Guardiões do Bioma: um novo paradigma no combate ao desmatamento e às queimadas

No dia 5 de junho, o planeta celebra o Dia Mundial do Meio Ambiente. E o Brasil, por abrigar a maior parte da Amazônia, maior bioma do mundo, além de outros vários biomas, como o Pantanal e o Cerrado, está no centro das discussões globais quando o assunto é o combate ao desmatamento e às queimadas. Lançada em junho de 2021 pelo Governo Federal, a Operação Guardiões do Bioma apresenta um novo paradigma no combate a esses crimes ambientais.

Coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, com a participação do Ministério do Meio Ambiente e do Ministério da Defesa, a iniciativa integra, de forma inédita, diversos órgãos em suas operações, como a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal, a Força Nacional de Segurança Pública, a Fundação Nacional do Índio (Funai), o Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), além de órgãos de fiscalização como o Ibama e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

“A operação Guardiões do Bioma estabelece um modelo muito mais eficiente de ações no combate ao desmatamento e às queimadas no Brasil”, ressalta o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres.

“Em menos de um ano de operação a Guardiões do Bioma apresenta resultados muito expressivos no combate às queimadas e temos certeza de que até o final do ano avançaremos muito na repressão ao desmatamento e aos crimes ambientais, com foco na proteção da Amazônia e de outros importantes biomas do País”, continua o ministro.

17 MIL INCÊNDIOS COMBATIDOS EM 2021

Em 2021, 8.556 profissionais da segurança pública atuaram no âmbito da Operação Guardiões do Bioma.

Em apenas três meses, as operações combateram mais de 17 mil incêndios florestais em 11 estados dos biomas da Amazônia, Cerrado e Pantanal. No ano passado, foram realizadas 3.461 ações preventivas de combate a queimadas e 784 combates ao desmatamento ilegal. Cerca de 1.500 multas foram aplicadas e houve a apreensão de cerca de 130 maquinários, 628 litros de combustíveis e mais de 5 mil metros cúbicos de madeira. Além disso, mil animais foram resgatados.

Os resultados da Operação Guardiões do Bioma foram apresentados pelo Ministro Anderson Torres na abertura da participação do Brasil na 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26), em novembro de 2021.

ORÇAMENTO DE R$ 170 MILHÕES EM 2022

Em 2022, a operação conta com um orçamento de R$ 170 milhões para combater o desmatamento ilegal e crimes ambientais nos estados do Acre, Amazonas, Pará, Mato Grosso e Rondônia.

Para este ano, no combate ao desmatamento ilegal, o Governo Federal trabalha com seis bases operacionais do projeto. Abastecidos por alertas emitidos pelo Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia, os profissionais dessas bases terão condições de oferecer uma resposta rápida a esses alertas, por meio de intensa fiscalização ambiental, policiamento ostensivo e polícia judiciária.

O objetivo é que os financiadores e mandantes de crimes ambientais sejam identificados e responsabilizados e as organizações criminosas envolvidas sejam descapitalizadas.

PUBLICADO POR:  MINISTÉRIO DA JUSTIÇA E SEGURANÇA PÚBLICA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: