Desmonte de garimpo ilegal no Mato Grosso continua neste sábado

Brasília (DF), 30/05/2020 – O desmonte de garimpo ilegal localizado na Terra Indígena Sararé, em Pontes e Lacerda, Mato Grosso, continuou neste sábado (30). Militares das Forças Armadas apoiaram agentes da Polícia Federal e apreenderam uma balsa, 10 dragas, cinco embarcações, 10 motores de popa, 40 botijões de gás, cinco geradores, três engraxadeiras, três detectores de metal, três baterias, uma moto, uma motosserra, uma bomba d’água, uma lixadeira e uma roupa de mergulho. A localidade, a 450 quilômetros de Cuiabá, tem extensão de 67.419 hectares e abriga o povo da etnia Katitaurlu.

esta imagem não possui descrição

De sexta para sábado, militares vinculados ao Comando Conjunto Barão de Melgaço também escoltaram comboio de caminhões transportando 600 m³ de madeira apreendida. As toras são das espécies garapeira, agelim pedra, cumarú, cambará, dentre outras.

A madeira apreendida é resultado da operação interagências com o IBAMA, na região do Assentamento Bom Sucesso, conhecido como “PKS Keno”, a 40 km do munícipio de Claudia (MG). Para a operação de transporte foi necessária a utilização de mais de 10 caminhões que realizaram várias viagens, e de cinco viaturas.

Na prevenção e repressão de delitos ambientais também foram realizadas ações de fiscalização do tráfego aquaviário em Óbidos e Oriximiná, ambas na Região Oeste do Pará. Além das atividades de inspeção naval, militares orientam tripulantes e comunidades ribeirinhas quanto à preservação do meio ambiente, à segurança da navegação e quanto à prevenção e combate à Covid-19. Além disso, durante inspeções navais no interior do estado, foram doados coletes salva-vidas para ribeirinhos. Nas últimas horas, foram abordadas 15 embarcações.

esta imagem não possui descrição

 

No Comando Conjunto Príncipe da Beira, em Porto Velho (RO), militares têm recebido apoio da Força Nacional para as ações da Operação Verde Brasil 2. Neste Comando Conjunto, em seis madeireiras fiscalizadas, foram apreendidos 90 metros cúbicos de madeira, 7 mil litros de combustível, 18 embarcações, seis balsas de garimpo, um caminhão, um trator carregadeira e uma moto.

esta imagem não possui descrição

 

Operação Covid-19

Operação ativada pelo Ministério da Defesa, desde 20 de março, a Operação Covid-19 tem envolvimento e ações de militares em todo País. No Comando Conjunto Rio Grande do Norte e Paraíba, as Forças Armadas realizaram na manhã deste sábado a desinfecção da Escola da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, em Natal.

esta imagem não possui descrição
esta imagem não possui descrição

 

Em Corumbá, Mato Grosso do Sul, também foram realizadas descontaminações na Coordenadoria Regional e na Escola Municipal José de Souza Damy. Nos dois locais, a limpeza ocorreu tanto na área interna, quanto externa. Na Região Norte, no Pará, foram limpas as instalações do Batalhão de Polícia Penitenciária do Estado e na Alfândega da Receita Federal do Porto de Belém.

Além da desinfecção, os militares capacitam outros profissionais para que possam higienizar seus locais de trabalho. Em Belo Horizonte, as Forças Armadas orientaram funcionários da administradora do Aeroporto Internacional. Já em Vila Velha (ES), os militares apoiam a vacinação da gripe no formato drive-thru.

esta imagem não possui descrição

 

Tendo em vista os estoques de sangue baixos em hospitais do Guarujá, São Paulo, militares também realizam campanhas de conscientização para doação de sangue na localidade. Na Região Sul, as Forças Armadas orientam moradores de Curitiba quanto à adoção de medidas de prevenção à Covid-19 em alguns terminais de ônibus. Na orla de Macapá (AM), militares distribuíram panfletos com informações sobre as formas de evitar a proliferação do novo coronavírus e os cuidados para evitar a contaminação.

Kits de alimentos

No Comando Conjunto Leste, em parceria com o SESC-RJ, os militares entregaram mais 300 kits de alimentos para quatro instituições públicas que acolhem crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade. Militares estão, desde 18 de maio, atuando na triagem, no transporte e na distribuição dos alimentos. Cada uma das organizações contempladas recebeu, em média, 600 quilos de alimentos, entre frutas, legumes e verduras.

esta imagem não possui descrição

 

A coordenadora de uma das instituições, Kátia Cruz, agradeceu os militares por meio de carta destinada ao Comando Conjunto. Em um trecho do texto ela escreve: “ressaltamos que a colaboração foi de suma importância para nosso trabalho e funcionamento zeloso da instituição. Obrigada pelo empenho e confiabilidade”.

A solidariedade também chega às vítimas de escalpelamento em Santana e Macapá, no Amapá. Militares, em parceria com a Sociedade Amigos da Marinha, doaram uma tonelada de alimentos para o orfanato Casa da Hospitalidade e à Associação de Mulheres Ribeirinhas Vítimas de Escalpelamento da Amazônia.

Coordenadora do orfanato que atende mais de 70 crianças sob medida protetiva, Lene Pacheco explica que o olhar solidário dos militares dá segurança para continuar desenvolvendo o serviço social. “Acolhemos crianças de diversos municípios e esse apoio nos dá condições de atender com mais qualidade. Somos gratos ainda mais nesse período de pandemia da Covid-19”, complementa.

Em Caçapava (SP), foram distribuídos 2 mil kits de alimentação às famílias previamente cadastradas pelo município. Os militares, em apoio à Secretaria de Cidadania e Assistência Social, foram responsáveis pelo descarregamento e armazenamento dos alimentos. Na Amazônia, mais 75 kits de alimentação foram destinados às crianças assistidas pelo Programa Forças no Esporte (PROFESP), do Ministério da Defesa.

esta imagem não possui descrição

 

Operação Verde Brasil 2

A Operação Verde Brasil 2 é coordenada pela Vice-Presidência da República, em apoio aos órgãos de controle ambiental e de segurança pública. A missão deflagrada pelo Governo Federal, em 11 de maio de 2020, visa ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais na Amazônia Legal. A determinação presidencial para emprego das Forças Armadas em Garantia da Lei e da Ordem (GLO) foi publicada no Diário Oficial da União por meio do Decreto n° 10.341, de 6 de maio de 2020, e tem validade para o período de 11 de maio a 10 de junho do corrente ano.

Para cumprir a determinação presidencial, o Ministério da Defesa ativou três Comandos Conjuntos. São eles: Comando Conjunto Príncipe da Beira (CCj PB), em Porto Velho (RO); Comando Conjunto Barão de Melgaço (CCj BM), em Cuiabá (MT); e Comando Conjunto Marechal Soares de Andrea (CCj MSA), em Belém (PA). Assim como na Operação Verde Brasil ocorrida em 2019, o Centro de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa coordena as atividades a partir de Brasília (DF). Ainda participam da missão integrantes da Polícia Federal, Policia Rodoviária Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), Força Nacional de Segurança Pública, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam).

Por Tenente Indira Efel, com informações dos Comandos Conjuntos.
Fotos: divulgação Forças Armadas


Saiba mais:

Militares apoiam policiais federais em desmonte de garimpo ilegal em Mato Grosso

Agências de fiscalização chegam a bases avançadas apoiadas por militares

Operação Verde Brasil 2 reprime delitos ambientais com foco no desmatamento ilegal

Para acessar fotos da Operação Verde Brasil 2, visite o Flickr da Operação.


Confira os destaques da semana:

Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa
(61) 3312-4071

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.