Ministério da Saúde destina R$ 5 milhões para atendimento diferenciado de indígenas em hospitais do SUS

Recursos incentivam ações de atenção especializada em saúde para os povos indígenas

Com atenção especial da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), o Ministério da Saúde destinou R$ 5 milhões para hospitais atenderem povos indígenas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Este ano, sete estabelecimentos, em quatro estados, foram contemplados pelos recursos.

Os hospitais habilitados pelo Incentivo para a Atenção Especializada aos Povos Indígenas (IAE-PI) recebem recursos anualmente. As unidades podem investir na ambientação de leitos hospitalares com redes, na disponibilização de intérpretes para atuar dentro das unidades de saúde e no apoio diagnóstico e terapêutico da população indígena.

O mais recente estabelecimento contemplado com investimento do Ministério da Saúde foi o Hospital São José, em Rodeio Bonito (RS). Foram R$ 148,5 mil autorizados para que a unidade ofereça serviços de saúde aos pacientes indígenas, considerando as especificidades desta população.

Leia aqui a portaria que autoriza o investimento.

Outro estabelecimento que também foi habilitado para receber o IAE-PI, no mês de agosto, foi a Unidade Hospitalar de Amatura, no Amazonas, um montante de R$ 1,8 milhão.

“A SESAI trabalha em consonância com as culturas e tradições das etnias. A adaptação dos leitos, o acesso diferenciado, a dieta especial, tudo isso, no âmbito da atenção especializada, demonstra o respeito àquele indígena que precisa se deslocar de sua aldeia para realizar tratamento na rede SUS; e essa estrutura o faz se sentir acolhido. Por isso o IAE-PI é tão importante”, afirma o secretário Especial de Saúde Indígena, Robson Santos da Silva.

Incentivo

Em 2020, o Ministério da Saúde habilitou 17 estabelecimentos para receber Incentivo para a Atenção Especializada aos Povos Indígenas. Foram R$ 7 milhões aplicados no ano passado. As unidades estão localizadas em 8 estados.

Saiba mais sobre o IAE-PI

As unidades de saúde que atendem pacientes indígenas podem aderir ao incentivo financeiro de acordo com os pré-requisitos e as condições descritos por meio de portaria.

Essa normativa prevê a apresentação de um Plano de Metas e Ações (PMA) que detalha como é o cuidado diferenciado aos povos indígenas em relação ao acolhimento, à gestão da clínica, à integralidade do cuidado em rede, ao controle social, ao monitoramento e à avaliação dos pacientes.

Nathan Victor
Ministério da Saúde 

PUBLICADO POR:   MNISTÉRIO DA SAÚDE   

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*