Clima na Amazônia está perto de se equiparar à seca histórica de 2015/2016

Segundo pesquisadora do Cemaden, seca extrema de 2023 não acabou e os estados em situação mais crítica atualmente são Amazonas, Acre e Rondônia

Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil

O Tarde Nacional – Amazônia desta segunda-feira (8) falou sobre a seca que acomete a Amazônia desde o ano passado. A entrevistada foi a pesquisadora de Secas do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), Ana Paula Cunha.

Ela explicou que, de fato, a seca extrema de 2023 não acabou em boa parte da região amazônica e que os estados em situação mais crítica atualmente são Amazonas, Acre e Rondônia. Segundo a pesquisadora, 76 municípios do Norte enfrentam seca severa neste momento.

Ana Paula Cunha reforçou que a seca atual é fruto das mudanças climáticas e do processo de aquecimento dos oceanos. E salientou que o clima na região está perto de se equiparar à seca histórica de 2015/2016.

Quer saber mais? Então clique no player acima para conferir a entrevista.

O programa Tarde Nacional vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 15h às 17h, na Rádio Nacional da Amazônia.

FONTE: EBC Rádios – Clima na Amazônia está perto de se equiparar à seca histórica de 2015/2016 | EBC Rádios