Portal reúne informações sobre cadeia produtiva do pescado

A Embrapa Agroindústria de Alimentos (RJ), em parceria com a Fundação Instituto de Pesca do Rio de Janeiro (Fiperj) e mais 13 instituições de ensino e pesquisa brasileiros, acaba de lançar o portal Pescado em Rede, que reúne informações sobre as cadeias produtivas de rã, tilápia e camarão. A iniciativa segue a experiência da rede de ranicultura, criada há sete anos e que conta com quase 500 membros ativos. O antigo website foi ampliado para incorporar informações sobre as cadeias de tilapicultura e carcinicultura.

Leia mais »

Ipaam alerta para início do período defeso

O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) informa que inicia no próximo dia 15 de novembro, o período de defeso dos peixes caparari (Pseudoplatystoma tigrinum) e surubim (Pseudoplatystoma fasciatum). A pesca, a comercialização e o transporte das espécies ficarão proibidos até o dia 15 de março de 2018. O objetivo é garantir a reprodução das espécies citadas nos rios da Amazônia. 

Leia mais »

Embrapa participa de audiência pública sobre portaria que proíbe a pesca de várias espécies no Amapá

A Embrapa Amapá participou de audiência pública na Assembléia Legislativa do Estado do Amapá, em Macapá (AP), com o propósito de debater os impactos da Portaria 445 do Ministério do Meio Ambiente (MMA) para o setor pesqueiro do Amapá. Esta portaria proíbe a pesca de 475 espécies em risco de extinção, das quais 22 são encontradas na costa do Amapá. A audiência pública foi promovida pela deputada Cristina Almeida (PSB) e contou com as presenças de representantes de colônias e entidades de pescadores do Amapá, gestores de órgãos federais e estaduais.  

Leia mais »

Comunidades beneficiadas pelo Projeto Pesca Sustentável se reúnem na costa da Amazônia

Projeto da UNESCO no Brasil beneficia mais de nove mil famílias do Maranhão, Pará e Amapá que sobrevivem da pesca artesanal de caranguejos e camarões. 

Leia mais »

Gargalos inibem competitividade da cadeia produtiva do pirarucu

A falta de frigoríficos e limitações na distribuição e comercialização são alguns dos gargalos que inibem a competitividade da cadeia produtiva de pescados na Amazônia brasileira, com foco no pirarucu. Estas são algumas das conclusões de uma pesquisa da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP. O ponto de partida da tese de doutorado de Gleriani Ferreira é a evidência de que a falta de uma cadeia competitiva dificulta a oferta de produtos com qualidade e preço justo. Com isso, a região deixa de gerar empregos e renda para melhorar as condições de vida dos seus habitantes. 

Leia mais »

UNESCO apoia o desenvolvimento da pesca artesanal na costa amazônica

O lucro da pesca artesanal pouco beneficia as quase um milhão de famílias brasileiras que vivem dessa prática. Em geral, os pescadores vendem o produto a preços irrisórios a atravessadores, que revendem pelo valor real. Um projeto da Organização da ONU para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) pretende corrigir essa distorção do mercado.  

Leia mais »

Pesquisa aprimora método de detecção de mercúrio em peixes

Metal potencialmente tóxico e com capacidade de se acumular no organismo, o mercúrio é encontrado em rios amazônicos como resquício da atividade de mineração e, em alguns pontos, como ocorrência natural. Essa presença afeta a fauna aquática e pode atingir humanos que consomem o pescado com mercúrio.    Leia mais »

AM – Projeto de psicultura em área indígena recebe apoio do BNDES

Uma comitiva do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) esteve esta semana em São Gabriel da Cachoeira – 858 quilômetros de Manaus, para conhecer projetos importantes desenvolvidos pela Federação das Organizações Indígenas do Alto Rio Negro (FOIM) e parceiros, naquela região do Estado. Um deles é o Wayury (trabalho coletivo para benefício familiar, na língua Baré), que recebe assessoria técnica do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado para os Povos Indígenas (Seind). Leia mais »

RDS Mamirauá: Rodada de Negócios de Pirarucu será realizada na próxima semana

O Instituto Mamirauá, por meio de seu Programa de Manejo de Pesca, promove, entre os dias 28 e 29 de julho, a 5ª Rodada de Negócios de Pirarucu e o 4º Encontro de Manejadores, em Tefé (AM). O evento é uma oportunidade para comerciantes negociarem diretamente com pescadores de pirarucu manejado nas Reservas de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá e Amanã.  Leia mais »