Senador condena tentativa da Funai de demarcar área para a tribo Pirititi em RR

O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) condenou a tentativa da Fundação Nacional do Índio (Funai) de demarcar área indígena para a tribo Pirititi, no município de Rorainópolis, sul de Roraima.

Mozarildo afirmou que a retirada de produtores rurais dessa região prejudicará agricultores e a economia do estado. Ele questionou a legalidade da demarcação e citou denúncias de que funcionários da fundação estariam mandando trabalhadores deixarem a área, sem qualquer respaldo judicial.

O senador leu no Plenário, nesta segunda-feira (1º), a resposta dada pela Funai ao caso. A fundação informa que os indígenas que estão na área são isolados e ressalta que “todos os atos produzidos em terras indígenas são considerados nulos quando se identifica uma comunidade isolada”. A Funai acrescenta que mesmo que os produtores rurais tenham documentos, não podem permanecer na área, sendo depois indenizados pelas benfeitorias construídas.

Mozarildo comparou a situação com a de muitas famílias retiradas da área da Reserva Raposa Serra do Sol que, afirmou o parlamentar, até hoje estão desalojadas. Para o senador, a política indigenista brasileira e a própria Funai precisam ser investigadas. Mozarildo disse que se não estivesse em fim de mandato, pediria uma CPI sobre o órgão.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Um comentário em “Senador condena tentativa da Funai de demarcar área para a tribo Pirititi em RR”

  1. Parabéns senador eu sou uma das prinspais vítima deste imenso golpe pirititi tou na visinau do matinha lolizado na vila do Equador jafizérao picadas usando os índios Almeirim atroíari que eu até sou admirador são índios trabalhadores e muito educados só fãs tal coisas se for pela oposição da funcionária de Manaus


    * A equipe do ECOAMAZÔNIA esclarece que o conteúdo e opiniões expressas nos COMENTÁRIOS são de responsabilidade do autor e não refletem necessariamente a opinião deste ‘site”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*