Evento TiiFlor traz ao público histórias de inovação na floresta

Comprar produtos no supermercado é uma tarefa corriqueira para quem está em um centro urbano, mas para quem vive no coração da floresta amazônica, a horas e até dias de barco da cidade mais próxima, essa não é uma tarefa comum.
No TiiFlor – Tecnologia, Inovação e Inclusão em Florestas, o público vai saber como comunidades situadas nas Reserva Extrativista (Resex) do Médio Juruá e da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Estadual Uacari, no Amazonas, driblaram essa dificuldade e se livraram dos atravessadores por meio de muita criatividade e organização.
Quem contará essa história é o presidente do Conselho Nacional dos Seringueiros, Manoel Cunha, palestrante do painel Vidas na e da Floresta, que abre o TII Flor, na parte da manhã do dia 22 de novembro. A iniciativa rendeu o Prêmio ODM (Objetivos de Desenvolvimento do Milênio) Brasil deste ano, promovido pela Secretaria-Geral da Presidência da República em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e o Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade.

Madeira
Na sessão Idéias Sustentáveis, será a vez de conhecer mais sobre o setor de madeira nativa na Amazônia pela visão de quem trabalha diretamente com esse produto. O empresário Jonas Perutti, detentor de um dos lotes de manejo florestal da primeira concessão florestal do país, em Rondônia, é quem falará ao público.

Perutti, que está há cerca de 20 anos no segmento florestal, falará do caminho percorrido desde a chegada ao estado de Rondônia até o momento em que se tornou concessionário florestal, em 2008.

Educação
Na terceira sessão do dia, Informação em Movimento, o público terá a oportunidade de conhecer uma iniciativa que vai difundir o manejo florestal para estudantes e extensionistas na Amazônia por meio da metodologia do telecurso. A gerente de Meio Ambiente da Fundação Roberto Marinho, Andrea Margit, é que abordará o assunto.

O Florestabilidade, que tem o apoio do Serviço Florestal e do Fundo Vale, vai envolver 2.500 professores nos próximos dois anos. Além das teleaulas, os recursos pedagógicos do projeto envolvem livro do professor, planos de aula, jogos, e um website interativo que vai conectar os participantes do projeto com oportunidades de estudos e de trabalho em manejo florestal.

Confira nos próximos dias outras informações sobre os demais palestrantes do TiiFlor. Serão 14 especialistas, em palestras de 20 minutos cada, falando sobre ciência, tecnologia, inovação, inclusão nos diferentes biomas florestais do Brasil.

O TiiFlor tem o apoio da Fundação Roberto Marinho e da Fundação Avina.

FONTE : Serviço Florestal Brasileiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.