aguardam apoio do INCRA para transportar a mudança. Eles temem ter os bens confiscados pela Justiça. Algumas famílias foram levadas para um loteamento da região, mas encontraram problemas de infraestrutura no local.  Leia mais »

Suiá Missú – Famílias retiradas de Mãraiwatsédé em MT dizem que lotes são precários

Os fazendeiros, produtores e trabalhadores rurais que deixaram a terra indígena Marãiwatsédé, declarada pela Justiça como pertencente aos xavantes, denunciaram nesta segunda-feira (7) que os loteamentos para onde estão sendo levados apresentam estrutura precária. No município de Bom Jesus do Araguaia, a 983 quilômetros de Cuiabá, o loteamento doado pela prefeitura não conta com rede de esgoto, água e energia elétrica.  Leia mais »

Suiá Missú – Agricultores deixam área indígena em MT

Encerrado ontem o prazo para desocupação da Terra Indígena Marãiwatsédé, no norte de Mato Grosso, a Fundação Nacional dos índios (Funai) informou ter planos para reforçar a presença do poder público na área. Hoje, cerca de mil xavantes vivem em cerca de 10% do território demarcado. Os últimos ocupantes não indígenas deixaram a área e, segundo a Polícia Federal, não houve resistência.  Leia mais »

Amazônia – Geológos identificam jazidas de diamantes

Uma equipe de geólogos do governo federal identificou dezenas de novas áreas pelo país potencialmente ricas em diamantes. A maioria está no Mato Grosso, Rondônia, Amazonas e Pará. Até então, informações oficiais sobre esses pontos eram escassas ou não existiam. Os detalhes dos achados ainda são mantidos em reserva. A previsão é que sejam divulgados em 2014. O governo avalia que os dados poderão atrair empresas e levar a um aumento da produção de diamantes no país.  Leia mais »

Suiá Missú – Famílias abandonam gado no último dia de desocupação de terra indígena

A poeira formada pelo vaivém de caminhões carregados com a mobília e os restos das casas compõe a imagem do último dia dado pela Justiça para a desocupação do vilarejo de Posto da Mata que concentrou há dois meses o foco de resistência dos não índios contrários à saída da Terra Indígena de Marãiwatsédé, localizada no município de Alto Boa Vista, a 1.064 quilômetros de Cuiabá. Até esta quinta-feira (3), 60% dos produtores rurais já haviam deixado o distrito. Após 40 anos, o território que passa das 165 mil hectares será devolvido aos xavantes. Leia mais »

Suiá Missú – Termina nesta sexta desocupação de vila erguida em área indígena de MT

Termina nesta sexta-feira (4) o prazo para que os não índios desocupem o vilarejo de Posto da Mata, no município de Alto Boa Vista, a 1.064 quilômetros de Cuiabá. De acordo com a Associação de moradores da Gleba Suiá Missu, mais da metade das famílias já tinham deixado o distrito até esta quinta-feira (3). Leia mais »

Suiá Missú – Fazendeiros devem desocupar terra indígena em Mato Grosso até amanhã

Moradores não índios da comunidade Posto da Mata, na Terra Indígena Marãiwatsédé (MT), têm que desocupar a área até amanhã (4). O prazo foi determinado pela Justiça e faz parte da Operação de Desintrusão, iniciada em dezembro. Quem não deixar a terra indígena, terá os bens confiscados pela Justiça e poderá responder por crime de desobediência, segundo a Fundação Nacional do Índio (Funai).  Leia mais »

Suiá Missú – Informes sobre a operação de desintrusão da TI Marãiwatsédé (MT) – Atualizado: Informe 09

Atualização da situação na região de Alto Boa Vista/MT, com base em dados veiculados pela Fundação Nacional do Índio – FUNAI – sobre a  desintrusão na Terra Indígena Marãiwatsédé.

Leia mais »

Suiá Missú – Moradores devem desocupar reserva indígena de MT em até dois dias

Faltando dois dias para o fim do prazo de retirada das famílias do Distrito de Posto da Mata, em Alto Boa Vista, a 1.064 quilômetros de Cuiabá, aproximadamente metade da população já desocupou o povoado, de acordo com a Associação dos Moradores da Gleba Suiá Missú. No entanto, as forças de segurança que atuam na operação não souberam informar quantas pessoas saíram até esta quarta-feira (2). A desocupação da reserva indígena Marãiwatsédé iniciou no dia 10 de dezembro do ano passado. As famílias devem sair da área até a sexta-feira (4).   Leia mais »

Amazônia – Ministério Públco investiga tráfico de drogas em aldeias indígenas no Amazonas

O Ministério Público Federal (MPF) do Amazonas investiga o “plantio e tráfico de drogas” em aldeias indígenas dos municípios de Pauini e Boca do Acre, região sul do Estado, onde existe plantio e tráfico de maconha e “mela”, que é a pasta de cocaína.  Leia mais »

Suiá Missú – Polícia dá 4 dias para vila erguida em área indígena de MT ser desocupada

A desocupação do vilarejo de Posto da Mata, último reduto de resistência dos não índios contrários à saída da Terra Indígena de Marãiwatsédé, em Alto Boa Vista, a 1.064 quilômetros de Cuiabá, tem data marcada para acontecer. Ocupado por pelo menos 50 agentes da Força Nacional de Segurança, Polícia Federal e Rodoviária desde este último domingo (30), o lugar terá que ser desocupado definitivamente até o dia 4 de janeiro.  Leia mais »

RR – Funai identifica tribo isolada e delimita área

Um sobrevoo feito em 2011 por uma equipe da Eletronorte, acompanhada do sertanista Porfílio de Carvalho, na divisa entre Roraima, Amazonas e Pará, no Sul do Estado, identificou mais uma tribo indígena isolada, ou seja, índios que até o momento não mantiveram contato com outras comunidades. A descoberta rendeu a publicação de uma portaria no dia 26 passado, que delimita e restringe uma área de 43 mil hectares no município de Rorainópolis, a 294 km de Boa Vista, onde vivem os primitivos índios Pirititi.  Leia mais »