Golpe de Estado ou Golpe de Governo

Mais uma vez tenho a honra de repercutir um belo artigo de meu caro Amigo, Irmão e Mestre Higino Veiga Macedo, editado em ‎30‎ de ‎setembro‎ de ‎2022.

Golpe de Estado ou Golpe de Governo
(Por Higino Veiga Macedo)

É impressionante como pessoas se encantam por palavras. Não sei se pela musicalidade ou grafia. Para ser conciso, mostro apenas um exemplo: gestão… palavra que passou a significar, sem ser, ter o significado, de administração, governo; mas o étimo ([1]) é de quem é capaz de: gerar, gestar, gestação, útero de fêmea. Junto vai: democracia, estratégia, gover­nança…

E, nessa toada se depara com “GOLPE DE ESTADO”. A mim sempre foi Golpe de Governo. Por uso de alguma força, se remove um governo fraco e se implanta outro, sem o amparo legal. Com arcabouço legal é IMPEDIMENTO, que os brasileiros preferem arrotar o estrangeirismo: “impeachment”. Claro, poderá haver reformas: no “regime de Governo e ou de Estado”, mas o Estado existirá, sempre. Portanto, é possível ter mudança na forma de governar. Em geral é por revolução (Re – Evolução). O Estado sempre existirá, pois não há como mudar a nação (povo e população), nem o território e nem os costumes (cultura).

Às vezes, penso que a repetição de palavras sem entender a etimologia, a semântica e muito menos a hermenêutica, se dá por dose de bravata momen­tânea e assim ser notado como tendo alguma lúcida intelectualidade. Infelizmente Joseph Goebbels sempre se repete: “uma mentira mil vezes repetida vira verdade”.

Ao se tratar da história do Brasil, se nota historiadores arrotando liberalismo, mas viajando pelo marxismo, sobre movimentos que mudaram as FOR­MAS e REGIMES DE GOVERNO no Brasil. Até a Inde­pendência do Brasil já foi taxada de golpe estado de D Pedro I ao reino de Portugal. Os marxistas, sempre absolutistas, em Regime de Estado, onde se aproximam de monarquistas, espumam a boca afirmando que a Proclamação da República foi um Golpe de Estado: “sem a participação popular”.

Nunca houve participação popular em guerra civil. Sempre foi entre tropa regular contra tropa irregular, quase sempre forçada por líderes teóricos e déspotas. Vide Mao Tse-tung, Lênin, Ho Chi Minh, Fidel Castro e tantos outros pela história recente.

No Brasil, os marxistas em geral, qualquer que seja o exercício de autoridade, já anunciam como “au­toritarismo”… “tentativa de golpe”, “de golpe de Estado” … Seguem à risca o decálogo de Lênin. Seguem sempre o mestre Lênin: “Acuse os adversários do que você faz, chameos do que você é”.

Retomando o título, não há como ter GOLPE DE ESTADO. Há no máximo Golpe de Governo com possibilidade de se ter mudanças na forma de governo, na forma de governar, no máximo.

X-X-X

Por Hiram Reis e Silva (*), Bagé, 22.11.2022 – um Canoeiro eternamente em busca da Terceira Margem.

 X-X-X

(*) Hiram Reis e Silva é Canoeiro, Coronel de Engenharia, Analista de Sistemas, Professor, Palestrante, Historiador, Escritor e Colunista;   

  • Campeão do II Circuito de Canoagem do Mato Grosso do Sul (1989)
  • Ex-Professor do Colégio Militar de Porto Alegre (CMPA);
  • Ex-Pesquisador do Departamento de Educação e Cultura do Exército (DECEx);
  • Ex-Presidente do Instituto dos Docentes do Magistério Militar – RS (IDMM – RS);
  • Ex-Membro do 4° Grupamento de Engenharia do Comando Militar do Sul (CMS)
  • Presidente da Sociedade de Amigos da Amazônia Brasileira (SAMBRAS);
  • Membro da Academia de História Militar Terrestre do Brasil – RS (AHIMTB – RS);
  • Membro do Instituto de História e Tradições do Rio Grande do Sul (IHTRGS – RS);
  • Membro da Academia de Letras do Estado de Rondônia (ACLER – RO)
  • Membro da Academia Vilhenense de Letras (AVL – RO);
  • Comendador da Academia Maçônica de Letras do Rio Grande do Sul (AMLERS)
  • Colaborador Emérito da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG).
  • Colaborador Emérito da Liga de Defesa Nacional (LDN).
  • E-mail: hiramrsilva@gmail.com

[1]    Étimo: verdadeiro significado de uma palavra, de acordo com a sua origem. (Hiram Reis)

NOTA – A equipe do EcoAmazônia esclarece que o conteúdo e as opiniões expressas nas postagens são de responsabilidade do (s) autor (es) e não refletem, necessariamente, a opinião deste ‘site”, são postados em respeito a pluralidade de ideias.  

Relacionadas:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: