Nota à imprensa: Encontro entre os ministros da Defesa do Brasil e da Venezuela

Com relação às matérias publicadas nas mídias diversas sobre o encontro entre os ministros da Defesa do Brasil e da Venezuela, cumpre esclarecer que: 

O motivo principal da reunião foi estreitar as relações entre as Forças Armadas dos dois países por intermédio de reuniões bilaterais de fronteiras, de grupos de trabalho, do aumento de número de militares em cursos nas Escolas Militares, e da criação de parcerias estratégicas na área de produtos de defesa.

Foi a celebração de um ato de confiança, para reforçar o trabalho conjunto entre os dois países e, particularmente, para nossa região, que necessita manter-se com estabilidade e paz, para que cresça economicamente, politicamente e, principalmente, fraternalmente.

A viagem não foi secreta. Todas as medidas administrativas foram tomadas e publicadas em diário oficial do próprio dia, tendo a mesma constado da agenda do ministro da Defesa desde a manhã do dia 11 de setembro.

Apenas preservou-se os assuntos de defesa a serem tratados.

Foi solicitado o apoio para a continuidade do fornecimento de energia elétrica para o estado de Roraima por conta das dificuldades que o governo brasileiro vem enfrentando para pagar as despesas referente ao consumo, em decorrência do embargo que o governo venezuelano vem sofrendo.

Foi comentado sobre a ajuda brasileira aos cidadãos venezuelanos que ingressam no Brasil, por intermédio da fronteira de Pacaraima (RR).

As relações, particularmente na área de defesa, não foram interrompidas. As aditâncias dos dois países funcionam normalmente e o intercâmbio entre as Forças Armadas permanece.

A definição pela localidade de Puerto Ordaz se deveu por questões logísticas, permitindo voo direto sem necessidade de escalas para reabastecimento. A informação de que a Venezuela aceitaria a ajuda brasileira deu-se no contexto da oferta de cooperação de apoio de saúde àquela nação amiga.

A continuidade do embargo econômico trará dificuldades de toda ordem ao povo venezuelano. Por se tratar de viagem ao exterior, é normal a troca de informações entre o Ministério das Relações Exteriores e o Ministério da Defesa.

Artigo publicado pelo MB: Fortalecimento de temas de defesa marca reunião de ministros na Venezuela¹

O ministro da Defesa do Brasil, Joaquim Silva e Luna, esteve na terça-feira (11), em Puerto Ordaz, na Venezuela, para reunião de trabalho com o ministro da Defesa daquele país, Vladimir Padrino López.

De acordo o ministro Silva e Luna, o motivo principal da reunião foi estreitar as relações entre as Forças Armadas dos dois países por intermédio de reuniões bilaterais de fronteiras, de grupos de trabalho, do aumento de número de militares em cursos nas Escolas Militares, e da criação de parcerias estratégicas na área de produtos de defesa.

O encontro entre as autoridades militares foi marcado por ambiente de camaradagem e fidalguia, estabelecido já na chegada ao aeroporto. O ministro Silva e Luna foi recepcionado, com honras militares, pelo ministro Padrino López, por seus oficiais generais, pelo governador do estado de Bolivar e pelo encarregado de negócios, ministro conselheiro José Wilson.

Durante a reunião bilateral, Silva e Luna foi acompanhado por integrantes do Ministério da Defesa: os assessores especiais almirante Barreto, brigadeiro Reis, general Garrido; pelo subchefe de Organismos Internacionais, brigadeiro Minelli; além do adido de Defesa na Venezuela, coronel do Exército Liberali. Também fez parte da comitiva brasileira o general venezuelano Barroso.

Ao final, os dois ministros, em suas declarações, manifestaram a importância da reunião em reforçar a cooperação entre suas Forças Armadas. 

“Viemos renovar o nosso compromisso de que o que nos une não são somente nossas fronteiras, mas nossa amizade, construída desde o tempo da formação da nossa nacionalidade, quando muitos dos nossos combateram juntos para a formação de nossos países”, destacou Silva e Luna.

Ainda acrescentou: “celebramos aqui um ato de confiança, para a reconstrução de nosso trabalho juntos, para nossos países e, particularmente, para nossa região, que necessita manter-se com estabilidade e paz, para que cresça economicamente, politicamente e, principalmente, fraternalmente”.

O ministro Padrino López considerou o encontro como de muito entendimento, que inicia um ciclo de cortesia e fraterna amizade, pelo o que as instituições Forças Armadas representam, como uma janela para estabilidade e a paz entre as nações. Falou também sobre incrementar o nível de intercâmbio educativo e fortalecer os laços de confiança e cooperação.

As reuniões bilaterais fazem parte da agenda de trabalho do Ministério da Defesa, a fim de ampliar o diálogo entre as Forças Armadas brasileiras e de nações amigas.

¹Por major Sylvia Martins – Fotos: Alexandre Manfrim/MD

Nota DefesaNet

:: BR-VE – Em visita à Venezuela MD negocia fornecimento de energia a Roraima e recebe pedido de ajuda – O Globo [Link]

:: BR-VE – Ministros de Defensa de Brasil e Venezuela Comprometidos en Fortalecer la Integración Suramericana [Link]

:: BR-VE – Ministros de Defensa de Brasil e Venezuela Comprometidos en Fortalecer la Integración Suramericana  – Ministerio Defensa [Link]

:: Venezuela pode cortar energia de Roraima  – Valor (Agosto 2018) [Link]

 

FONTE: DefesaNet

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.