Polícia Federal deflagra a Operação DIVITIA 709

Um mandado de busca e apreensão foi cumprido na cidade de Itaituba/PA

Foto: Polícia Federal – DPF

Santarém/PA – No âmbito da operação DIVITIA, a Polícia Federal cumpriu, na quarta-feira 21/4, dois mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal em Itaituba/PA, em imóveis relacionados a um homem suspeito de realizar escolta, com helicópteros de sua propriedade, de máquinas e garimpeiros para dentro de uma área da Terra Indígena Munduruku.

As investigações apontam para a possibilidade da utilização de helicópteros com homens fortemente armados dentro deles para garantir a entrada de máquinas pesadas e pessoas para uma região conhecida como Igarapé Baunilha, no interior de Terra Indígena, no município de Jacareacanga/PA, para a instalação ou ampliação de garimpos ilegais.

Na ação, foram apreendidos dois carros de luxo, além de documentos e um aparelho celular, encaminhados para o Posto da Polícia Federal em Itaituba/PA.

Foi também expedido mandado de prisão temporária contra o investigado, que se encontra foragido. A PF continua em diligências na tentativa de localizá-lo para efetuar a prisão. A Justiça também determinou o sequestro de três helicópteros de possível propriedade do suspeito.

A PF esclarece que a legislação brasileira não permite a obtenção de lavras garimpeiras dentro de áreas demarcadas como Terra Indígena, dessa forma os garimpos dentro de tais áreas são ilegais.

Colaborou na Operação o recém-criado GIASE (Grupo de Investigações Ambientais Sensíveis) com base em ITAITUBA/PA. Os GIASES são unidades especializadas da Polícia Federal na investigação crimes ambientais praticados por organizações criminosas.

Os crimes investigados são usurpar, produzir ou explorar matéria-prima pertencentes à União; em concurso com o crime de penetrar em Unidades de Conservação sem licença da autoridade competente e extração mineral ilegal. Além desses, também pelo crime de posse e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e associação criminosa.

Divitia é a palavra em latim para riqueza.

709 refere-se a ADPF 709, que tramita no Supremo Tribunal Federal, demonstrando que a Polícia Federal vem realizando sua missão constitucional de reprimir os crimes ambientais relacionados à TI MUNDURUKU.

Comunicação Social da Polícia Federal em Santarém/PA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*