Máquinas agrícolas deverão ter motores menos poluentes

A redução da poluição por carros, ônibus e caminhões nas cidades e estradas chega ao campo neste ano. A partir de 2017, tratores agrícolas e colheitadeiras a diesel comercializadas no Brasil serão equipadas com motores menos poluentes. Segundo informações da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (ANFAVEA), a redução da emissão de poluentes atmosféricos, que são prejudiciais à saúde humana, é bastante significativa, podendo chegar a 85% de redução na emissão de particulados e até 75% na emissão de óxidos de nitrogênio (NOx).  

Leia mais »

Justiça abre processo contra projeto de cobre da Vale por derramamento de produto químico em floresta

A Justiça Federal abriu dois processos por crimes ambientais contra a Salobo Metais, projeto de mineração de cobre da mineradora Vale em Marabá, no sudeste do Pará. O Ministério Público Federal (MPF) acusa a Salobo de poluir e desmatar ilegalmente áreas de floresta.                                            Leia mais »

União decreta situação de emergência em Barcarena

Na última quarta-feira (11), o Ministério da Integração Nacional (MI) classificou a situação do município de Barcarena, nordeste do estado, como “de emergência”. A portaria foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) do mesmo dia.  

Leia mais »

MPF/AM vai à Justiça para pôr fim à poluição do rio Negro pela feira da Panair

O Ministério Público Federal no Amazonas (MPF/AM) ingressou com ação civil pública na Justiça Federal para paralisar o despejo de esgoto sanitário sem tratamento e o descarte irregular de resíduos sólidos no rio Negro, pela feira da Panair, em Manaus. A ação pede também o pagamento de indenização pelos danos ambientais causados.  

Leia mais »

Inpa recebe seminário que abordará o impacto da poluição urbana de Manaus na Floresta Amazônica

O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) receberá no dia 6 de fevereiro o seminário “Experimento Go Amazon/LBA – Resultados e perspectivas futuras” que terá como palestrante o Dr. Paulo Artaxo do Instituto de Física/USP e pesquisador LBA. O evento que começa às 14h no Auditório LBA – INPA Campus II Av. André Araújo, 2936, Bairro Aleixo – Manaus será aberto ao publico.

Leia mais »

Aviões sobrevoam a Amazônia por quase 200 horas para medir impacto da poluição

Com o objetivo de estudar o que ocorre com a pluma de poluição emitida pela região metropolitana de Manaus (AM) – descobrir para onde vão as partículas, como elas interagem com compostos emitidos pela floresta tropical e como afetam as propriedades das nuvens na região –, dois aviões de pesquisa com instrumentos de última geração estiveram sobrevoando a Amazônia durante quase 200 horas ao longo de 2014.

Leia mais »

Desmatamento da Amazônia aumenta poluição na América do Sul

Os estados amazônicos do Pará, Rondônia, Amazonas e Acre têm “exportado” a fumaça produzida pelo desmatamento por fogo para Bolívia, Peru e Paraguai e contribuído para aumentar os níveis de poluição atmosférica nesses países vizinhos.  Ao lado do Mato Grosso, esses quatro estados também registram o maior número de focos de queimadas na América do Sul.         Leia mais »

Empresa francesa é suspeita de poluição na Amazônia

A multinacional francesa de processamento de minerais industriais Imerys foi proibida pela justiça do Pará de armazenar caulim, um mineral utilizado na fabricação do papel, em uma bacia de contenção na Amazônia que teria registrado cinco vazamentos somente em maio. A contaminação da água com resíduos de metais pesados prejudica cerca de 7 mil pessoas que vivem em Barcarena, a 20 quilômetros da capital, Belém.    Leia mais »

Encontro discute liberação de gás carbônico na atmosfera

Encontrar uma solução para uma das maiores causas do aquecimento global – a liberação de uma grande quantidade de gás carbônico na atmosfera – é um desafio para empresas de geração de energia e petroquímicas. O tema foi assunto de debate ontem (8) no 2º Congresso Brasileiro de Gás Carbônico na Indústria do Petróleo, Gás e Biocombustíveis entre as empresas do setor e especialistas.  Leia mais »

Amazônia – Obra do PAC causa conflito

A construção de uma linha de transmissão de energia de 1.800 km, ligando o sudeste do Pará a Macapá e a Manaus, se tornou um foco de conflito com moradores.

Obra do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o linhão do governo federal passa por unidades de conservação e, segundo moradores, tem provocado desmatamento e poluição. Leia mais »

Governo paulista anuncia que desiste de implantar o projeto de flotação do Rio Pinheiros

Agora de forma definitiva o governo paulista anuncia que desiste de implantar o projeto de flotação do Rio Pinheiros, com o qual se pretendia despoluir as águas do rio e reiniciar a produção de energia elétrica na Usina Henry Borden, em Cubatão. Objetivo meritório de recuperar a operacionalidade de um dos projetos energéticos, Billings, mais fantásticos já concebidos no país: o aproveitamento do desnível de 700 metros da Serra do Mar para produzir energia ao pé da serra com a reversão hídrica de águas do Tietê e Pinheiros. Projeto que foi interrompido em 1989 por obséquio do intolerável grau de poluição das águas urbanasde São Paulo.

Flotação do Rio Pinheiros

Leia mais »

A importância da arborização urbana

No Brasil, 87% da população vive em centros urbanos. O clima urbano difere consideravelmente do ambiente natural. As cidades distanciam-se cada vez mais da natureza, utilizando materiais como ferro, aço, amianto, vidro, piche, entre outros. Estes materiais geralmente são refletores e contribuem para a criação de ilhas ou bolsões de calor nas cidades. Em função disso, o clima é semelhante ao do deserto, quente e seco durante o dia e frio durante a noite. A impermeabilização dos solos causa grandes problemas também na medida em que evitam ou impedem a infiltração da água, forçando-a para a calha dos rios, muitas vezes criando enchentes, já que os rios não conseguem absorver um volume tão grande de água num curto espaço de tempo.

Leia mais »

Estudo mostra que floresta absorve 1/3 do CO2 emitido no ar

As florestas do mundo absorvem um terço de dióxido de carbono (CO2) que é oriundo da queima de combustíveis fósseis na atmosfera, segundo um estudo internacional que alerta paralelamente para as consequências dramáticas do desmatamento no contexto do aquecimento global.

“Se amanhã suspendermos o desmatamento, as florestas existentes e aquelas em estado de reconstituição absorverão a metade das emissões de combustíveis fósseis”, ressaltou Pep Canadell, coautor do estudo divulgado pela revista americana “Science”.

Leia mais »