Língua Indígena – O equívoco de um veto presidencial

O ano começa mal para os povos indígenas. Ainda mais para aqueles que se entusiasmaram com as medidas anunciadas pela Presidente Dilma no encerramento da I Conferência Nacional de Política Indigenista. Em 29 de dezembro, a Casa Civil da Presidência da República enviou ao Congresso Nacional a mensagem nº600/2015 vetando integralmente o Projeto de Lei nº5954/2013.   

Leia mais »

Dilma veta Projeto de Lei a favor do uso de línguas indígenas em escolas e universidades

Projeto foi aprovado pelo Congresso em novembro de 2015 e permitiria o uso de línguas indígenas e de processos diferenciados de avaliação escolar em todos os níveis de ensino.  Veto do governo veio em dezembro e preocupa lideranças indígenas e especialistas.    

Leia mais »

Câmara estende direito ao uso da língua materna para toda educação indígena

Lei atual assegura às comunidades indígenas a utilização de suas línguas e de processos próprios de aprendizagem apenas no ensino fundamental. Proposta aprovada pelos deputados segue para sanção presidencial. 

Leia mais »

Tupi deu importantes contribuições ao português

banner_línguas_indígenas

Meu xará, carioca da Tijuca, foi ao Pará surfar a pororoca, em um rio infestado de piranhas e jacarés. Nas margens, viu jaguares, quatis e capivaras. No céu, sobrevoavam araras, tucanos e urubus. Enquanto estava lá, bebeu suco de caju e de maracujá. Comeu pipoca, mandioca, carne de tatu e de paca. Visitou uma taba amazônica e foi cutucado por um curumim curioso. Dormiu em uma oca cheia de cupim e ficou com o corpo coberto de perebas. Foi atendido por um pajé. Depois de algum tempo, quando já estava na pindaíba, voltou para casa. Leia mais »

Classificação de línguas indígenas é tema de palestra no Goeldi

Na próxima quinta-feira (13), será realizada a palestra “Classificação de Línguas Indígenas: Métodos Recentes (Filogenética Bayesiana)”, ministrada pelo pesquisador Dr. Sérgio Meira de Santa Cruz Oliveira. O evento, faz parte da “Quintas Linguísticas”, série de palestras que acontecerá durante as quintas-feiras, na Coordenação de Ciências Humanas (CCH) do Museu Goeldi, tendo início às 15h. A atividade é gratuita e aberta ao público interessado, voltada principalmente para estudantes e pesquisadores da área.

Leia mais »

Kawahiva do Rio Pardo

Imagens inéditas mostram tribo que ainda vive isolada na Amazônia. Reserva dos Kawahiva fica na divisa do Mato Grosso e Amazonas. A área onde os índios estão é duas vezes e meia maior do que São Paulo. Leia mais »

Questão Indígena – Situação de índios Guarani-Kaiowá é de confinamento, reconhece Funai

Após a grande repercussão que o caso Guarani-Kaiowá provocou nos últimos dias, a Fundação Nacional do Índio (Funai) decidiu se pronunciar nesta quinta-feira 25 a respeito da situação dos índios do Mato Grosso do Sul. Leia mais »

Tupi – Guarani

Muitas pessoas procuram conhecer um pouco sobre a origem de muitas palavras utilizadas diariamente. Por exemplo, os moradores de cidades com os seguintes nomes Piracicaba (SP), Buriti (MA), Manacapuru (AM), Jequié (BA) e outras procuram saber a origem do nome de suas cidades.

Outras pessoas desejam saber a origem de algumas palavras tais como: ipê, cipó, pitanga. Segundo os estudiosos muitas palavras usadas diariamente pelo povo brasileiro, de Norte a Sul, tem origem no Tupi – Guarani.  

Leia mais »

Situação dos índios brasileiros é crítica também fora da Amazônia

Anistia Internacional alerta sobre situação dos índios na América

Neste Dia Internacional dos Povos Indígenas, podem-se comemorar avanços nos direitos indígenas e 400 terras demarcadas no Brasil. Mas índios brasileiros ainda enfrentam adversidades. E não apenas no norte do país.

Pouco antes deste Dia Internacional dos Povos Indígenas (09/08), criado pela ONU em 1994, a organização Anistia Internacional divulgou um relatório alarmante sobre a situação dos povos indígenas no continente americano.

Intitulado Sacrificando Direitos em Nome do Progresso: povos indígenas ameaçados nas Américas, o documento cita o emblemático caso brasileiro de Belo Monte, no rio Xingu, e o dos Guaranis em Mato Grosso do Sul. Especialistas revelam que também as condições de vida dos índios no sul do país são preocupantes.  Leia mais »

O Tupi – Guarani do saber

Leon Francisco Rodriguez Clerot  é um estudioso autor do “Glossário Etimológico dos Termos Geográficos, Geológicos, Botânicos, Zoológicos, Histórico e Folclórico de Origem Tupi-Guarani”, obra republicada pelo Conselho Editorial do Senado Federal.

A imprensa veiculou em 22 de janeiro de 2011 matéria sobra a obra com destaque para ensaio de autoria do escritor José Sarney.

É fascinante, mexe com o nosso imaginário, a história da longa viagem empreendida pela língua portuguesa para se construir mestiça, doce e dançante, rica em sonoridades e vocábulos que exprimem a diversidade cultural do planeta e as peculiaridades da civilização lusófona. Dessa forja itinerante de um português que entrou em estado de transe a partir das grandes descobertas marítimas, o escritor José Sarney nos oferece primoroso ensaio, com informações preciosas e eruditamente contextualizadas nas várias quadras históricas em que o idioma evoluiu no caso específico do Brasil.

Leia mais »