Ibama e Funai realizam reuniões sobre queimadas em aldeias de MT

O Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo) do Ibama e a unidade da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Ribeirão Cascalheira (MT) promoveram reuniões em territórios indígenas de Mato Grosso para discutir causas e consequências das queimadas florestais ocorridas em 2019 nas Terras Indígenas (TIs) Areões e Pimentel Barbosa, do povo Xavante.

Os encontros, realizados em fevereiro, tiveram como objetivo apresentar alternativas para a redução de queimadas em 2020 por meio de educação ambiental.

Oito aldeias foram palco dos encontros, que reuniram indígenas de todas as idades. Os participantes receberam mudas das plantas nativas baru e jatobá como forma de incentivar o início do processo de repovoamento das áreas afetadas por extração irregular de madeira.

Os indígenas compartilharam práticas bem-sucedidas de combate às queimadas, como uso e controle do fogo em caçadas, festas, limpeza de roça e aceiros, além do Manejo Integrado do Fogo (MIF).

Com 219 mil hectares de extensão, a Terra Indígena (TI) Areões foi a mais destruída pelo fogo em 2019, com número recorde de focos de calor registrados em seu território.

Assessoria de Comunicação do Ibama – Brasília (18/03/2020)
imprensa@ibama.gov.br
061 3316 1015

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.