PF e Ibama interditam posto que vendia combustível para garimpeiros que atuam ilegalmente na Terra Yanomami

Posto fica na vila Reislândia, região do Paredão, em Alto Alegre, no Norte o estado. Rota dá acesso ao “Porto do Arame”, usado por garimpeiros para chegar na Terra Yanomami.

Operação do Ibama e PF contra garimpo ilegal na vila Reislândia, em Alto Alegre, em Roraima — Foto: Reprodução/Rede Amazônica – Postada em Portal RM

Um posto de combustível foi interditado durante operação da Polícia Federal e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) contra o garimpo ilegal na Terra Yanomami, em Roraima. A reserva é a maior do país e, nos últimos anos, enfrenta a maior devastação causada pelos exploradores de ouro, cassiterita e outros minérios.

O posto fechado fica na vila Reislândia, em Alto Alegre, no Norte o estado. A localidade fica na região do Paredão e dá acesso ao “Porto do Arame”, rota usada por garimpeiros. A interdição ocorreu na última quarta-feira (25/05). Agentes apreenderam 18 mil litros de gasolina na ação.

O estabelecimento operava de forma irregular, sem licença da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. Os garimpeiros eram os principais clientes do local.

A interdição do posto ocorreu durante uma série de ações da PF e do Ibama de combate ao garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami. Em uma dessas fiscalizações ocorreu a operação Nicodemos e um homem foi preso em flagrante com munições de revólver calibre 38, de calibre 12 e uma pequena quantidade de ouro.

O suspeito, também investigado por ameaçar indígenas com arma de fogo, foi preso no sítio dele. A propriedade também fica em Alto Alegre e na rota de um dos principais portos clandestinos que suportam a exploração ilegal de minério na Terra Yanomami.

por Redação –  28 de maio de 2022 – ÍNTEGRA DISPONÍVEL EM:   PORTAL RM 

Relacionadas:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: