Línguas Tupi Guarani

29 de dezembro de 2017  - Jaime de Agostinho

O troco linguístico TUPI é origem da família linguística TUPI GUARANI.

Leia mais »

Língua Indígena – O equívoco de um veto presidencial

11 de Janeiro de 2016  - Jaime de Agostinho

O ano começa mal para os povos indígenas. Ainda mais para aqueles que se entusiasmaram com as medidas anunciadas pela Presidente Dilma no encerramento da I Conferência Nacional de Política Indigenista. Em 29 de dezembro, a Casa Civil da Presidência da República enviou ao Congresso Nacional a mensagem nº600/2015 vetando integralmente o Projeto de Lei nº5954/2013.   

Leia mais »

Dilma veta Projeto de Lei a favor do uso de línguas indígenas em escolas e universidades

11 de Janeiro de 2016  - Jaime de Agostinho

Projeto foi aprovado pelo Congresso em novembro de 2015 e permitiria o uso de línguas indígenas e de processos diferenciados de avaliação escolar em todos os níveis de ensino.  Veto do governo veio em dezembro e preocupa lideranças indígenas e especialistas.    

Leia mais »

Câmara estende direito ao uso da língua materna para toda educação indígena

17 de novembro de 2015  - Jaime de Agostinho

Lei atual assegura às comunidades indígenas a utilização de suas línguas e de processos próprios de aprendizagem apenas no ensino fundamental. Proposta aprovada pelos deputados segue para sanção presidencial. 

Leia mais »

Material de preservação de línguas indígenas será distribuído para as aldeias

22 de setembro de 2015  - Jaime de Agostinho

Lideranças indígenas receberam hoje os kits do Programa de Documentação de Línguas e Culturas Indígenas, uma parceria entre a Fundação Nacional do Índio (Funai), o Museu do Índio e a Unesco no Brasil, com o objetivo de formar pesquisadores indígenas e não indígenas, além de criar arquivos digitais e centros de documentação nas aldeias e no museu.               Leia mais »

Tupi deu importantes contribuições ao português

11 de dezembro de 2014  - Jaime de Agostinho

banner_línguas_indígenas

Meu xará, carioca da Tijuca, foi ao Pará surfar a pororoca, em um rio infestado de piranhas e jacarés. Nas margens, viu jaguares, quatis e capivaras. No céu, sobrevoavam araras, tucanos e urubus. Enquanto estava lá, bebeu suco de caju e de maracujá. Comeu pipoca, mandioca, carne de tatu e de paca. Visitou uma taba amazônica e foi cutucado por um curumim curioso. Dormiu em uma oca cheia de cupim e ficou com o corpo coberto de perebas. Foi atendido por um pajé. Depois de algum tempo, quando já estava na pindaíba, voltou para casa.

O texto acima é fictício e pode até ter informações inexatas, mas serve para mostrar como a língua usada no dia a dia no Brasil recebeu grande influência do idioma tupi, amplamente falado no país quando os primeiros portugueses chegaram aqui no século 16. Nada menos que 27 palavras de origem indígena (que estão grifadas em itálico) foram usadas no parágrafo.

Leia mais »

Classificação de línguas indígenas é tema de palestra no Goeldi

11 de novembro de 2014  - Jaime de Agostinho

Na próxima quinta-feira (13), será realizada a palestra “Classificação de Línguas Indígenas: Métodos Recentes (Filogenética Bayesiana)”, ministrada pelo pesquisador Dr. Sérgio Meira de Santa Cruz Oliveira. O evento, faz parte da “Quintas Linguísticas”, série de palestras que acontecerá durante as quintas-feiras, na Coordenação de Ciências Humanas (CCH) do Museu Goeldi, tendo início às 15h. A atividade é gratuita e aberta ao público interessado, voltada principalmente para estudantes e pesquisadores da área.

Leia mais »

Kawahiva do Rio Pardo

13 de agosto de 2013  - Jaime de Agostinho

Imagens inéditas mostram tribo que ainda vive isolada na Amazônia. Reserva dos Kawahiva fica na divisa do Mato Grosso e Amazonas. A área onde os índios estão é duas vezes e meia maior do que São Paulo. Leia mais »

Tupi – Guarani

21 de Abril de 2012  - Jaime de Agostinho

Muitas pessoas procuram conhecer um pouco sobre a origem de muitas palavras utilizadas diariamente. Por exemplo, os moradores de cidades com os seguintes nomes Piracicaba (SP), Buriti (MA), Manacapuru (AM), Jequié (BA) e outras procuram saber a origem do nome de suas cidades.

Outras pessoas desejam saber a origem de algumas palavras tais como: ipê, cipó, pitanga. Segundo os estudiosos muitas palavras usadas diariamente pelo povo brasileiro, de Norte a Sul, tem origem no Tupi – Guarani.  

Leia mais »

O Tupi – Guarani do saber

23 de Janeiro de 2011  - Jaime de Agostinho

Leon Francisco Rodriguez Clerot  é um estudioso autor do “Glossário Etimológico dos Termos Geográficos, Geológicos, Botânicos, Zoológicos, Histórico e Folclórico de Origem Tupi-Guarani”, obra republicada pelo Conselho Editorial do Senado Federal.

A imprensa veiculou em 22 de janeiro de 2011 matéria sobra a obra com destaque para ensaio de autoria do escritor José Sarney.

É fascinante, mexe com o nosso imaginário, a história da longa viagem empreendida pela língua portuguesa para se construir mestiça, doce e dançante, rica em sonoridades e vocábulos que exprimem a diversidade cultural do planeta e as peculiaridades da civilização lusófona. Dessa forja itinerante de um português que entrou em estado de transe a partir das grandes descobertas marítimas, o escritor José Sarney nos oferece primoroso ensaio, com informações preciosas e eruditamente contextualizadas nas várias quadras históricas em que o idioma evoluiu no caso específico do Brasil.

Leia mais »