Autoridades federais não encontram indícios de crimes contra mulheres e crianças na Terra Indígena Yanomami

Após extensas diligências e levantamentos de informações com indígenas da aldeia Arakaça, na Terra Indígena Yanomami (RR), a Polícia Federal, o Ministério Público Federal (MPF), a Fundação Nacional do Índio (Funai) e a Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), com o apoio do Exército e da Força Aérea brasileira, não encontraram indícios da prática dos crimes de homicídio e estupro ou de óbito por afogamento, conforme denúncia do Conselho Distrital de Saúde Indígena.

Foto: Arquivo PF

As equipes se deslocaram para a Região do Waikás na quarta-feira (27) para averiguar relatos de eventuais crimes dos quais teriam sido vítimas mulheres e crianças indígenas da localidade, conforme narrado em ofício encaminhado pelo Conselho Distrital de Saúde Indígena.

Os órgãos ainda estão em diligência em busca de maiores esclarecimentos.

As instituições reafirmam o comprometimento no cumprimento de suas atribuições e ressaltam que todas as denúncias recebidas são devidamente apuradas.

Assessoria de Comunicação /  FUNAI

com informações da Polícia Federal    

Relacionadas:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: