Centenas fogem diariamente da Venezuela mesmo com fronteiras fechadas pela covid, diz OEA

Entre 700 e 900 pessoas fogem da Venezuela diariamente, apesar do fechamento das fronteiras do país devido à pandemia de covid-19, segundo dados publicados nesta quinta-feira (29) pela Organização dos Estados Americanos (OEA).

O êxodo venezuelano por rotas irregulares diminuiu com as restrições à mobilidade impostas para evitar o contágio, mas não foi interrompido, disse à AFP David Smolansky, que coordena o Grupo de Trabalho da OEA para a Crise de Migrantes e Refugiados Venezuelanos na Região.

Antes do início da emergência sanitária, em março de 2002, cerca de 5 mil pessoas deixavam a Venezuela por dia, segundo Smolansky, opositor venezuelano à frente desse grupo criado em 2018 pelo secretário-geral da OEA, Luis Almagro, para lidar com a saída de pessoas do país sul-americano para o resto da região.

Agora calcula-se que, desde setembro do ano passado, cerca de 700 a 900 venezuelanos deixaram o país a cada dia por trilhas na fronteira, a maioria das quais se destinam à Colômbia e, em proporção bem menor, ao Brasil.

ÍNTEGRA DISPONÍVEL EM:   DEFESANET   LEIA NOTÍCIAS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*