PF desarticula associação criminosa suspeita de coordenar atividade de garimpo ilegal

Operação Rêmora investiga grupo que atuava na Terra Indígena Ianomâmi

Foto: Polícia Federal – DPF

Boa Vista/RR – Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 26/11, a Operação Rêmora, para desarticular uma associação criminosa suspeita de coordenar atividade de garimpo ilegal na Terra Indígena Ianomâmi.

Policiais Federais cumprem três mandados de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara da Justiça Federal em Roraima, após representação da PF e manifestação favorável do Ministério Público Federal.

As investigações tiveram início em 2018, após uma ação do Exército abordar suspeitos que estariam levando pessoas, mantimentos e materiais diversos em um caminhão para áreas de garimpo às margens do rio Uraricoera.

O inquérito policial indica que dois suspeitos seriam responsáveis por operações de exploração de garimpo ilegal localizado na Terra Indígena Ianomâmi. Eles contariam com maquinário e balsas para a extração de ouro na região, recrutando e gerenciando garimpeiros e mergulhadores em suas atividades.

Além da própria exploração, também seriam responsáveis pela logística e envio de insumos e materiais para viabilizarem o crime de outros garimpeiros da região, como o de um terceiro suspeito, alvo da operação de hoje. Eles enviariam itens como combustíveis, alimentos e equipamentos, dos quais dependem as atividades mineradoras ilícitas.

O nome da operação faz alusão à rêmora, um peixe que estabelece relação de comensalismo com predadores maiores e mais capazes e sobrevivem graças as sobras alimentares destes, em situação análoga a dependência dos “pequenos” garimpeiros às atividades dos maiores.

Comunicação Social da Polícia Federal em Roraima

Contato:

(95) 3621-1522
E-mail: cs.srrr@dpf.gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.