NOTA PÚBLICA – Esclarecimentos sobre estado de saúde de criança Yanomami cuja foto está sendo veiculada na internet.

A Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), do Ministério da Saúde, por meio do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Yanomami, informa que a indígena de cinco anos foi removida da comunidade Watho-u e encaminhada para o Polo Base de Surucucu na última quarta-feira (29/12), onde foi atendida pela Equipe Multidisciplinar de Saúde Indígena. A indígena está estável e, nesta quinta-feira (30/12), está em trânsito para Boa Vista, onde receberá cuidados clínicos. 

Plano de Ação

O DSEI Yanomami, com apoio da SESAI, está executando o Plano de Ação Emergencial para o Enfrentamento da Malária, Desnutrição Infantil e Mortalidade Infantil, na Região de Surucucu, Kayanau, Parafuri, Hakoma, Haxiu, Xitei, Homoxi.

O plano está dividido por metas e etapas de execução que incluem ações imediatas, de médio e longo prazo, tendo como objetivo reforçar o atendimento de saúde da população local e contou com a colaboração de conselheiros distritais de saúde e lideranças indígenas. Como parte das ações adotadas, o Distrito Sanitário Especial Indígena Yanomami enviou profissionais de saúde, medicamentos e insumos para a região de Surucucu.

No início do mês de dezembro, uma força-tarefa do Governo Federal iniciou a distribuição de cerca de 22,5 toneladas de alimentos a comunidades que vivem na Terra Indígena Yanomami. No total, estão sendo entregues 1.003 cestas de alimentos adquiridas pela Fundação Nacional do Índio (Funai).

Além disso, o DSEI recebeu a doação, por parte de uma organização não governamental, de outras 300 cestas de alimentos contendo arroz, farinha, milharina, batata doce, mandioca, leite, ovos e frango. Nessa doação, os Polos de Auaris, Novo Mucajaí e Marari tiveram prioridade.

Contratações  

O DSEI Yanomami contratou mais 25 profissionais de saúde para integrar as Equipes Multidisciplinares de Saúde Indígena (EMSI), passando agora a contar com 823 profissionais dedicados ao atendimento dos cerca de 28 mil indígenas da região.

Com foco nas ações previstas no Plano Emergencial de Enfrentamento da Malária, Desnutrição Infantil, Mortalidade Infantil, Tungíase e Alcoolismo, os profissionais foram capacitados e já estão em área atendendo. São enfermeiros, técnicos de enfermagem, nutricionistas, biólogos e agentes de combate a endemias.

DSEI Yanomami

O DSEI Yanomami é responsável por levar assistência primária de saúde a 28 mil indígenas, de cinco grupos indígenas distintos: Yanomami, Sanumã, Ninan, Yawari/Xamathari, Ye´kuana, distribuídos em 366 aldeias.

O Distrito é composto por uma Casa de Saúde Indígena (CASAI), 37 Polos Base, 78 Unidades Básicas de Saúde Indígena (UBSI) e 823 profissionais. Destes, 260 são indígenas. Nos últimos três anos, o Distrito Yanomami recebeu do Governo Federal mais de R$ 261 milhões para aquisição de bens, insumos, medicamentos, contratação de recursos humanos, entre outros.

PUBLICADO POR:   SESAI
Contato:
Núcleo de Comunicação/NUCOM
Telefones: (61) 3315-3325/3315-3878
E-mail: comunicacao.sesai@saude.gov.br
A Nota Pública está datada de 30 de dezembro de 2021.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: