Nova marca do Programa Carbono Neutro Idesam (PCN) inaugura fase mais estratégica na redução de impactos ambientais

A nova identidade visual vem com uma proposta mais moderna para a comunicação com parceiros e empresas. 

O Programa Carbono Neutro Idesam (PCN), lançou a sua nova marca durante a ExpoAmazônia Bio&Tic 2022, realizada nos dias 30 de junho a 02 de julho – no Centro de Convenções do Amazonas, em Manaus.

A nova identidade visual representa um novo momento para o programa que completou uma década conectado à floresta amazônica.

Para a gestora de projetos do Idesam, Elen Blanco, o rebranding foi um passo importante para o selo. “Decidimos revisitar nossa identidade visual para trazer algo mais novo, mais moderno e, também, trazer algo que converse melhor com a identidade dos parceiros que a gente trabalha. A nova marca foi pensada para ser mais clean e mais neutra, para que os nossos parceiros a coloquem e vincule a sua própria identidade, principalmente, na comunicação digital com uma expectativa de divulgação mais ampla”, detalha.

“A ideia foi criar algo que remetesse à marca do Idesam (também criada por nós), de forma sutil e que pudesse ser usada na comunicação das empresas parceiras sem criar ruído nas peças de comunicação, como nas assinaturas de e-mail, por exemplo. Um selo clean, mais moderno e desejável para todos terem orgulho de usar e divulgar” explica Isabel Sobral, sócia e diretora de negócios sustentáveis da FutureBrand, escritório parceiro responsável pela criação da nova identidade visual do projeto.

Em 2021, a FutureBrand também foi a responsável pela repaginada e modernização da marca Café Apuí Agroflorestal, apresentando um novo olhar de expansão no mercado. Não diferente, ambos selos trazem elementos gráficos que tipificam aspectos peculiares sobre a Amazônia. Sejam nas cores, nos símbolos, nas tipografias ou nos desenhos.

PCN – uma tecnologia social na Amazônia

A neutralização acontece por meio do plantio de árvores nativas em SAFs, método que recupera áreas degradadas com espécies nativas e de interesse econômico e alimentar para as comunidades da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Uatumã, no Amazonas.

Para a Líder da Iniciativa de Serviços Ambientais do Idesam, e coordenadora do PCN, Victoria Bastos, o Programa Carbono Neutro teve início para atender uma necessidade do próprio Idesam, compensando emissões de gases de efeito estufa (GEE) de nossas operações em 2010. “Ao longo destes mais de 10 anos, percebemos um aumento da preocupação por corporações, eventos, entidades e indivíduos em compensar os impactos ambientais – uma demanda muito positiva para nosso programa, que oferece esta solução com o objetivo de promover o desenvolvimento sustentável para a Amazônia”, detalha.

Na outra ponta, tem-se os clientes PCN, pessoas ou empresas, que aderem ao projeto e contribuem para esta agenda socioambiental. Um exemplo disso são os parceiros Vertown e Darvore, ambos presentes no lançamento da marca na ExpoAmazônia.

“Oferecemos redução nas emissões dos nossos clientes e rastreabilidade de resíduos. Com isso, precisávamos de um parceiro para compensar as emissões que a gente tem, e encontramos no Idesam, essa forma. Hoje, todas as emissões compensamos com plantação de mudas. E por ter funcionado muito bem, oferecemos aos nossos clientes a parceria com o Idesam”, exemplifica Guilherme Arruda, CEO da Vertown.

No escopo da iniciativa empreendedora chamada Darvore, um novo negócio que assume uma visão de longo prazo e pretende alinhar suas práticas com as tendências consolidadas de consumo, precisa assumir a responsabilidade ambiental, não como algo paralelo ou de compensação, mas, principalmente ter a conservação ambiental inserida no seu sistema de produção e em sua cadeia de valor..

“ Dentre as diversas opções no mercado, o Idesam oferece um modelo funcional, da mais alta relevância e tangível, pois realiza o plantio de árvores em parceria com as comunidades ribeirinhas na Amazônia. Esses diferenciais foram decisivos para nossa escolha”, pontua o doutor em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade e CEO da Darvore, João Tezza.

Os números de impacto do PCN, até 2022, somam mais de 50 mil árvores plantadas, 14 mil toneladas de CO2 compensadas, contribuindo para 65 hectares reflorestados e 45 famílias beneficiadas. Além de números de impacto, são vidas transformadas por esta iniciativa do Idesam, conectando agentes da sociedade civil, empreendedores e produtores da agricultura familiar.

Para saber mais, acesse: idesam.org/calculadora_co2/

PUBLICADO POR:   IDESAM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: