Em reunião, presidente da Funai discute ações voltadas ao etnodesenvolvimento de indígenas Xavante

O presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marcelo Xavier, recebeu nesta quinta-feira (18), em Brasília, seis indígenas Xavante das Terras indígenas São Marcos; Pimentel Barbosa e Parabubure, de Mato Grosso. Na pauta, foram discutidos assuntos relacionados ao etnodesenvolvimento como forma de ampliar a autonomia das comunidades.

Foto: Mário Vilela/Funai

Durante a reunião, os indígenas apresentaram suas demandas ao presidente, que enfatizou a importância do diálogo com as comunidades e se comprometeu a continuar incentivando as atividades. “O desenvolvimento sustentável em Terras Indígenas é fundamental para a promoção da dignidade e conquista da autossuficiência pelas comunidades interessadas em produzir. Por meio dele, é possível aliar geração de renda e sustentabilidade nas aldeias, fazendo com que os indígenas sejam, de fato, protagonistas da própria história, sem intermediários, sempre com respeito à autonomia da vontade de cada etnia”, ressaltou Xavier.

Xavier chamou a atenção para a carta de anuência assinada por ele recentemente sobre um projeto de produção de alimentos na Terra Indígena Pimentel Barbosa, no município de Canarana, estado do Mato Grosso. A inciativa é voltada à promoção da segurança alimentar e etnodesenvolvimento dos Xavante e prevê a implementação de roça mecanizada, quintais produtivos e capacitação técnica para indígenas de 13 aldeias.

O presidente parabenizou, ainda, o coordenador regional da unidade da Funai localizada em Ribeirão Cascalheira (MT) pelo esforço dispendido na iniciativa. “Esse é o caminho. O coordenador regional Jussielson Gonçalves e a prefeitura de Canarana estão de parabéns. Isso pode ser reproduzido em outras aldeias. Pode servir de modelo”, afirmou.

Pela Funai, também participaram do encontro o diretor de Promoção ao Desenvolvimento Sustentável, Cléber Borges; o coordenador-geral de Etnodesenvolvimento, Juan Negret Scalia; a coordenadora de Gênero, Assuntos Geracionais e Participação Social, Maria Aureni; e os coordenadores técnicos locais Indiana Petsirei’o Dumhiwe e Francisco dos Santos Magalhães.

Apoio da Funai

A Funai vem apoiando diversas atividades produtivas desenvolvidas por comunidades indígenas da etnia Xavante ao longo dos anos. Em 2021, a fundação deu suporte à coleta de sementes, frutos e batatas tradicionais na aldeia Santa Cruz da Terra Indígena (TI) Pimentel Barbosa. Ainda na TI Pimentel Barbosa, a Funai apoiou a lavoura de milho.

Outra atividade que recebe o incentivo da Funai é a avicultura na aldeia São Joaquim, em Canarana (MT). A Funai apoia ainda a coleta e venda de castanha do baru por mulheres Xavante das aldeias Tritopa e Santa Rita, da TI Areões (MT).

Em abril, uma comitiva da Funai, liderada por Xavier, participou de um Dia de Campo na Terra Indígena Sangradouro, no município de Primavera do Leste (MT). O evento marcou o início da colheita de 50 hectares de arroz pelos Xavante que vivem na região. A iniciativa faz parte do Projeto Independência Indígena, que busca incentivar a produção sustentável em comunidades indígenas do Mato Grosso.

Ainda esse ano, em janeiro, a comunidade Xavante da aldeia São Marcos (MT), localizada na Terra Indígena de mesmo nome, recebeu a doação de um caminhão. O objetivo é apoiar as atividades produtivas desenvolvidas pelos indígenas na comunidade.

Assessoria de Comunicação / FunaiAtualizado em 17/06/2021 19h43

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*