Mais de 6 mil índios serão atendidos em ação interministerial

Ministérios da Defesa e da Saúde apoiarão a comunidade da Terra Indígena Kayapó no Polo Base de Ourilândia do Norte, no Pará

A ação, denominada “Missão Kayapó”, contará com equipe de mais de 60 pessoas – Foto: Ministério da Defesa

Parte da Operação Covid-19, os ministérios da Defesa e da Saúde apoiarão a comunidade da Terra Indígena Kayapó no Polo Base de Ourilândia do Norte, no Pará. Nessa terça-feira (17), seguiram profissionais de Saúde, Equipamentos de Proteção Individual (EPI), materiais, medicamentos, vacinas e testes para detectar o novo coronavírus. Marinha, Exército e Força Aérea Brasileira (FAB) executarão as ações até o dia 24 de novembro.

A ação, denominada “Missão Kayapó”, contará com equipe de mais de 60 pessoas, sendo 26 profissionais de Saúde nas áreas de pediatria, ginecologia e obstetrícia e clínica geral, além de enfermeiros e técnicos de enfermagem, de laboratório e de veterinária. A expectativa é beneficiar mais de 6 mil índios das aldeias Turedjam, Kikretum, Kokraimoro, Moikarako, Aukre, Kubenkrãnkrehn e Gorotire.

Mais de três toneladas de insumos foram encaminhadas à região por meio de aeronave da FAB. “Vamos atender uma série de aldeias isoladas, que estão precisando do nosso apoio. É a segunda vez que voltamos ao Pará, uma vez que já estivemos em Tiriós, no noroeste do estado. O Ministério da Defesa e o Ministério da Saúde, por meio desta ação interministerial, cumprirão aquilo que nos determinamos, que é levar saúde, orientação, meios, insumos e medicamentos a comunidades indígenas aldeadas”, declara o secretário de Pessoal, Ensino, Saúde e Desporto do Ministério da Defesa, general Manoel Luiz Narvaz Pafiadache.

De acordo com o coordenador administrativo da missão, tenente-coronel Klaus Raylen Tavares Rêgo, a missão, além de levar saúde a comunidades isoladas, tem o objetivo de mitigar os impactos do novo coronavírus. “Nossa intenção nesta missão interministerial é atender ao maior número de índios da etnia Kayapó no apoio à saúde e conscientização no enfrentamento à Covid-19 nas aldeias”, ressalta.

Os militares da missão pernoitarão, até o dia 24 de novembro, na Base em Ourilândia do Norte (PA), e se deslocarão diariamente às aldeias, por meio de helicópteros e viaturas das três Forças. A Operação conta também com o apoio da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), da Fundação Nacional do Índio (Funai) e do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI).

Operação Covid-19

O Ministério da Defesa ativou, em 20 de março, o Centro de Operações Conjuntas, para atuar na coordenação e no planejamento do emprego das Forças Armadas no combate ao novo coronavírus. Nesse contexto, foram ativados dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território nacional, além do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), de funcionamento permanente. A iniciativa integra o esforço do Governo Federal no enfrentamento à Covid-19.

Com informações do Ministério da Defesa

PUBLICADO EM:       GOVERNO DO BRASIL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.