RR – Terra Indígena Raposa Serra do Sol

O Centro Regional Maturuca, por meio da Coordenação da Região das Serras – Terra Indígena Raposa Serra do Sol, elaborou o Projeto Emergencial intitulado “Maio de Luta e Luto: Justiça Já – Basta de Impunidade”. 

O documento, chama a atenção contra a impunidade nos  casos de morte e violência contra os povos indígenas de Roraima, principalmente da terra indígena Raposa Serra do Sol, especificamente os episódios em que até hoje, assassinos de líderes indígenas não foram sequer julgados.  

No Projeto Emergencial “Maio de Luta & Luto”, há relatos de 21 líderes indígenas assassinados, 54 ameaças de morte, 51 tentativa de homicídios, 80 casas destruídas, 71 prisões ilegais, 5 roças queimadas e 5 cárceres privados.  

Um capitulo especial narra o terrível assassinato do indígena Aldo da Silva Mota, morto numa tocaia dentro da fazenda do então presidente da Câmara Municipal de Uiramutã, onde foi enterrado numa cova rasa, descoberto dias depois pelos urubus. 

Na verdade, o principal objetivo do Projeto Emergencial “Maio de Luta & Luto”, é mobilizar a sociedade para manifestações, no sentido de acelerar o julgamento das violências cometidas contras os povos indígenas da TI Raposa Serra do Sol.  

Cerca de mil indígenas estão se mobilizando numa campanha para acompanhar o julgamento do Caso Aldo Mota, e caso haja novo adiamento, pretendem montar acampamento para chamar a atenção da mídia nacional.

FONTE : Folha de Boa Vista por Shirley Rodrigues – http://www.folhabv.com.br/Editorias.php?Col=7   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.