Pesquisa e tratamento alternativo com ervas medicinais rendem a Juan Revilla homenagem da Aleam

Entre os tratamentos, os mais procurados são de cistos nos ovários, miomas, nódulos nos seios e endometriose, que superam a casa de 10 mil orientações com o uso de plantas medicinais, como uxi amarelo e unha de gato.

O trabalho que desenvolve, há quase 40 anos, na pesquisa e orientação do uso de ervas de valor econômico e medicinais no tratamento alternativo para diversas doenças, rendeu ao pesquisador e botânico Juan David Revilla Cardenas, 67, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) moção de parabenização da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam). 

A propositura da homenagem foi da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Aleam, que tem como como presidente o deputado Luiz Castro (Rede). A moção de parabenização ao pesquisador do Inpa foi aprovada pela presidência da Aleam no último dia 13 de dezembro.   

”Agradeço a homenagem que evidencia o reconhecimento de um trabalho realizado juntamente com os meus colegas do Laboratório de Inventário Florístico e Econômico, que sempre me apoiaram durante quase quatro décadas de atividades no Inpa”, diz Revilla, que é peruano, mas vive no Brasil há mais de 30 anos.  

Em abril de 2016, Revilla recebeu da Câmara Municipal de Manaus a Medalha de Ouro da Cidade de Manaus. Também foi homenageado com o Troféu Profissionais do Ano – Manaus 2016, no último dia 26 de novembro.  

De acordo com o deputado Luiz Castro, as pesquisas desenvolvidas por Juan Revilla, na área da medicina fitoterápica, vêm contribuindo para desenvolver técnicas de tratamento alternativo para muitos males de saúde de milhares de pessoas carentes, que encontram nas plantas medicinais a cura de algumas doenças. “Isto demonstra a importância do homenageado e evidencia o grande potencial econômico da nossa biodiversidade, que vem sendo pesquisada por este profissional, há quatro décadas de trabalho, merecendo, assim, o reconhecimento desta Casa legislativa”, diz.   

Cerca de 25 mil pessoas já foram orientadas pelo pesquisador Revilla, nos últimos 40 anos. Entre os tratamentos, os mais procurados são de cistos nos ovários, miomas, nódulos nos seios e endometriose, que representam 40% dos atendimentos, superando a casa de 10 mil orientações com o uso de plantas medicinais, como uxi amarelo e unha de gato.   

Para o pesquisador, o seu maior desafio é a implantação de um hospital de medicina alternativa mantido pelo Sistema Único de Saúde, a exemplo do que existe em Goiânia. Desde 2004, o botânico Revilla desenvolve o projeto do Centro de Treinamento de Produtores Rurais em Negócios Sustentáveis em Manaquiri (a 60 quilômetros de Manaus), que poderá ser fornecedor de matéria-prima para os fitoterápicos dispensados no hospital.   

Por Luciete Pedrosa – Ascom Inpa

Foto: Paulo Mindicello e Afonso Rabelo (Disponíveis em: http://portal.inpa.gov.br/index.php/ultimas-noticias/2724-pesquisa-e-tratamento-alternativo-com-ervas-medicinais-rendem-a-juan-revilla-homenagem-da-aleam )

  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.