Esclarecimentos sobre situação de paciente grávida no Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) Yanomami

A Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI) do Ministério da Saúde esclarece que, no dia 15/11/2021, uma indígena grávida, de 19 anos, foi diagnostica pela Equipe Multidisciplinar de Saúde Indígena (EMSI) do DSEI Yanomami, com malária vivax na comunidade de Sikamabiu.

A mesma recusou o tratamento e também o pré-natal oferecido pelas EMSI do DSEI, que estiveram na maloca Paapiu.

O DSEI informa, ainda, que no dia 24/11, um médico e um enfermeiro reforçaram a importância do acompanhamento, mas não obtiveram êxito com a indígena. No dia 25/11, ela entrou em trabalho de parto e faleceu logo após.

Cabe ressaltar que, em nenhum momento, o médico nem o enfermeiro foram solicitados para prestar ajuda necessária no parto, portanto, as denúncias de falta de apoio e assistência médica são infundadas.

Contato:
Núcleo de Comunicação/NUCOM – SAÚDE INDÍGENA – MINISTÉRIO DA SAÚDE

VER MAIS EM:

Jovem Yanomami grávida e em estado grave de malária morre em trabalho de parto | Roraima | G1 (globo.com)    

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*