Protocolo para extração de DNA genômico de Ochroma Pyramidale. – PAU-DE-BALSA

A espécie Ochroma pyramidale, conhecida como pau-de-balsa, é utilizada na recuperação de áreas degradadas.

Na análise genética de populações de plantas, são essenciais o isolamento e a purificação de ácidos nucléicos de boa qualidade.

Neste sentido, o objetivo deste estudo foi padronizar um protocolo para extração de DNA de folhas de O. pyramidale, viabilizando análises moleculares através de marcadores moleculares. Os testes de extração do DNA partiram do protocolo padrão de CTAB (brometo de cetiltrimetilamônio), utilizando concentrações de CTAB no tampão de extração (3 e 4%), concentrações de β-mercaptoetanol (0.2, 0.5, 1 e 2%) e, a maceração do tecido vegetal manual e mecânica ?fest-prep? por 1, 2 e 3 minutos.

Os resultados demonstram que a maceração manual não é viável, devido à formação de consistência muito pastosa, enquanto a maceração em ?fest-prep? mostrou-se eficiente extraindo DNA em boa qualidade e quantidade.

A concentração de CTAB a 4% mostrou-se mais eficiente, portanto, é indicada para extração de DNA. As concentrações de β-mercaptoetanol não revelaram diferenças.

Os primers ISSRs avaliados amplificaram regiões do genoma de O. pyramidale. Os protocolos de extração e amplificação testados foram eficientes para a espécie e podem ser utilizados em estudos de diversidade genética de O. pyramidale.

Autoria: ZANETTI, G. T.; FIGUEREDO, P.; PINTO, J. M. A.; HOOGERHEIDE, E. S. S.  

PARA ACESSAR A PUBLICAÇÃO:

2018-cpamt-eulalia-hoogerheide-protocolo-extracao-dna-ochroma-pyramidale     

EN: The species Ochroma pyramidale, known as balsa wood, is used in the recovery of degraded areas. In the genetic analysis of plant populations, isolation and purification of good quality nucleic acids are essential. In this sense, the objective of this study was to standardize a protocol for extracting DNA from leaves of O. pyramidale, enabling molecular analyzes through molecular markers. The DNA extraction tests were based on the standard CTAB (cetyltrimethylammonium bromide) protocol, using concentrations of CTAB in extraction buffer (3 and 4%), β-mercaptoethanol concentrations (0.2, 0.5, 1 and 2%) and, the maceration of the vegetable tissue manual and mechanical “fest-prep” for 1, 2 and 3 minutes. The results demonstrate that manual maceration is not feasible due to the formation of very pasty consistency, while maceration in fest-prep was efficient in extracting DNA in good quality and quantity. The concentration of 4% CTAB was more efficient, therefore, it is indicated for DNA extraction. The concentrations of β-mercaptoethanol showed no differences. Primers evaluated were amplified regions of the O. pyramidale genome. The extraction and amplification protocols tested were efficient for the species and can be used in O. pyramidale genetic diversity studies.

Tipo de publicação: Artigo de periódico

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.