Dia Mundial da Vida Selvagem ressalta conservação de recursos florestais

No Dia Mundial da Vida Selvagem, lembrado em 3 de março, o secretário-geral da ONU, António Guterres, afirma que as matas são fundamentais para se atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Todos os anos, o mundo perde 4,7 milhões de hectares de floresta – uma área maior do que o território da Dinamarca.

Arara é uma das espécies das florestas tropicais – Foto | Pxhere/CCO Publicada em: ONU

Guterres ressalta que as florestas do planeta abrigam cerca de 80% de todas as espécies selvagens terrestres, além de ajudar a regular o clima e apoiar a subsistência de milhões de pessoas.

Em mensagem para a data, o chefe da ONU fala sobre a preocupação com o tráfico de madeira, causa de até 90% do desmatamento tropical em alguns países. Guterres diz que o problema afeta também os mais pobres do mundo, já que nove em cada 10 pessoas que vivem nessas condições dependem de recursos florestais.

Guterres diz que 28% da terra de todo o mundo são geridos por comunidades indígenas, incluindo algumas das florestas mais intactas do planeta. Essas matas fornecem subsistência e identidade cultural e sua exploração desenfreada causa perda de biodiversidade e alterações no clima. Para ele, os governos devem aumentar o compromisso de fazer mais para proteger as florestas em todo o mundo.

No Dia Mundial da Vida Selvagem, a ONU chama a atenção ainda para o comércio ilegal de espécies e atividades do crime organizado, que provocam o surgimento de doenças zoonóticas como ebola, COVID-19 e outras enfermidades.

PUBLICADA EM:    ONU NAÇÕES UNIDAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*