COP-27: Demarcação de terras indígenas é saída para barrar crise climática

Povos indígenas representam menos de 1% da população brasileira e 5% da população mundial, mas são responsáveis pela preservação de 80% da biodiversidade

Lideranças indígenas estão presentes na 27ª Conferência das Partes da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-27), em delegação coordenada pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), para pautar a importância da demarcação de terras indígenas. O evento ocorre entre os dias 6 e 18 de novembro e acontece em Sharm el-Sheikh, no Egito.

No Brasil, os territórios protegidos pelos povos originários são as áreas com maior biodiversidade e vegetação mais preservada. De acordo com dados fornecidos pela APIB em parceria com o Instituto de Pesquisa Ambiental do Amazonas (Ipam) e com o MapBiomas, 29% do território ao redor das terras indígenas brasileiras está desmatada, enquanto seu interior apresenta uma taxa de apenas 2%.

CONTEÚDO INTEGRAL DISPONÍVEL EM: ESTADO DE MINAS

Relacionadas:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: