Projeto Cuidar promove ações contra o uso de álcool e outras drogas em comunidades tradicionais

A iniciativa é resultado de um Acordo de Cooperação Técnica entre os ministérios da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e da Cidadania

Ações estão em desenvolvimento com indígenas nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul (Foto: Willian Meira) – Postada em: MMFDH

Desenvolver ações com povos e comunidades tradicionais para a conscientização sobre os efeitos do uso de álcool e outras drogas é o objetivo do Projeto Cuidar, uma parceria do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) e do Ministério da Cidadania (MC). Além da proteção, a ação vai fortalecer o bem-estar físico, mental e social destes grupos.

A titular do MMFDH, Cristiane Britto, lembrou que o projeto é uma oportunidade de prevenção para crianças e famílias indígenas afetadas pelo uso de substâncias psicoativas. “A violência tem crescido principalmente em relação às nossas crianças. Esse projeto vem para resgatar e proteger a família indígena e preservar os jovens e adolescentes da dependência química”, salientou a gestora.

Os indígenas dos estados de Mato Grosso (MT) e Mato Grosso do Sul (MS) serão os primeiros beneficiados com a ação. O projeto está em fase de pactuação e as atividades com as comunidades serão realizadas ao longo do ano de 2022, após a anuência dos entes federados.

“Temos uma realidade de indígenas que estão viciados em álcool e outras drogas. Eles precisam de cuidado para serem libertos desses vícios a fim de que possam, assim, ter uma vida saudável e harmoniosa”, afirmou o secretário nacional adjunto da SNPIR, Esequiel Roque.

Estrutura 

Lançada em abril de 2021, a iniciativa é resultado de um Acordo de Cooperação Técnica (ACT) firmado entre a Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPIR) do MMFDH e a Secretaria Nacional de Cuidados e Prevenção às Drogas (Senapred) do MC.

O projeto é desenvolvido em três eixos: 1) Prevenção, por meio da capacitação de profissionais de saúde e apresentação das iniciativas aos agentes públicos locais e lideranças indígenas, elaboração de cartilhas didáticas e recursos audiovisuais; 2) Recuperação, que estimula parcerias com grupos locais que já trabalham com a temática, além de trabalhos em parceria com comunidades terapêuticas; 3) Conscientização, ou seja, informar toda a população sobre o risco dos uso de álcool e drogas.

“Esse trabalho acontecerá por meio de ações interministeriais e intersetoriais, levando em consideração as necessidades específicas dos povos atendidos, respeitando suas peculiaridades, ajudando de fato as pessoas a viverem uma vida protegida do álcool e de outras drogas”, esclarece o titular da Senapred do MC, Quirino Cordeiro.

Os trabalhos serão desenvolvidos pela SNPIR em conjunto com a Senapred, e contarão com apoio e parceria da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) do Ministério da Saúde; da Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (SNDCA) da Secretaria Nacional da Família (SNF); da Secretaria Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SNDPD); da Secretaria Nacional de Proteção Global (SNPG); e da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres (SNPM), todas do MMFDH. Os trabalhos também serão acompanhados pela Fundação Nacional do Índio (Funai).

Ampliação

Nesta terça-feira (19), quando se comemora anualmente o Dia do Índio, a ministra Cristiane Britto cumpriu agenda em Roraima (RR), onde apresentou o Projeto Cuidar aos gestores e lideranças indígenas locais. Após o encontro, representantes da SNPIR e da Senapred iniciaram as tratativas para levar o projeto para o estado.

PUBLICADO POR:    MINISTÉRIO DA MULHER, DA FAMÍLIA E DOS DIREITOS HUMANOS 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: