Senador condena tentativa da Funai de demarcar área para a tribo Pirititi em RR

O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) condenou a tentativa da Fundação Nacional do Índio (Funai) de demarcar área indígena para a tribo Pirititi, no município de Rorainópolis, sul de Roraima.

Mozarildo afirmou que a retirada de produtores rurais dessa região prejudicará agricultores e a economia do estado. Ele questionou a legalidade da demarcação e citou denúncias de que funcionários da fundação estariam mandando trabalhadores deixarem a área, sem qualquer respaldo judicial.

O senador leu no Plenário, nesta segunda-feira (1º), a resposta dada pela Funai ao caso. A fundação informa que os indígenas que estão na área são isolados e ressalta que “todos os atos produzidos em terras indígenas são considerados nulos quando se identifica uma comunidade isolada”. A Funai acrescenta que mesmo que os produtores rurais tenham documentos, não podem permanecer na área, sendo depois indenizados pelas benfeitorias construídas.

Mozarildo comparou a situação com a de muitas famílias retiradas da área da Reserva Raposa Serra do Sol que, afirmou o parlamentar, até hoje estão desalojadas. Para o senador, a política indigenista brasileira e a própria Funai precisam ser investigadas. Mozarildo disse que se não estivesse em fim de mandato, pediria uma CPI sobre o órgão.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.