Governo Federal envia equipes para elaborar diagnóstico sobre território Yanomami

Teve início nesta semana uma missão do Governo Federal na Terra Indígena Yanomami, área com mais de 30,4 mil habitantes. Sob o comando do Ministério da Saúde e com apoio da Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai), a equipe fará um levantamento de informações para o diagnóstico sobre a situação da saúde dos indígenas.

Foto: João Claudio/Funai

Com o objetivo de mapear as demandas e necessidades de saúde da população indígena dessas áreas, os técnicos do Ministério da Saúde irão analisar a situação da saúde nas comunidades e saber quantos atendimentos foram prestados e quais insumos ainda estão disponíveis. Com esses dados, a pasta vai elaborar um diagnóstico completo sobre o território indígena e definir as ações imediatas que precisam ser tomadas para superar o cenário de crise sanitária e fortalecer a atenção ofertada pelo Distrito Sanitário Especial Indígena Yanomami.

Este é o primeiro passo da estratégia inédita do Governo Federal, em parceria com instituições da sociedade civil, para reestabelecer o acesso à saúde de qualidade dessa população. A ação, que teve início na segunda-feira (16), é uma parceria entre a Secretaria Executiva do Ministério da Saúde, Secretaria de Saúde Indígena (Sesai), Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) e Secretaria de Atenção Especializada (SAES), além da Funai, do Ministério da Defesa, Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Universidade Federal de Roraima, Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), lideranças indígenas do Conselho Distrital Yanomami (CondisiI) e a Hutukara Associação Yanomami.

No momento, duas equipes técnicas atuam na região. Uma equipe que atua na cidade de Boa Vista (RR) em parceria com o Distrito Sanitário Especial Indígena (Dsei) Yanomami, a Casa de Saúde Indígena (Casai), a Secretaria Estadual de Saúde de Roraima e a Secretaria Municipal de Saúde de Boa Vista. A outra equipe trabalha em campo entre os Polos Base de Surucucu e Xitei. O acesso a essas regiões é difícil e, em parte, só ocorre com o apoio do Ministério da Defesa.

Prioridade 

O diálogo entre todos esses entes, em especial com envolvimento das lideranças locais e entidades da sociedade civil, faz dessa ação algo inédito na região. Reverter a crise sanitária e cuidar da saúde dessa população está entre as prioridades do Governo Federal. Nos últimos anos, a população Yanomami passou por desassistência e dificuldade de acesso aos atendimentos de saúde. Casos de desnutrição e insegurança alimentar, principalmente entre as mais de 5 mil crianças, foram registrados. Profissionais de saúde relatam falta de segurança e vulnerabilidade para continuar os atendimentos, dificultando ainda mais a assistência médica aos indígenas.

Assessoria de Comunicação / FUNAI / com informações do Ministério da Saúde

Relacionadas:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: