Pesquisa e tratamento alternativo com ervas medicinais rendem a Juan Revilla homenagem da Aleam

Entre os tratamentos, os mais procurados são de cistos nos ovários, miomas, nódulos nos seios e endometriose, que superam a casa de 10 mil orientações com o uso de plantas medicinais, como uxi amarelo e unha de gato.

Leia mais »

Grupo de Estudos do Inpa debate o uso de plantas medicinais e viabilidade de hospital de medicina alternativa em Manaus

Plantas medicinais foi o tema da 37ª reunião do Grupo de Estudos Estratégicos Amazônicos (GEEA), nesta quarta-feira (16). O tema foi discutido por um dos maiores especialistas da área na Amazônia, o pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI), o botânico Juan Revilla. O pesquisador falou dentre outros assuntos sobre a ideia de implantação de um hospital de medicina alternativa em Manaus mantido pelo Sistema Único de Saúde (SUS).      Leia mais »

Plantas da Amazônia com poder de cura poderiam estar no SUS, diz pesquisador do Inpa

“As plantas realmente curam, porque elas são medicamentos. Isso não é crendice”, afirma o pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/ MCTI), Juan Revilla. Segundo o doutor Botânica Econômica, o Brasil tentou várias fazer o registro de plantas medicinais e dos medicamentos fitoterápicos para a Atenção Primária de Saúde, mas as tentativas esbarraram na “desculpa” de que não se detinha a ética, a toxidade e a eficácia dos fitoterápicos e isso teve mais peso do que o saber tradicional.   Leia mais »

Planta amazônica pode ser a chave para a cura do Alzheimer e base para polo farmacêutico no Pará

O caminho para a cura do Alzheimer, doença degenerativa cujo sintoma primário é a perda de memória, pode estar aqui no Pará. Pesquisadores da Universidade Federal do Pará (UFPA) descobriram uma substância presente no Cumaru, planta típica da região amazônica que mostrou propriedades neurogênicas e, segundo a pesquisa, ao ser aplicada de forma intravenosa induz as células-tronco, que são responsáveis pela produção de neurônios, a induzirem a formação de novos neurônios. Leia mais »

Yanomami desenvolvem pesquisa intercultural sobre plantas medicinais em oficinas

Entre 24 de setembro e 3 de outubro aconteceu na comunidade Watoriki, região do Demini, na Terra Indígena Yanomami, a segunda oficina de pesquisa intercultural sobre os remédios da floresta Yanomami, conhecidos como hwerimamotima thëpë.  A atividade, que tem como foco a formação de pesquisadores Yanomami e o fortalecimento dos conhecimentos tradicionais, foi organizada pela Hutukara e pelo ISA como forma de reapropriação e ampliação de uma pesquisa etnobotânica acadêmica realizada há cerca de 20 anos.  Leia mais »

Toxinas extraídas da biodiversidade amazônica para fins medicinais e agrícolas são tema de debate no Inpa

O uso de uma toxina da Amazônia chamada curare, que é aplicada em cirurgias, foi um dos exemplos demonstrados pela professora e pesquisadora Celia Regina Carlini para indicar o potencial da Amazônia na área de bioquímica. A palestra ocorreu durante a 30ª reunião do Grupo de Estudos Estratégicos Amazônicos (GEEA) ocorrida nesta sexta-feira (27) na sede do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTI) em Manaus (AM). Leia mais »

RR – Pesquisa cataloga 165 espécies de plantas medicinais

Plantas curativas para doenças do corpo e da alma foram catalogadas na pesquisa do professor mestre Tiago Monteiro Condé, do curso de Engenharia Florestal da Universidade Estadual de Roraima (UERR). No recolhimento de dados, que durou dois anos, foi feito o levantamento fitossociológico de espécies da flora do município de Caracaraí, sul do estado. Leia mais »

PA – Documentário paraense tem pré-estreia no Olympia

Na Amazônia, cerca de 25 mil plantas conhecidas são utilizadas para inúmeros fins, num fluxo de transmissão de conhecimentos tradicionais que desafia o tempo, as descobertas farmacológicas e todo o avanço técnológico conquistado desde o início do século XX. Leia mais »

Planta encontrada na Amazônia é foco de pesquisas contra o câncer

Um medicamento natural que atua no combate e prevenção do câncer. Este é o foco da pesquisa desenvolvida pela Coordenação de Pesquisas e Produtos Naturais (CPPN) do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa). Esperança de milhares de enfermos desacreditados pela medicina tradicional, o remédio é produzido com extratos de uma planta facilmente encontrada na floresta amazônica.

Caule do gengibre amargo e medicamento desenvolvido pelo Inpa

Leia mais »