Idioma Latundê pode ser incluído no Inventário Nacional de Diversidade Linguística (INDL)

A sociedade tem até 21 de julho deste ano para se manifestar

Aldeia Latundê, 2011. – Postada em: IPHAN

Nesta quarta-feira (22), o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), autarquia federal vinculada à Secretaria Especial da Cultura e ao Ministério do Turismo, comunicou por meio de publicação no Diário Oficial da União (DOU), sobre a proposta de inclusão da língua indígena Latundê no Inventário Nacional de Diversidade Linguística (INDL) e reconhecimento do idioma como “Referência Cultural Brasileira”.

O estudo foi apresentado pelo Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG), por meio de projeto de Levantamento Regional da Situação Sociolinguística das Etnias Indígenas de Rondônia. A sociedade pode se manifestar sobre a proposta de inclusão da língua no INDL até 21 de julho, por meio de formulário digital.

Finalizado o prazo para manifestação da sociedade, o processo de inclusão da língua Latundê no INDL será submetido à Comissão Técnica do Inventário Nacional de Diversidade Linguística (CTINL). A CTINDL é a instância interministerial responsável pela análise e deliberação sobre o reconhecimento de línguas como Referência Cultural Brasileira.

Idioma Latundê

O termo “Latundê” se refere tanto ao povo quanto à língua, mas não se sabe o motivo dessa etimologia. O idioma é considerado de modalidade oral-auditiva e é falado no território nacional há mais de três gerações. Trata-se de uma das línguas pertencentes à família linguística Nambikwára.

Atualmente, o povo Latundê está concentrado em duas localidades da Terra Indígena (T.I.) Tubarão-Latundê: a aldeia Latundê (também chamada de Barroso) e a aldeia Gleba. Na última aldeia os Kwazá e os Latundê estão em número reduzido, comparando-se com a população Aikanã. Dentro desse território, os Latundê são um total de 32 indivíduos, sendo 19 habitantes que falam a língua materna, em convivência com os povos Aikanã, Kwazá, Mamaindê, Manduca, Negarotê, Tawandê, Salamãi e Tuparí.

A Terra Indígena Tubarão-Latundê está localizada no sudeste de Rondônia, na bacia do alto rio Madeira e na margem direita do rio Pimenta Bueno, dentro da área de abrangência do município de Chupinguaia, cuja sede dista 15 km a contar da aldeia Gleba. Das cidades de Vilhena e Pimenta Bueno, a T.I. Tubarão-Latundê está a uma distância de 150 km, por meio de rodovias asfaltadas na RO-391 e BR-364.

Confira o parecer técnico na íntegra. Clique aqui

Link para manifestações da sociedade sobre a proposta de inclusão no Inventário Nacional de Diversidade Linguística e reconhecimento como “Referência Cultural Brasileira” da língua Latundê.

Assessoria de Comunicação Iphan – PUBICADO POR:  IPHAN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: