Pesquisa ajuda a orientar produtores de pau-de-balsa em Mato Grosso

Neste mês de dezembro completam-se seis anos do início das pesquisas com o plantio de pau-de-balsa realizadas pela Embrapa Agrossilvipastoril em parceria com a Prefeitura de Guarantã do Norte (MT), Compensados São Francisco e Cooperativa dos Reflorestadores de Mato Grosso (Copromab). Nesse período foi possível obter informações que estão ajudando a orientar produtores sobre as melhores práticas para o cultivo da espécie. 

Experimento de pau-balsa em Guarantã do Norte em 2012 – EMBRAPA

Leia mais »

Informações obtidas em pesquisa poderão viabilizar mercado de pau de balsa

Espécie nativa da Amazônia Ocidental, o pau de balsa (Ochroma pyramidale) despertou o interesse de produtores de Mato Grosso. Por meio de incentivos diversos, a área com a espécie madeireira conhecida pela baixa densidade e rápido crescimento aumentou no estado nos últimos anos e já chega a 7,5 mil hectares, segundo dados da Cooperativa dos Produtores de Pau de Balsa (Copromab). No entanto, o mercado potencial ainda é incerto e existem poucas informações sobre o cultivo. Leia mais »

MT – Tecnologias em sistemas integrados são apresentadas em dia de campo da Embrapa

Alerta feito durante o evento foi em relação ao pau-de-balsa. A espécie, nativa da Amazônia Central, já tem quase 8.000 hectares plantados em Mato Grosso, porém ainda enfrenta um gargalo de mercado.

Resultados e tecnologias disponíveis para sistemas integrados de produção agropecuária foram apresentadas a produtores, técnicos, estudantes e professores durante o 6º Dia de Campo da Integração Lavoura-Pecuária-Floresta no Bioma Amazônico, realizado no último sábado, na fazenda Gamada, em Nova Canaã do Norte. O evento foi promovido pela Embrapa, em parceria com a Famato e Fortuna Nutrição Animal. Leia mais »

Produtores realizam o primeiro corte do pau de balsa em seis municípios de MT

Para contribuir com o desenvolvimento sustentável surge o Pau de Balsa como uma atividade florestal produtiva para o Estado. Com uma área plantada de 3,7 mil hectares, produtores dos municípios de Mirassol D’Oeste, Nossa Senhora do Livramento, Rosário Oeste, Várzea Grande, Canabrava do Norte e Salto do Céu realizam o primeiro corte da árvore retirando entre 40 a 50 metros cúbicos por hectare. O pesquisador da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Décio Teruo Miyajima, ressalta que técnicos estão auxiliando os produtores no corte correto da madeira para garantir maior aproveitamento e rendimento por hectare.  

Leia mais »

Justiça determina demarcação de terra indígena no Pará

A Justiça Federal em Santarém determinou à FUNAI que publique em trinta dias o relatório de identificação e delimitação da Terra Indígena Maró, localizada no rio Arapiuns. A Terra Indígena Maró fica dentro da Gleba Nova Olinda I, próxima à Santarém, local de intensos conflitos entre indígenas, comunidades tradicionais e madeireiros. A decisão determina ainda o pagamento de multa diária caso haja descumprimento por parte da FUNAI.

Leia mais »