Expedição Yanomami – Em três dias, médicos realizam mais de mil procedimentos

Profissionais levam atendimento especializado e cirúrgico a comunidades indígenas na fronteira com Venezuela.

Médicos da ONG Expedicionários da Saúde estão nesta semana na comunidade de Maturacá (AM), na fronteira do Brasil com a Venezuela, para realizar atendimentos médicos a índios de 35 aldeias da região. A qualidade do vídeo abaixo é limitada haja vista as condições técnicas de se transmitir as imagens daquela localidade.       Leia mais »

FAB transporta mais de 3 toneladas de mantimentos para comunidades indígenas em Roraima

 
Fonte: BABV
Cerca de três toneladas de mantimentos foram transportadas pela Força Aérea Brasileira (FAB) para as comunidades indígenas de Raposa Serra do Sol, Caramambatai e Xitei. As aldeias de índios Yanomami e Ingarikó estão localizadas no extremo oeste de Roraima, em área de floresta nativa, e somente recebem apoio por meio aéreo.      

Leia mais »

Militares conseguem que criança indígena seja hospitalizada em São Gabriel da Cachoeira

Uma criança indígena, com poucos dias de vida, foi internada no Hospital da Guarnição em São Gabriel da Cachoeira/AM, após um trabalho de convencimento de seus famíliares em uma aldeia localizada na região Noroeste do Amazonas. 

Fonte: CFRN – 5º BIS

A narrativa a seguir foi feita pela esposa do oficial comandante do 3º Pelotão Especial de Fronteira (3º PEF), sediado em São Joaquim, no Amazonas, na fronteira com a Colômbia, horas antes da transferência da criança, em aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB), para o Hospital do Exército, em São Gabriel da Cachoeira/AM. Leia mais »

RR – FAB destrói pista clandestina na Região Amazônica

Depois de dois adiamentos causados pelas condições climáticas desfavoráveis, com chuva forte contínua e vento intenso, caças A-29 Super Tucano da Força Aérea destruiram neste sábado, 12, em Roraima, a 218 km da capital, Boa Vista, a principal pista clandestina das 10 mapeadas pela Aeronáutica há um mês. O ataque, empregando bombas de 230 quilos, foi completado ao meio-dia. O impacto das explosões abriu crateras de três metros de profundidade e dez metros de largura, inutilizando a faixa de terra de 580 metros de extensão e 15 metros de largura. Leia mais »

FAB localiza pistas clandestinas em terras indígenas

Pelo menos dez pistas clandestinas utilizadas para pousos e decolagens de aeronaves a serviço de garimpeiros foram identificadas pela inteligência da Força Aérea Brasileira (FAB). Duas delas devem ser destruídas no âmbito da Operação Ágata 4 – ação conjunta que envolve as Forças Armadas brasileiras e agentes de segurança pública na fronteira do Brasil com a Venezuela, Suriname, Guiana e Guiana Francesa, na região Norte do país. A FAB identificou as pistas em reservas indígenas no estado de Roraima. O comando da operação irá definir dentro dos próximos dias os locais que serão destruídos. Leia mais »

Operação Ágata reprime tráfico e contrabando na Amazônia

As Forças Armadas, em conjunto com órgãos federais, estão realizando desde o início deste mês a Operação Ágata, na fronteira do Brasil com a Colômbia. O “Fantástico” acompanhou por seis dias a operação, que com 3.500 homens, visa reforçar a vigilância na fronteira e coibir  o tráfico de drogas e armas, contrabando e crimes ambientais.

A Operação Ágata, resultado de um acordo entre Brasil e Colômbia, não tem prazo para terminar. Estão sendo utilizados na operação helicópteros de ataque, caças da Força Aérea Brasileira (FAB) e o veículo aéreo não tripulado (Vant), uma aeronave controlada à distância.

O Vant é de fabricação israelense e está sendo usado pela primeira vez no Brasil. O veículo tem seis metros de comprimento, é equipado com duas câmeras de alta definição e consegue voar até dezesseis horas seguidas a uma altitude de quatro mil metros com velocidade máxima de 110 quilômetros por hora.

Leia mais »